Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Aiatolá Ali Khamenei: Dois Sermões sobre o Acordo Nuclear

27.07.2015 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Aiatolá Ali Khamenei:  Dois Sermões sobre o Acordo Nuclear. 22614.jpeg

Líder Supremo da República Islâmica do Irã, Aiatolá Ali Khamenei 
18/7/2015, Dois Sermões sobre o Acordo Nuclear (nas orações Eid ul-Fitr) (ing.) 1º Sermão 
Trad. ao fr. Sayed Hassan. Vídeo (só o segundo sermão) em Franco Persia

"Sayed Khamenei pronunciou o primeiro desses sermões apoiado em nada menos que um fuzil de assalto. É fato excepcional, sem precedentes, para tão alta autoridade religiosa, numa mesquita e para o sermão de comemoração do fim do mês de Ramadã e o Aïd-al-Fitr, dia de festa em todo o mundo muçulmano 
(18/7/2015, Sayed Hasan, "Nucléaire iranien : la République Islamique persiste et signe"). 
____________________________________________

Primeiro sermão 

Em nome de Alá, o Clemente, o Misericordioso.

Que as bênçãos de Alá desçam sobre vocês. Toda a honra a Alá, Senhor dos Mundos.

"Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso. Louvado seja Deus que criou os céus e a terra, e originou as trevas e a luz. Não obstante isso, os incrédulos têm atribuído semelhantes ao seu Senhor. [Alcorão, surata 6:1].

Toda a honra a Alá. Nós O honramos, nós O recordamos, perante Ele nos arrependemos. Que a paz e todas as honras recaiam sobre Seu bem-amado e honrado, o melhor de Seus servos, nosso Mestre e Profeta  Ab-al-Qassem al-Mustafa Muhammad, e sobre Sua família imaculada e pura, e sobre todos os que guiam os guiados, especialmente o que ficou com Alá na terra.

Quero congratular-me com todos, caros irmãos e irmãs, caro povo do Irã e todos os muçulmanos em todo o mundo, nesse auspicioso Eid. Aconselho que todos os que rezam, e eu também, a observar a divina piedade e devoção, preservando nossa alma e evitando o pecado.

Esse ano, o mês do Ramadã foi auspicioso no verdadeiro sentido da palavra. Esse mês, choveram bênçãos divinas sobre o povo. Os sinais dessas bênçãos foram vistos pelo povo que jejuou durante os dias longos e quentes do Ramadã, em grandes reuniões corânicas por todo o país, e em reunião de súplicas - nas quais milhares de jovens, velhos, homens, mulheres entregaram-se à reza e às súplicas, e nas quais falaram com seu Deus, com pureza e humildade - pela caridade, pelas gandes refeições de iftar que felizmente se tornaram frequentes já há vários anos, nas mesquitas, nas ruas e, por fim, nas magníficas manifestações do Dia de Jerusalém. São todos sinais da divina graça. Que chovam bênçãos sobre o povo que participou daquelas grandes manifestações de rua, num dia quente de verão e durante o jejum e depois de uma noite de vigília e orações - no 23º dia do mês do Ramadã - nas Noites de Qadr.

Essa é a via certa para conhecer o povo do Irã. Esse é o povo do Irã. Esse é o povo do Irã que pinta tão belo retrato de si mesmo - tanto nas cenas de oração e culto durante o mês de Ramadã, como quando dá combate à arrogância, cada coisa ao seu modo.

O povo do Irã deve ser conhecido por ele mesmo, por seus slogans, por seus movimentos, por sua magnífica produção no campo das ideias. Esse é o povo do Irã. O quadro que o inimigo tenta mostrar do povo do Irã - infelizmente ainda há gente obtusa que repete aquilo -, usando propaganda, é pervertido e falso. O povo do Irã é o mesmo que exibe todos os seus diferentes aspectos e dimensões, nesse mês de Ramadã.

Pela graça de Alá, todos vocês passarão pela prova de hoje. Por passar pela provação de hoje, alguns de vocês - pela graça de Alá - recebem recompensas, são promovidos e alcançam hoje a transcendência espiritual. 

Os slogans do povo do Irã mostraram hoje mais uma vez quais são nossas orientações.

No Dia de Jerusalém, o slogan "Morte a Israel" e "Morte aos EUA" sacudiram o cenário por todo o país. E não aconteceu de esses slogans só se fazerem ouvir em Teerã e nas grandes cidades. Todo o país levantou-se sob o abrigo desse movimento.

Deus Amado, aceitai o que o povo do Irã fez de Vossa graça e misericórdia. Deus Amado, fazei chover vossas bênçãos, graça, generosidade e amor infinitos sobre o povo do Irã. Deus Amado, coroai com vossa generosidade e vosso perdão nossos amados mártires, nosso Imã [Khomeini] e todos que apoiaram e ajudaram o povo nessa trilha.


"Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.
Pela era (1922) 
Que o homem está na perdição, 
Salvo os fiéis, que praticam o bem, aconselham-se na verdade e recomendam-se, uns aos outros, a paciência e a perseverança!" [Alcorão, surata 103].

[Fim do primeiro sermão. O segundo sermão será distribuído amanhã (NTs)]

 

 
6079
Loading. Please wait...

Fotos popular