Pravda.ru

Notícias » Mundo


Cuba denuncia à ONU agressão norte-americana por rádio e TV

24.10.2013 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Cuba denuncia à ONU agressão norte-americana por rádio e TV. 19054.jpeg

Cuba denuncia à ONU agressão norte-americana por rádio e TV

Nessa 6ª-feira, Cuba denunciou à Assembleia Geral da ONU o uso, pelo governo dos EUA, de transmissões ilegais de rádio e televisão, para subverter a ordem na ilha e promover a mudança do sistema político e socioeconômico cubano.


"O governo dos EUA continua a aplicar uma política de agressão contra Cuba no campo radioeletrônico, apesar de essa política caracterizar violação de normas do Direito Internacional e de normas e regulamentos da União Internacional de Telecomunicações" - disse à ONU a representante de Cuba.


Em sua intervenção nos debates da 4ª Comissão da Assembleia Geral da ONU, encarregada de Política Especial e Descolonização, a delegada cubana Lilianne Sánchez denunciou que as ações do governo dos EUA afetam o funcionamento normal dos serviços de radiocomunicação e causam interferências danosas.


Segundo a diplomata, ao final de 2012, eram transmitidas para a ilha uma média de 2.074 horas semanais de emissões subversivas, com os EUA servindo-se de cerca de 34 frequências.


Do mesmo modo, persistem as transmissões de sinais de televisão, emitidos de aviões norte-americanos, no canal 13 (213 megahertz (MHz)) e no canal 20 (509 MHz), como também na frequência 94.7 MHz do serviço de radiodifusão por Frequência Modulada (FM) - disse a embaixadora cubana.


Para o ano de 2013, a diplomata cubana informou à 4ª Comissão da Assembleia Geral que, até 11 de maio, as transmissões feitas de aviões dos EUA provocaram 70 dias de interferências nos canais cubanos de televisão, e 64 dias no serviço de radiodifusão por FM.


Além disso, ainda segundo a diplomata cubana, só no mês de junho foram usadas 26 frequências para transmissões de mensagens de subversão, somando um total de 1.900 horas semanais de agressões.


Sánchez lembrou que Cuba já denunciou a hostilidade de Washington e seu impacto, a vários fóruns, como, dentre outros, a União Internacional de Telecomunicações.


Cuba disse também à ONU que várias das emissoras dedicadas à subversão pertencem ou prestam serviços a organizações vinculadas ao terrorismo contra Cuba.


"Cuba reitera sua condenação a essa agressão e exige que o governo dos EUA suspenda imediatamente as transmissões por rádio e televisão contra nosso país" - disse a representante cubana, que também falou sobre o direito de autodefesa de Cuba, ante mais essa agressão.


"Cuba continuará a exercer sua plena sobrerania e independência, e tomará todas as medidas ao seu alcance para repelir essas ações de agressão" - disse ela.


Este ano, o Gabinete de Auditoria do Governo dos EUA publicou um informe sobre a aplicação de seus programas subversivos contra Cuba, promovidos pela Agência para o Desenvolvimento Internacional e o Departamento de Estado dos EUA.


Segundo aquele informe, o montante alocado para promover a derrubada do governo cubano chegou a 205 milhões de dólares entre 1996 e 2011, sem incluir os fundos gastos para financiar as transmissões subversivas da Radio y TV Martí, que somam cerca de 30 milhões de dólares anuais.

Cuba Debate - http://goo.gl/X4wsPn

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=46994a3cd8d943d03b44b8fc9792d435&cod=12626

 
4167
Loading. Please wait...

Fotos popular