Pravda.ru

Notícias » Desporto


Síria 'negocia' no chão: Novos ataques contra rotas de suprimento dos terrorista

06.02.2016 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Síria 'negocia' no chão: Novos ataques contra rotas de suprimento dos terrorista. 23735.jpeg

Síria 'negocia' no chão: Novos ataques contra rotas de suprimento dos terroristas 


O Exército Árabe Sírio lançou hoje significativa nova ofensiva no norte de Aleppo. É mais um movimento na 'negociação' que acontece no campo de batalha e que decidirá essa guerra.


Mapa de @PetoLucem - maior - Em HD
Situação Militar no Governorado de Allepo 1/2/2016

O provável objetivo da ofensiva é criar um corredor do noroeste de Aleppo até as cidades sitiadas de Nubol e AlZaraa. As cidades estão cercadas pela Frente al-Nusra (al-Qaeda na Síria) e Ahrar al-Sham e têm sido regularmente bombardeadas. Esse corredor fechará também a principal linha de ressuprimento dos terroristas, que vai do sudoeste de Aleppo até a Turquia.

A ofensiva esteve em preparação durante algum tempo e corre paralela(vídeo) com outra operação em Latakia próximo da fronteira turca, leste de Aleppo e no sul. Para proteger contra qualquer aventura turca, a Rússia reforçou a força aérea disponível. Quatro jatos russos Su-35S multitarefas novos em folha chegaram à Síria. 

A Rússia gostará de oferecer demonstração dessas novas capacidades. Nove jatos de combate Mig-29 sírios foram modernizados (leitura recomendada) com novos radares para escaneamento eletrônico ativo (ing. Active Electronically Scanned, AESA) e novos mísseis. Agora estão dando cobertura aérea à movimentação de russos e sírios em solo e aos helicópteros, contra a interdição aérea que os turcos continuam a tentar. Tanques sírios T-72 também receberam novos equipamentos de defesa contra as armas antitanque dos EUA.

Ao longo das semanas recentes, novas tropas recém treinadas chegaram à zona industrial ao norte de Aleppo controlada pelos exército sírio. Essas tropas estão lançando novos ataques na direção noroeste (setas vermelha, no mapa) e já recapturaram várias cidades. 

O ataque foi preparado com massivos ataques aéreos que atingiram pesadamente as posições da linha de frente e linhas de transporte de munição (vídeo) dos terroristas apoiados por forças estrangeiras. (Interessante: o comboio destruído viajava por estrada secundária, muito estreita. É prova de que os terroristas já não consideram seguras as grandes estradas que eram usadas como linhas de suprimento, ou elas absolutamente já não existem.)

O ataque hoje fez gorar contra-ataques já planejados por vários grupos insurgentes e pela Frente al-Nusra. As unidades dos grupos de terroristas atacados emitiram urgentes pedidos de reforços.

Tem havido escaramuças significativas entre Turquia e Síria, e Turquia e Síria/Rússia nos últimos dias. A Turquia alegou que jatos russos teriam invadido seu espaço aéreo, o que os russos negaram. É bem possível que ocorram pequenas invasões, quando jatos de ataque russos e sírios bombardeiam ninhos de terroristas próximos da fronteira turca em Latakia. Mas agora os turcos não podem descuidar-se, ante a clara superioridade aérea das forças russas e sírias, que só esperam uma boa chance para vingar o ataque turco que derrubou um jato russo.

Hoje a artilharia turca disparou (vídeo) contra posições do exército sírio em Latakia. O acordo de Adana de 1998 entre Turquia e Síria, que promoveu a ampla desmilitarização do lado sírio da fronteira, até a profundidade de 15 quilômetros claramente já não permanece vigente. A artilharia síria está ativa contra grupos de terroristas e insurgentes que se escondem em "campos de refugiados" junto à fronteira. Os turcos dizem que são civis turcomenos étnicos, mas o vídeo que mostra os estragos nesse campo foi distribuído (vídeo) com a insígnia da Frente al-Nusra. Alguns outros combatentes na área são turcos do  partido fascista MHP.

Quando o exército sírio e apoiadores tiverem limpado a área de Latakia próxima da Turquia, a Rússia instalará um novo radar de longo alcance e um posto de escuta no topo de uma daquelas colinas. Essa estação permitirá que observem toda a movimentação em ar e no mar por centenas de quilômetros dentro da Turquia. Será parte do preço que Turquia e OTAN têm de pagar pela emboscada contra o jato russo.

Há quem pense que a Turquia invadiria a Síria se os curdos avançarem ainda mais contra o corredor de ressuprimento no nordeste de Aleppo do qual o ISIS se utiliza nos seus negócios com a Turquia. Pessoalmente, duvido muito de movimento desse tipo, porque qualquer intrusão em território sírio implica guerra aberta contra a Rússia. O exército sírio só declarará essa guerra à Rússia se receber ordem explícita, por escrito. A OTAN não apoiaria tal movimento, e toda a responsabilidade recairia sobre Erdogan. Muitos turcos já veem claramente as perdas econômicasque resultam das políticas agressivas de Erdogan e provavelmente não apoiariam esse tipo de aventura desesperada.

A pose e grandiloquência de Erdogan e sua interferência já não são efetivas. As conversações em curso em Genebra, patrocinadas pela ONU entre o governo sírio e um grupo de terroristas insurgentes apoiados pela Arábia Saudita, é evento absolutamente sem importância. 

As verdadeiras negociações realmente efetivas travam-se no campo de combate. Aí o governo sírio e seus apoiadores continuam a melhorar sua posição, que já era de nítida vantagem.*****

1/2/2016, Moon of Alabama

 

 
6963
Loading. Please wait...

Fotos popular