Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Marat Safin mostra as suas forças na Copa Davis

07.04.2006 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

As dores nas costas que Sebastien Grosjean vinha sentindo desde domingo deixarão o francês de fora do confronto contra a Rússia, neste final de semana, pelas quartas-de-final da Copa Davis. O ex-número 4 do mundo se contundiu durante os treinamentos e está fora da equipe francesa, que contará com Richard Gasquet, Arnaud Clement e Michael Llodra.

Gasquet abrirá o confronto contra o ex-número 1 do mundo Marat Safin. Na seqüência, Clement encara Nikolay Davydenko. No sábado, Clement e Llodra disputam a partida de duplas contra Igor Andreev e Mikhail Youzhny. No domingo, os confrontos da sexta são invertidos.

França e Rússia se enfrentaram duas vezes pela Davis nos últimos anos, e os russos levaram a melhor em ambas. Em 2002, eles disputaram a final da competição, com Safin e Youzhny conduzindo a Rússia ao título mesmo atuando em Paris. No ano passado, pelas quartas-de-final, nova vitória dos comandados de Shamil Tarpishev, mas desta vez em casa.

Nesta quinta-feira, Safin mostrou-se confiante para o jogo contra Gasquet, de 19 anos. De volta às quadras em fevereiro após sete meses afastado por lesão, o russo rebateu as declarações do capitão francês Guy Forget, que disse não ter certeza que Safin “está tranquilo para jogar contra Richard'.

'Não sei por que eu não estaria tranquilo. Já o venci duas vezes. Ele é quem deve estar nervoso, eu não estou. E sou mais experiente do que ele', afirmou o campeão do Aberto da Austrália de 2005, que venceu Gasquet por 6/4 e 6/1 na segunda rodada do Masters Series de Monte Carlo-2002 e por 6/4 e 7/6 na primeira rodada do Torneio de Lyon-2002.

Safin, que não joga a Copa Davis desde a primeira rodada do ano passado, disse que está pronto 'até para jogar três partidas' contra a França. Apesar disso, o russo admitiu que não consegue mais jogar sem sentir dores desde que passou por uma cirurgia no joelho no ano passado.

'Os médicos me disseram que sentirei dores pelo resto da minha vida', contou Safin. 'O meu problema é tão ruim que há pouco que pode ser feito. Jogar sem sofrer com dores é algo que não conheço mais. É uma pena, mas é assim', lamentou.

O compatriota Nikolay Davydenko, por sua vez, acredita que Safin será muito importante para a equipe. 'Temos uma boa chance de vencer a França porque o Marat está aqui. Acho que os franceses têm medo dele só por ele estar aqui, mesmo que ele não jogue. Todos já foram derrotados por ele', opinou.

Nos demais duelos das quartas-de-final da Davis, a Crácia (atual campeã) recebe a Argentina; Austrália e Bielo-Rússia se enfrentam na Oceania; e os Estados Unidos recebem o Chile.

Segundo "Gazeta Esportiva"

 
2736
Loading. Please wait...

Fotos popular