Pravda.ru

Notícias » Mundo


Embaixatriz brasileira depõe no caso da princesa Diana

19.12.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

A embaixatriz Lúcia Flecha de Lima, amiga da princesa Diana,  prestou ontem (18) depoimentos  durante a audiência da investigação judicial sobre a morte de Diana a decorrer na Inglaterra. 

A testemunha, esposa do ex-embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima, designado para Londres em 1997, disse que a princesa estava saindo com Dodi al-Fayed, mas que não era "uma relação séria". Afirmou que a princesa ficou "muito triste" quando o príncipe Charles deu "uma grande festa" para Camilla Parker Bowles, atualmente sua segunda esposa. As Informações são da agência Efe.

 Diana nunca temeu por sua vida, disse Lúcia, que questionou a veracidade de uma suposta carta que lady Di teria enviado a seu mordomo, Paul Burrell, na qual teria escrito que seu marido planejava um acidente de carro a fim de "abrir caminho" para que pudesse se casar. Segundo a embaixatriz, o ex-mordomo era "perfeitamente capaz de imitar a letra da princesa Diana".

Na mesma audiência, a terapeuta holística Myriah Daniels,  a amiga do casal descreveu uma vez na qual viajou em um veículo dirigido pelo motorista Henry Paul, que conduzia o carro que colidiu contra uma pilastra de um túnel em Paris, matando Dodi e Diana.

Paul dirigia "como um louco", afirmou ela, citada pela agência britânica de notícias "PA". "Henri Paul quase nos matou, palavra de honra. Dirigia muito rápido e de forma imprudente", acrescentou. "(Paul) Estava dirigindo como um louco pelo trânsito", ressaltou Daniels, que também afirmou na audiência que Dodi e Diana ignoraram as medidas de segurança durante suas férias no Mediterrâneo, por terem deixado o iate sem seus seguranças.

O empresário egípcio Mohamed al-Fayed, dono da loja de departamentos Harrods, acredita que seu filho e lady Di foram vítimas de uma conspiração que teria contado com a participação do príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, para impedir que ambos se casassem.
Duas investigações policiais anteriores, uma na França e outra no Reino Unido, concluíram que o episódio foi um acidente causado pelo fato de o motorista dirigir em alta velocidade e sob os efeitos de álcool.

 
2271
Loading. Please wait...

Fotos popular