Pravda.ru

Notícias » Mundo


Fidel Castro: Marcha Combatente!

26.01.2006 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Queridos compatriotas:

No início da marcha face à pérfida e provocadora Repartição de Interesses do império, desejo reiterar o que disse em domingo ao findar minhas palavras ao heróico povo de nossa querida pátria, ao nobre povo dos Estados Unidos e a opinião pública mundial.

O governo dos Estados Unidos procura decididamente os seguintes objetivos: Primeiro: Libertar o terrorista Luis Posada Carriles, a quem as autoridades desse país, incluído o pai do atual presidente, treinaram e utilizaram para realizar crimes monstruosos contra o povo de Cuba. Este sujeito repugnante foi recrutado e treinado desde 1961 para cumprir missões especiais na invasão mercenária da Baía dos Porcos; treinado ulteriormente para realizar repugnantes atos terroristas contra Cuba, para o qual foi preparado com esmero junto a Orlando Bosch, anistiado por Bush pai quando era presidente; instruído para participar na Operação Condor, organização internacional terrorista que realizou odiosos crimes contra personalidades latino-americanas; organizador e autor intelectual da sabotagem e da explosão em pleno vôo da nave da Cubana de Aviação, onde morreram 73 pessoas, em 6 de outubro de 1976 em Barbados; libertado pela CIA do cárcere da Venezuela, em 18 de agosto de 1985; ligado de imediato à guerra suja contra a Nicarágua, fornecendo armas de El Salvador e trasladando drogas aos Estados Unidos nos mesmos aviões que traziam as armas. Luis Posada Carriles sempre esteve estreitamente ligado aos órgãos da inteligência dos Estados Unidos e foi financiado por diversos governos desse país, e utilizado através da chamada Fundação Cubano-Americana, durante mais de quatro décadas, tentando assassinar o chefe de Estado cubano. Foi libertado por gestões do atual presidente dos Estados Unidos, através do indulto assinado pela presidenta do Panamá, Mireya Moscoso, em 26 de agosto de 2004. Levado sob proteção do governo dos Estados Unidos a um país centro-americano, foi autorizado a entrar clandestinamente ao território norte-americano, o que fez entre 18 e 20 de março de 2005, no iate “Santrina”, conduzido pelo conotado terrorista Santiago Álvarez, hoje também estranhamente preso por tráfico de armas e por gravíssimas violações das leis de segurança dos Estados Unidos. Ninguém no mundo poderá negar estas verdades.

Segundo: O atual Governo dos Estados Unidos fracassou totalmente em seus planos de isolar e de asfixiar economicamente Cuba; não admite seu fracasso e desespera-se perigosamente.

Terceiro: O governo dos Estados Unidos fez todo o possível para satisfazer os desejos da máfia terrorista cubano-americana, que fez com que o presidente Geoge W. Bush, através da fraude na Flórida, ganhasse a disputada presidência desse país.

Quarto: O presidente Bush e seu governo comprometeram-se com o macabro plano de transição para Cuba, uma grosseira ingerência na soberania de nosso país, que o levaria a séculos de atraso.

Quinto: O governo dos Estados Unidos adotou todas as medidas para privar Cuba de receitas absolutamente legítimas, obstaculizando todo envio de remessas em dinheiro, apelando inclusive ao inumano procedimento de proibir ou dificultar ao máximo aos residentes dessa origem nos Estados Unidos suas visitas a familiares cubanos.

Sexto: O governo dos Estados Unidos pressionado pela máfia cubano-americana propõe-se entre seus primeiros passos violar abertamente o Acordo Migratório com Cuba.

Sétimo: O governo dos Estados Unidos procura pretextos para impedir, custe o que custar, a venda de produtos agrícolas a Cuba, que se realiza em volumes crescentes sem que nosso país tenha deixado de pagar pontualmente um centavo só durante cinco anos, algo que não considerava possível para uma nação agredida e bloqueada.

Oitavo: O governo dos Estados Unidos, inconformado com a decisão adotada pelo presidente Carter, em 30 de maio de 1977, se propõe forçar uma ruptura das atuais relações diplomáticas mínimas com Cuba. As grosseiras provocações que se realizam da sua Repartição de Interesses de Havana, não têm nem podem ter outro propósito.

O governo do presidente Bush sabe muito bem que nenhum governo do mundo pode aceitar tão perverso ultraje a sua dignidade e soberania.

Como o governo de Cuba não pode ter a menor dúvida sobre esse propósito, aplicará as medidas necessárias para responder a essas provocações e, embora sua mais firme disposição foi e é a de cumprir cabalmente seus compromissos com os agricultores e fornecedores de alimentos dos Estados Unidos, que atuaram com seriedade e eficiência no cumprimento de seus acordos, enquanto o governo dos Estados Unidos não o proibir, adotará as medidas adequadas para impedir as conseqüências dessa fraudulenta ação do atual governo dos Estados Unidos, de tal maneira que a abrupta interrupção dos fornecimentos de alimentos que Cuba adquire nos Estados Unidos não afete nosso povo.

A conduta e as ações de resposta de Cuba face às provocações do império serão absolutamente pacíficas, mas bateremos com toda a força da nossa moral o insulto, e estaremos dispostos a responder com todas as armas e derramar até a última gota de sangue para rejeitar qualquer agressão bélica do império revolto e brutal que nos ameaça. Ninguém esqueça um instante aquela grandiosa promessa do Titã de Bronze: “Quem tentar apropriar-se de Cuba recolherá o pó do seu solo alagado em sangue, se não perecer na luta”.

Observarei esta marcha junto aos corajosos pioneiros e estudantes que desde a Tribuna Antiimperialista alentam ao nosso valente e combativo povo, que marchará hoje perante essa pérfida e provocadora Repartição de Interesses, da mesma maneira que marchará ao combate contra qualquer agressor.

Pátria ou Morte ! Venceremos!

Fidel Castro Ruz

 
5953
Loading. Please wait...

Fotos popular