Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


PRESIDENTE DA UCRÂNIA INTERROMPEU VISITA AOS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA DEVIDO À SITUAÇÃO NO ESTREITO DE KERTCH

22.10.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O Presidente da Ucrânia, Leonid Kutchma, interrompeu a sua visita a vários países da América Latina devido à situação no estreito de Kertch - informou quarta-feira à RIA "Novosti" Alena Gromnitskaia, secretária de imprensa do Presidente da Ucrânia.

Segundo as suas palavras, Kutchma decidiu regressar antecipadamente à Ucrânia.

De acordo com os dados do primeiro-ministro da Crimeia, Serguei Kunitsin, que participa nas audiências parlamentares sobre as relações ucraniano-russas, no momento actual a distância entre o dique e a fronteira é de apenas 100 metros.

"A Ucrânia está pronta a empreender as respectivas acções a fim de defender a sua soberania devido à construção do dique no estreito de Kertch pela Federação Russa" - declarou Nikolai Azarov, vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças da Ucrânia, da tribuna da Verkhovna Rada (parlamento ucraniano).

Os guardas fronteiriços na zona do estreito de Kertch fazem serviço em regime reforçado.

Na manhã de quarta-feira os guardas fronteiriços ucranianos, por acordo com a guarda fronteiriça russa, puseram em liberdade o rebocador russo detido ontem à noite no estreito de Kertch - informou quarta-feira o centro de imprensa provisório "Tuzla" à RIA "Novosti". Como afirmam os funcionários do centro de imprensa, a tripulação do rebocador fotografava sem autorização a ilha Kossa Tuzla, nas águas territoriais da Ucrânia, e não apresentou os documentos exigidos pelos guardas fronteiriços ucranianos.

A construção do dique no Mar de Azov visa, segundo as autoridades da região de Krasnodar, restabelecer o equilíbrio ecológico da zona litoral da Península de Taman, afectada pela erosão.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Igor Ivanov, fez quarta-feira um apelo a não exacerbar os ânimos em torno da construção pela Rússia do dique na zona do estreito de Kertch.

"A construção do dique, realizada por decisão das autoridades de Krasnodar, foi ditada exclusivamente pelas razões económico-ecológicas e não tem nada a ver com as conversações sobre o estatuto da zona próxima do estreito de Kertch no Mar de Azov. Por isso, não há nenhum fundamento para exacerbar os ânimos em torno do referido dique, sendo necessário permitir aos diplomatas que prossigam as conversações numa situação tranquila" - disse Ivanov - respondendo à pergunta de representantes dos meios de comunicação social.

O chefe do MNE da Rússia lembrou que em consequência das conversações entre a Rússia e a Ucrânia foi elaborado o Tratado sobre a delimitação do troço terrestre da fronteira. O Tratado foi assinado pelos Presidentes dos dois países e entregue para ratificação.

"Quanto à zona do Estreito de Kertch no Mar de Azov, as conversações sobre o seu estatuto prosseguem. Por encargo dos Presidentes, os ministros dos Negócios Estrangeiros da Rússia e da Ucrânia realizarão a 30 de Outubro, em Kiev, conversações sobre esta questão" - informou Ivanov.

ff.009/889/inf./buro/MSK 2003/gr/pv c.RIAN

 
3093
Loading. Please wait...

Fotos popular