Pravda.ru

Notícias » Mundo


Chávez: Mel Zelaya pode voltar a qualquer momento

13.07.2009 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Os golpistas de Honduras suspenderam neste domingo (12) o toque de recolher em vigor no país desde o sequestro do presidente eleito Manuel Zelaya, há duas semanas. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou que Mel pode voltar a qualquer momento.

"Zelaya vai para Honduras a qualquer momento. Vai aparecer em qualquer lugar do país", disse Chávez, em seu programa dominical de rádio e televisão Alô Presidente!. Chávez deu a entender que a presença de Zelaya em Honduras poderia causar um movimento cívico militar, que teria o objetivo de criar uma base de ação para recuperar o poder.

O presidente venezuelano afirmou que os militares golpistas não têm o controle absoluto das Forças Armadas e disse ainda que não estranharia se aparecessem pronunciamentos de oficiais a favor de Zelaya.

Além disso, voltou a pedir ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que pare com "ambiguidades" e tome medidas contra os ditadores hondurenhos. "Deixe a ambiguidade, você não nos engana com esse discursinho e esse sorriso. O senhor está sendo testado. Demonstre se está disposto a enfrentar os falcões, e se não, é melhor que saia do assunto", disse Chávez.

Disse ainda que é melhor que o império seja governado por um falcão, que se assume como tal, como era o caso de George W. Bush, que "alguém que é e não é", que se "apresenta como um cordeirinho, como um pacifista". Além disso, insistiu na tese de que Washington deve assumir as mudanças na América Latina e não tentar freá-las.

Lembrou que o ex-presidente americano John Kennedy advertiu que "quem fecha o caminho das revoluções pacíficas abre os caminhos das revoluções violentas". Chávez assegurou que as forças direitistas latino-americanas modificaram seus discursos para "amedrontar" os povos e substituíram como fonte de todas as calamidades "o comunismo pelo chavismo".

Afirmou, além disso, que o objetivo do novo Governo de Honduras é congelar a situação em seu estado atual, até as eleições de novembro. "Estamos ganhando, fizemos um gol e agora esfriamos a bola, retardamos o jogo para que o povo hondurenho e o presidente Manuel Zelaya se desgastem até as eleições de novembro". Segundo Chávez, esta seria a estratégia dos golpistas.

Fim do toque de recolher

O governo golpista disse que os hondurenhos em todo o país poderão sair à noite a partir de hoje. "Por ter alcançado os objetivos desta regra, o governo anuncia que a partir deste domingo, 12 de julho, o toque de recolher está suspenso por todo o país", disse o governo interino em um comunicado lido pelas redes de tevê e rádio.

Roberto Micheletti – ex-presidente do Congresso que tomou a presidência em 28 de junho - justificava o toque de recolher para reprimir os apoiadores do presidente eleito. O toque de recolher ordenava que os hondurenhos ficassem em suas casas todos os dias das 23 horas às quatro horas e trinta minutos.

Da redação do Vermelho, com agências

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=21c52f533c0c585bab4f075bf08d7104&cod=4513

 
3241
Loading. Please wait...

Fotos popular