Pravda.ru

Notícias » Mundo


Em perigo: a Sociedade norte-americana

10.06.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O Departamento legal do Ministério de Justiça opinou que a lei internacional que baniu o uso de tortura poderia ser ignorada durante as interrogações porque pode ser nos interesses da segurança nacional dos Estados Unidos da América.

O Ministério de Justiça não considera que práticas que causam dor num curto prazo como tortura. Para este Ministério, a tortura “causa dor equivalente a danos nos órgãos, piora o funcionamento de partes do corpo e pode até causar a morte”.

Sobre o caso de Abu Ghraib, há relatórios que apontam que em Novembro de 2003, o Ministério de Defesa dos EUA aprovou o regulamento gerindo a interrogação dos prisioneiros, em que poderiam ser privados de sono, esforçados a tirar as roupas e serem expostos a luzes brilhantes e música alta. Os relatórios citam Ronald Rumsfeld como o responsável máximo deste regulamento.

De acordo com um inquérito lançado pelo Washington Post, cerca de metade dos cidadãos dos EUA inquiridos consideraram que a tortura se justifica se “permite a obtenção de material sobre o terrorismo ou que pode prevenir ataques terroristas”. A maioria concordou com as práticas em Abu Ghraib.

Isso quer dizer que as forças armadas norte-americanas agem de acordo com os desejos do seu povo.

De acordo com um painel de peritos de RBC Diário, tais atitudes minam a sociedade norte-americana porque se há “sub-humanos” que podem ser tratados como animais, onde acaba? Com os latinos residentes nos EUA? Com os asiáticos? Com os árabes e muçulmanos?

Na opinião de Mikhail Khazin, Presidente da Consultora Neocon, “As sociedades vivem com modelos. O último modelo da sociedade democrática foi baseada em direitos humanos e democracia. Contudo, na situação da percepção de perigo, um modelo mais arcaico o substitui. De certa forma, a sociedade norte-americana faz um passo para trás, abandonando os valores da democracia e a lei”.

Dmitry Evstafiev, do Centro PIR, “Os EUA nunca tiveram uma democracia per se. O eleitor médio representado por presidente Bush não tem interesses na sociedade civil. A liberdade e a democracia são meramente rituais e esses rituais são abandonados quando as circunstâncias convêm”.

Dmitry Evstafiev está da opinião que os EUA é um país com longa história de genocídio, remontando à exterminação da população indígena.

Andrey NESTEROV PRAVDA.Ru

 
2441
Loading. Please wait...

Fotos popular