Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


G-8 sobre a energia na Rússia

17.03.2006 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Os ministros de Energia do G-8 realizaram ontem em Moscou uma reunião para discutir a segurança energética do planeta. Na ocasião, a Rússia apelou aos membros do G-8 que assumam suas responsabilidades para salvaguardar a segurança energética mundial, prestando assistência na área aos países em desenvolvimento.

O G-8 é formado pelos Estados Unidos, Japão, Reino Unido, França, Itália, Canadá e a Rússia. A Rússia, que exerce a presidência rotativa da entidade, organizará a reunião de cúpula do G-8 em São Petersburgo no próximo verão.

Os funcionários da China, Brasil, Índia, México e África do Sul, bem como os delegados do Banco Mundial, OPEP, AIEA e de outras organizações internacionais comparecerão ao evento.

Em volta do tema primordial, os participantes abordaram a segurança do abastecimento, desenvolvimento de nova energia, utilização eficiente e proteção de ecologia. De acordo com um comunicado divulgado após a conferência, a elevação do consumo da energia será inevitável devido a um alto crescimento da economia mundial registrando no século XXI. Embora a humanidade se esforce pela exploração de nova energia, o petróleo e o gás natural continuam sendo duas energias principais na primeira metade do século.

A cúpula do G-8 deve se tornar um marco na busca da solução da segurança energética global, afirmou Victor Kristenko, ministro da Indústria e Energia da Rússia. Para ele, a conferência é uma fase importante dos preparativos da cúpula. Ele acrescentou que o abastecimento de energia se defronta com algumas ameaças e desafios de curto e longo prazo, que afetam a qualidade de vida da humanidade. Em sua visão, a garantia do abastecimento, a infra-estrutura e o respeito ao meio-ambiente são as tarefas primordiais para assegurar a segurança energética.

Kristenko apontou que 2 bilhões de pessoas não possuem acesso ao abastecimento energético. Para o ministro, a inclusão dessas pessoas é um fator inseparável da salvaguarda da segurança energética e da eliminação da miséria mundial.

O presidente russo, Vladimir Putin, ressaltou ao receber os ministros que a proposta russa de implementar um sistema núcleo de energia atômica internacional tem boas perspectivas, já que seu estabelecimento pode resolver o problema da pobreza gerada pela carência de energia e consolidar o sistema de não-proliferação nuclear, o que faz sentido para a segurança estratégica.

Putin assinalou que a Rússia vai apresentar uma sugestão concreta, na Cúpula de São Petersburgo, em ternos da salvaguarda da segurança energética global e ajuda energética aos países em desenvolvimento. A sugestão de Putin deve incluir ainda o fortalecimento da cooperação internacional na salvaguarda, compartilhamento de riscos entre produtores, distribuidores e consumidores, exploração intensiva da energia tradicional e energia alternativa e elevação da eficiência do abastecimento.

Segundo "China radio international"

Julia RASNITSOVA PRAVDA.Ru

 
3055
Loading. Please wait...

Fotos popular