Pravda.ru

Notícias » Mundo


Guerra eterna

03.07.2006 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Guerra eterna

Iniciou-se em 1948 com a fundação do Estado de Israel quando, curiosamente eram os judeus que praticavam atos terroristas contra o domínio britânico. Após 1948 havia razões suficientes para conflitos, pois os palestinos haviam perdido metade de seu território original para judeus e que judeus na terra santa, para muçulmanos era inadmissível. Assim pensava, entre outros, Gamal Abdal Nasser.

Com a guerra de 1967 que, a propósito, foi causada por água como será no futuro, a Palestina não mais existia, além disso, os Israelenses tinham de enfrentar a República Árabe Unida com a Síria de Assad e o Egito de Nasser, eis que parte de seus respectivos territórios também haviam sido anexados e que culminou com a Guerra do Yon Kippur em 1973..

A Palestina não existia, mas a OLP de Arafat sim e faziam sentir sua presença através do terrorismo, culminando com o que ocorreu em Munique, em 1972 e o seqüestro do avião que rumou para a Uganda de Idi Amin Dada cuja operação de resgate foi um grande feito para a inteligência israelense, mas isto não apagou os milhares de vítimas inocentes que inocentes que perderam suas vidas.

Com a criação da Autoridade Nacional Palestina um novo horizonte e vislumbrou a caminho, enfim, da paz na região, mas um judeu radical, dinamitou todo o processo assassinando Ytzhac Rabin. Então assumiu o linha dura Ariel Sharon que não só encerrou as conversações para ceriação de um Estado Palestino como confinou Arafat em seu quartel-general em Ramallah,

Mas tanto Sharon como Arafat, não mais fazem parte desse cenário político. Agora estão Ehud Olmert e Mahmoud Abbas que agora tem na chefia do governo da ANP, o belicoso Hammas, cujo líder, maior Xeique Ahmed Yasin se não fosse morto pelas tropas israelenses, estaria no cargo de primeiro-ministro.

Ehud Olmert, não foi eleito para prosseguir com o processo de paz que se tornou inviável com a vitória do Hammas nas eleições, mas para continuar a obra de Sharon, que reduziu o número de atentados terroristas em Israel usando a força e com a construção do Muro ao longo da fronteira com a Cisjordânia. Olmert também demonstrou destemperança ao ordenar aos caças israelenses a invasão da Síria na caça aos líderes do Hammas supostamente abrigados naque3le país.

O novo conflito que culminou com a invasão por tropas israelenses da Faixa de Gaza, está demonstrando que o mundo ainda testemunhará por algumas décadas, o banho de sangue tanto do lado palestino como do israelense. ainda mais que o conflito adquiriu uma terrível perspectiva: a modernização do terrorismo. Agora não são mais necessários homens-bomba para atingir vítimas inocentes. Agora o terror palestino tem os mísseis de curto-alcance Qassam e é por esta razão, não pelo resgate de um simples militar, que Olmert ordenou a invasão da Faixa de Gaza. Associado a isto, Olmert se vinga disparando mísseis sobre Gaza.

\Infelizmente, como no Iraque e Afeganistão, o conflito que envolve muçulmanos, perdurará por muitos e muitos anos, até que os invasores retirem-se, sendo que, no caso de Israel, mesmo que haja um Estado Palestino autônomo, sempre haverá atentados terroristas, pois judeus e muçulmanos são inimigos e o serão eternamente.

Jose Schettini, Petrópolis, BRASIL

 
3384
Loading. Please wait...

Fotos popular