Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


DEZ SÍTIOS SOBRE A RÚSSIA

26.09.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Há apenas 6 ou 7 anos, era muito difícil encontrar qualquer coisa sobre a Rússia na internet: o país enfrentava uma crise econômica severa e estava muito atrasado na aplicação de algumas novas tecnologias.

Os poucos sítios sobre a Rússia encontravam-se quase todos nos Estados Unidos e na Europa ocidental. Hoje, a situação é bem diferente: há inúmeras páginas russas, ou sobre este país, a maioria delas também em versões na língua inglesa (quer se goste ou não, é um fato que esta já se tornou a língua universal), e de excelente qualidade. Imagino que os leitores do Pravda.Ru também se interessem por conhecer mais sobre a Rússia; portanto, fiz uma seleção de 10 sítios (embora, para ser honesto, são apenas 9, pois descobri que um deles está fora do ar, com a promessa de voltar em breve) sobre a Rússia atual, em todos os seus aspectos.

Espero que ajude os leitores de língua portuguesa a conhecer um pouco mais acerca deste país fascinante. Os links presentes neste artigo levam quase todos a páginas em inglês (apenas um deles está disponível somente em russo), pois à exceção de nosso jornal, creio que nenhum sítio russo tem versão em português.

Mas imagino que, mesmo para aqueles que conhecem muito pouco a língua de Shakespeare, será interessante pelo menos ter uma noção acerca da Rússia, e visitar tais sítios (ou aqueles que forem mais do gosto de cada um) poderá ajudar um pouco. Creio ser muito importante conhecermos mais acerca de outros países, e não ficarmos sempre restritos a sítios nos Estados Unidos, não só conhecermos acerca deste país. A Rússia, como vários outros países, é um país de cultura e história riquíssimas, que valem a pena ser conhecidas.

A antiga capital imperial, São Petersburgo, é sem dúvida uma das mais belas cidades do mundo, e conhecida por ser a mais neo-clássica em sua arquitetura. Cheia de palácios dos séculos XVIII e XIX, a "Veneza do Norte", assim conhecida por ter sido construída sobre canais na foz do rio Neva, é a cidade com o maior número de edifícios e contruções tombados pela Unesco como patrimônio cultural da humanidade. O sítio do governo da cidade autônoma de São Petersburgo, http://eng.gov.spb.ru/, é exceltente para conhecer esta cidade. Reúne informações completas sobre São Petersburgo: inúmeras fotos; governo; histórias de artistas e personalidades importantes que lá nasceram ou viveram (muito estranhamente falta Dostoyevski, cuja mais famosa obra, "Crime e Castigo", dá um verdadeio passeio pela antiga capital); história da cidade; estatísticas sobre infra-estrutura, economia, condições sociais; informações turísticas, hotéis, restaurantes, transporte, etc. Basicamente, tudo sobre São Petersburgo.

Nesta cidade encontra-se o Museu Hermitage, cujo endereço eletrônico é http://www.hermitagemuseum.org/html_En/. Este museu é o Palácio de Inverno, antiga sede do governo tsarista. É o maior palácio europeu e o segundo maior do mundo (menor apenas que a Cidade Proibida, antiga sede imperial chinesa, em Pequim), e contém o maior acervo de arte do mundo: são milhões de objetos, incluindo pinturas, esculturas, móveis, porcelanas, vestimentas, numismática, jóias e artefatos arqueológicos. Este sítio tem a história do palácio, muitas fotos e um acervo virtual com imagens de alta resolução.

Há também o sítio do atual presidente russo, Vladimir Putin: www.putin.ru. Este é aquele que descobri recentemente estar desativado. Porém quando acessado, convida-nos a visitá-lo novamente em breve porque está sendo reformulado no momento. Antes possuía notícias oficiais do governo russo, a agenda de compromissos do presidente, fotos suas e também de Moscou e do Kremlin, atual sede de governo. Esperemos para ver como ficará depois de reformado.

Outro sítio muito interessante é o da comunidade russa na Noruega. Lá eles mantém uma enorme coleção de hinos da Rússia, no endereço http://www.skazka.no/anthems. Contém todos os hinos deste país para download (na maioria, arquivos MP3): os tsaristas de 1815 e 1833; a Internacional, marcha do partido comunista que foi o hino até a segunda guerra mundial; as diferentes versões do hino da URSS, que foi inicialmente composto na época de Stalin, e depois alterado na era Krushev para retirar os louvores ao antigo líder, conhecido por sua truculência; o da Rússia pós-soviética de Yeltsin, que nunca foi oficializado; e o presente da Rússia, oficializado por Putin em 2000, que tem a mesma melodia do da URSS, apenas mudando a letra. Há várias versões dos mesmos hinos, e também as letras (em russo) e breve história de cada um. Há também nele outras coisas interessantes, como uma paródia do hino da União Soviética cantado com a letra do hino dos EUA.

A Rússia é ainda hoje referência mundial no setor aeroespacial, sendo o único país que tem indústrias capazes de rivalizar com os Estados Unidos nessas tecnologias. Há vários sítios muito interessantes sobre isso, e selecionei três. O primeiro é o Russian Spaceweb, http://www.russianspaceweb.com/index.html. Contém informações sobre foguetes, naves espaciais e centros de lançamentos da antiga URSS, além de biografias das mais importantes personalidades da exploração espacial russa, notícias sobre astronáutica da Rússia. É mantido por um jornalista russo que cobre eventos espaciais, que tem um grande conhecimento sobre o assunto.

O segundo é o da Energia, a maior indústria espacial russa: http://www.energia.ru/english/index.html. Neste sítio encontram-se a história da companhia fundada pelo pioneiro soviético Serguei Korolyov, em 1949; páginas especiais sobre Yuri Gagarin (primeiro homem no espaço) e Valentina Tereshkova (primeira mulher); informações e fotos sobre naves e foguetes desta companhia, inclusive sobre o mais adiantado projeto para uma missão tripulada a Marte, sobre a qual se fala no artigo "Russos e Americanos Viajarão Juntos para Marte?", que apareceu no Pravda.Ru recentemente; e até um breve balanço contábil da empresa, que é uma sociedade de capital misto e recebe investimentos privados.

E sobre aviação, há o Aerospace: http://www.sergib.agava.ru/hard_e.htm. Informações sobre aviões supersônicos de vários tipos (civis e militares) e de vários países, dando prioridade aos russos. Há também muitas fotos, mas boa parte deste sítio está disponível só em russo.

Para aqueles que acham que a Rússia é um país de indústrias atrasadas e falidas que só fabricam produtos obsoletos, dois sítios lhes darão uma grande surpresa. O primeiro é o da Elara: www.elara.ru/en/. Esta empresa é uma das maiores fabricantes de componentes eletrônicos da Rússia e das mais avançadas do mundo. Localizada na república autônoma da Tchuvashia, foi fundada em 1970 e fabrica computadores e equipamentos eletrônicos para aviões, carros, sistemas de telecomunicações, bancos e usinas elétricas. É uma empresa de capital aberto desde 1993, e recebeu vários certificados de qualidade e prêmios ao longo dos últimos anos, tanto russos quanto internacionais.

O outro é o da indústria automobilística Avtovaz, que está melhorando muito, como se poderá ver. Ela é a fabricante dos carros Lada, famosos no Brasil por sua simplicidade, robustez e desenho ultrapassado, mas está investindo em tecnologia e novos designs. A página da Avtovaz está apenas em russo (em inglês há apenas informações contábeis para investidores estrangeiros). O link http://www.vaz.ru/v1119.htm é o do mais recente modelo lançado por esta empresa, também privatizada, e todos terão que reconhecer que este novo Lada, o 1119, é bem diferente dos Niva, Laika e Samara já conhecidos pelos brasileiros. Este modelo será lançado no próximo ano. Estes dois sítios, da Elara e da Avtovaz, são interessante para destruir alguns mitos acerca da tecnologia e da indústria russas: sua tecnologia sempre foi bastante avançada, mas suas indústrias, em especial as de bens de consumo, tinham dificuldades em aplicar os avanços da ciência em seus produtos, nos tempos da União Soviética.

O mercado livre, a concorrência e alianças com empresas ocidentais têm feito com que várias empresas russas realizem grandes progressos e fabriquem produtos de qualidade internacional nos últimos anos. Por fim, não se podia deixar de falar da literatura russa, que teve vários escritores mundialmente famosos, principalmente no século XIX. Mesmo sendo um tanto injusto, selecionei um sítio sobre apenas um deles, Lev Tolstoi, na minha opinião o maior escritor russo: http://www.ltolstoy.com/.

Nele se encontram muitas coisas interessantes: fotos do grande escritor russo e de sua casa em Yasnaya Polyana hoje, preservada com todo seu mobiliário, objetos e livros; um ensaio de biografia, embora incompleta, pois chega somente até sua juventude; e até links para várias obras de Tolstoi traduzidas para o inglês e disponíveis na internet, incluso o colossal "Guerra e Paz" completo! Louvo uma tal iniciativa de difusão da literatura pela internet, mas não entendo como alguém conseguiria ler um livro inteiro numa tela de computador: o tubo de imagens fere os olhos depois de algum tempo, e não se pode pegar um monitor como se manuseia um livro, para que se possa mudar de posição ou deitar, é bastante cansativo passar algumas horas diante de um computador. Ainda prefiro o bom e velho invento de Gutemberg! Mas para obras menores e menos conhecidas, pelas quais as editoras não se interessam muito, é uma excelente idéia.

Estes sítios dão um rápido panorama da Rússia, nos aspectos histórico, cultural, econômico, tecnológico e político, e espero que ajudem os leitores de língua portuguesa a conhecer um pouco mais sobre este país. Quem se interessar por saber mais, pode procurar em qualquer bom sítio de buscas que encontrará uma enorme quantidade de páginas sobre a Rússia. A internet é um dos meios de comunicação mais abrangentes e mais democráticos, pois permite acesso a informações que geralmente não são de interesse da grande mídia. O bom uso dela ajuda bastante no conhecimento de coisas importantes e interessantes que não são muito divulgadas. Carlo MOIANA Pravda.Ru MG Brasil

 
10223
Loading. Please wait...

Fotos popular