Pravda.ru

Notícias » Ciência


Portugal: Nova tecnologia sem fios

10.11.2010 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Refinaria da Galp Energia, em Sines, testa tecnologia wireless de controlo e segurança em ambientes extremamente perigosos, desenvolvida na FCTUC

Uma solução tecnológica sem fios de prevenção, controlo e segurança em ambientes altamente críticos, desenvolvida no âmbito do projecto europeu de investigação GINSENG, onde participam vários investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), está em teste-piloto na refinaria de Sines da Galp Energia, apresentado resultados promissores.

Ainda em fase de protótipo industrial, o sistema foi desenvolvido ao longo dos últimos dois anos por um consórcio que, além de Portugal, envolve investigadores e grupos empresariais da Irlanda, Alemanha, Chipre, Reino Unido e Suécia e é financiado pela União Europeia em 4,5 milhões de euros.

A tecnologia GINSENG (Approach for Performance Control in Wireless Sensor) baseia-se num conjunto de pequenos dispositivos inteligentes que comunicam entre si – recebendo e processando em tempo real toda a informação, que é enviada para uma central de monitorização e controlo e, em caso de anomalia, permite a correcção remota.

O que distingue esta nova tecnologia nunca antes implementada na indústria é “a robustez e a fiabilidade, o que exigiu o desenvolvimento de complexos mecanismos que respondessem a estes requisitos, nomeadamente na transposição do laboratório para o ambiente real, neste caso para refinaria, porque é um ambiente extremamente agressivo”, afirma o coordenador da equipa portuguesa, Jorge Sá Silva. O projecto GINSENG, prossegue o investigador, “ marca um novo paradigma de monitorização e controlo em ambientes extremamente críticos e vai contribuir, de forma decisiva, para massificar o uso destas soluções tecnológicas wireless porque, em relação às tecnologias convencionais (por cabo) que têm muitas limitações, são soluções flexíveis e financeiramente muito mais vantajosas”.

Testado e validado o conceito, os investigadores vão agora optimizar a tecnologia para ser aplicada em outros contextos, como na medicina, na segurança, na detecção, p. ex., de sismos, incêndios e terramotos, ou na medição de níveis de poluição, entre outros.

quarta-feira, 10 de Novembro de 2010

Cristina Pinto

FCTUC

 
2343
Loading. Please wait...

Fotos popular