Pravda.ru

Notícias » Portugal


Abraço Lusófono

25.02.2005 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

28 Fevereiro

MANHÃ

RUC [107,9 FM] Emissão especial da RUC no dia da abertura da VII Semana Cultural. Dia de Rádio Aberta, na véspera do 19º aniversário da Rádio Universidade de Coimbra. Início da emissão diária do programa “Diáspora”, em horário nobre (18H00-19H00). Difusão diária das actividades da VII Semana Cultural no programa “Seguir em Frente” (de 2.ª a 6.ª feira, entre as 18h30 e as 19h00).

09h30–11h30 │ ARQUIVO UC Concurso de leitura paleográfica “A Arte de Ler”, organizado pelo AUC, com o patrocínio da Delegação de Coimbra do Inatel e os apoios do Centro de História da Sociedade e da Cultura da UC e do Instituto de Paleografia e Diplomática da Faculdade de Letras da UC. Trata-se da segunda edição de um Prémio no valor total de 1.650 Euros, que visa estimular a Paleografia de leitura e, consequentemente, o rigor e a originalidade no trabalho de investigação científica.

10h00 (às 19h00) │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (1.º Piso) II Mostra de Trabalhos de Investigação em Psicologia e Ciências da Educação. Dando continuidade a uma iniciativa realizada na edição anterior, pretende-se que este seja um espaço de divulgação da produção científica realizada no âmbito da própria faculdade. No sentido de promover tal iniciativa e de facilitar a sua ‘apropriação’ por parte dos docentes e discentes da casa, pretende-se que, sempre que possível, os temas e trabalhos em análise sejam integrados nas actividades de ensino-aprendizagem em curso nas duas licenciaturas da FPCE-UC.

10h30 │ MUSEU ACADÉMICO Inauguração da exposição “O Brasil no Museu Académico”: mostra de documentos, fotografias, instrumentos musicais, peças de cerâmica e de medalhística e discografia, entre outras, que testemunham a memória do Brasil e das comunidades brasileiras na Universidade de Coimbra. Esta exposição permanecerá patente ao público até dia 6 de Maio.

11h00-12h00 │ JARDIM BOTÂNICO (concentração do público junto ao Portão dos Arcos) “Estórias da flora dos países da lusofonia” – um percurso no Jardim Botânico de Coimbra pela flora dos países da lusofonia, guiado e acompanhado por contos (até 10 minutos cada estória) relacionados com essas plantas, contadas junto a elas. Colaboração do grupo de contadores de estórias da Camaleão – Associação Cultural (Tânia Silva, Hugo Sales, Helena Faria, José Geraldo, Luís Cerqueira e Dulce Pitarma ou Telma Joana). Lotação de cada sessão: 25 pessoas, mediante inscrição até 15 dias antes (239-855233). Nos dias 28 de Fevereiro e 2, 3, 4 e 5 de Março, entre as 11h00 e as 12h00 e entre as 15h00 e as 16h00. “À procura de um cheiro, de um fruto, de um povo, de um som… À procura de uma coisa nova dentro de uma coisa velha: uma lenda ou uma curiosidade, uma crença, um sentimento ou uma aprendizagem… A partir das plantas que nos fazem viajar por mundos diferentes do nosso, por outros tempos, outras maneiras de viver, ou, simplesmente, nos fazem sonhar dentro de narrativas que são viagens do imaginário humano”.

12h00 │ BIBLIOTECA GERAL UC (Sala de S. Pedro) Inauguração da exposição “Luso Grafias”, organizada pelo Arquivo da Universidade de Coimbra, com o apoio do Instituto de Paleografia e Diplomática da FLUC. Esta exposição estará patente ao público durante toda a Semana Cultural. Portugal fez-se jangada lançada ao mar e os véus do Ocidente se rasgaram, abrindo-se a novos mundos. As naus e as caravelas carregaram oficiais da coroa, letrados, homens de religião e gente do povo, que rumaram ao encontro do ‘outro’, em novos espaços. Gestos, oferendas e línguas se cruzaram, nesta diáspora lusitana. E marcos ficaram. Resgatados pela escrita. Escrita do poder, escrita do ensino, escrita da fé, escrita do quotidiano, escrita do sentimento. Escrita mais perene que o bronze, que é hoje memória desse passado. Na exposição sobre lusografia procurar-se-á mostrar escritas e escritos que irradiaram para os diversos continentes, como, entre outros, as Cartas do rei do Congo do século XVI, os Apontamentos de expedições científicas de Professores de Coimbra ao Brasil, aquando da reforma pombalina, Carta de Jesuítas no Oriente, Matrículas e Diplomas de personalidades de países lusófonos que estudaram na Universidade de Coimbra (documentos guardados no Arquivo da Universidade de Coimbra) e Cartas de D. João, Príncipe Regente do Brasil, algumas emanadas do Rio de Janeiro (espécies da Colecção documental do Prof. Isaías da Rosa Pereira do Instituto de Paleografia e Diplomática da Faculdade de Letras de Coimbra). Com esta exposição queremos dar hoje testemunho do abraço lusófono que deve enlaçar homens e países unidos por uma mesma língua e ser memória, com o mesmo espírito de confraternização, junto de outros onde ela, porventura, já se perdeu.

TARDE 28 FEV. (2.ª FEIRA)

14h00-17h30 │ DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DA FCTUC Exposição “Química: Uma Ciência Interactiva” – exposição de trabalhos experimentais, em diferentes áreas da Química. Todos os trabalhos permitirão a interactividade com os visitantes. A visita de grupos à exposição deverá ser objecto de marcação prévia (tel: 239-852080/854459; fax: 239-827703; e-mail: avalente@ci.uc.pt). Prossegue nos dias seguintes [v. infra].

14h00-18h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (Sala do NEPCE) I Mostra da Actividade Desenvolvida pelo Núcleo de Estudantes de Psicologia e Ciências da Educação/AAC (iniciativa vocacionada para o público em geral, incluindo estudantes do 9º ano e do Ensino Secundário). De uma forma sistematizada, o NEPCE/AAC pretende dar a conhecer o trabalho que habitualmente realiza no decurso de cada ano lectivo.

14h30 │ DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA DA FCTUC (Anfiteatro) “Falas & Vozes, Fronteiras & Paisagens – escritas, literaturas e entendimentos”, conferência por Ruy Duarte de Carvalho, seguida de lançamento do livro “As Paisagens Propícias” (Ed. Cotovia). Ruy Duarte de Carvalho, nascido em Santarém (em 1941) e cidadão angolano desde a independência de Angola (em 1975) é doutorado em Antropologia Social e Etnologia pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris). Ali defendeu (em 1986) a sua dissertação de doutoramento, com o tema “Ana a Manda – Les Enfants du Filet. Identité colective, creativité sociale et production de la différence culturelle – un cas muxiluanda”. Professor Titular de Antropologia Social no Departamento de Arquitectura da Faculdade de Engenharia da Universidade Agostinho Neto (Luanda) foi também Professor Convidado do Departamento de Antropologia da Faculdade de Letras, Filosofia e Ciências Sociais da Universidade de S. Paulo (em 1994), Investigador Convidado pelo Centre d’Études d’Afrique Noire do Institut d’Études Politiques do C.N.R.S. da Universidade de Bordéus (em 1995) e Professor Convidado pelo Departamento de Antropologia da Universidade de Coimbra (em 2000/20001). A sua obra estende-se da Antropologia à Sociologia, passando pela Literatura, pela Fotografia e pelo Cinema. De facto, o trabalho (e a vida) de Ruy Duarte de Carvalho têm-se desenvolvido numa relação muito particular com os povos pastoris do Sul de Angola, a qual tem sido expressa sob formas textuais diversas (poesia, narrativa ficcional, etnografia e teoria), mas também fotográficas e fílmicas. A presença do Prof. Ruy Duarte de Carvalho em Coimbra durante a VII Semana Cultural é uma honra para a UC e está na origem não só desta conferência como também de outros eventos: a exposição do Museu de Antropologia (a inaugurar neste mesmo dia 28, pelas 17h30) ser-lhe-á em parte dedicada (v. infra), a peça de teatro que a Escola da Noite estreará pelas 21h30 deste mesmo dia 28 constitui uma adaptação de contos da sua autoria (v. infra), o espectáculo da noite de aniversário da UC (a 1 de Março, no TAGV, pelas 21h30) consiste na representação teatral (por Manuel Wiborg) da sua obra “Vou Lá Visitar Pastore”s (v. infra) e, finalmente, no dia 3 de Março (5.ª feira), pelas 09h30, terá lugar uma mesa-redonda pluridisciplinar onde especialistas vários analisarão a originalidade e a importância da obra multifacetada de Ruy Duarte de Carvalho (v. infra, com indicação dos trabalhos mais relevantes do autor). Organização da Reitoria da UC e do Departamento de Antropologia da FCTUC, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian (Serviço de Educação e Bolsas).

15h00 │ FACULDADE DE MEDICINA UC (Bar) Inauguração da exposição de fotografia “Coimbra e Tradição Académica” (organizada pelo Pelouro da Cultura do Núcleo de Estudantes de Medicina, na sequência de um concurso iniciado em Novembro de 2004 e aberto a todos os estudantes da UC). A exposição estará patente durante todo o mês de Março.

15h00-16h00 │ JARDIM BOTÂNICO “Estórias da flora dos países da lusofonia” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

16h00 │ CASA MUNICIPAL DA CULTURA Exposição de fotografias de S. Tomé e Príncipe, da autoria do Eng.º Carlos do Vale Ferreira. Org: Casa Lusófona ONGD. Esta exposição permanecerá patente ao público até dia 31 de Março.

16h30 │ CASA MUNICIPAL DA CULTURA (Sala de Conferências) Conferência “A Cooperação e o Investimento em São Tomé e Príncipe”, com a presença da Senhora Embaixadora da República Democrática de S. Tomé e Príncipe, Dra. Alda Alves de Melo dos Santos. Org: Casa Lusófona ONGD.

17h15 │ MUSEU ZOOLÓGICO Apresentação da peça “Os Lusíadas no Zoológico”, com a participação do grupo “Marionet”. Reflectindo bem o espírito do “Abraço Lusófono”, este espectáculo mostra a importância que tiveram os Portugueses na expansão da lusofonia a nível mundial. O espectáculo abrange duas vertentes literárias – poesia e teatro – de grande interesse pedagógico para grupos escolares e para o público em geral. Obs: em reposição no sábado, dia 4, às 15h00 (v. infra), neste último caso com entrada paga (3 euros).

17h30 │ MUSEU ANTROPOLÓGICO (Galeria) Inauguração das Exposições “Sem Rede: Ruy Duarte de Carvalho – Trajectos e Derivas” e “Nómadas: peças da colecção permanente do Museu Antropológico da UC”. Durante a VII Semana Cultural, estas exposições estarão patentes ao público entre as 09h30 e as 17h30. Após esse período, e durante os meses seguintes (até 31 de Julho), poderão continuar a ser visitadas entre as 14h30 e as 17h30. “Sem Rede: Ruy Duarte de Carvalho – Trajectos e Derivas”: desde há mais de 30 anos que Ruy Duarte de Carvalho tem trabalhado com os povos do Sul de Angola, desenvolvendo uma obra que ultrapassa os limites da Antropologia. A literatura – em prosa ou sob forma poética – a fotografia, o desenho e o cinema são campos que têm servido de suporte à expressão da maturidade dessa relação. Uma relação que se constitui numa invulgar experiência humana e criativa, literalmente sem rede… “Nómadas: peças da colecção permanente do Museu Antropológico da UC”: algumas das peças das colecções do Museu Antropológico têm presença regular em exposições internacionais. Evidenciando o carácter cosmopolita desses artefactos, esta selecção constitui um exercício sobre os bastidores do trabalho museológico – a classificação, a conservação e restauro e a investigação científica – que precede a sua relevância expositiva, e os habilita a actuar como intermediários culturais.

18h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (Claustros) Apresentação de uma classe de conjunto do Conservatório de Música de Coimbra. Aberto ao público em geral.

19h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (1.º Piso) II Mostra de Trabalhos de Investigação em Psicologia e Ciências da Educação [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

19h00 │ CANTINA AMARELA VI Semana Gastronómica Lusófona – pratos tradicionais dos Países Africanos; acompanhado pela projecção de imagens sobre África (em VHS). Org: Casa Lusófona ONGD. Prossegue nos dias 1, 2, 3, 4 e 5 de Março (v. infra). Sujeito a inscrição prévia, pelo telemóvel 91-990 68 29 [Bento Monteiro].

NOITE 28 FEV. (2.ª FEIRA)

21h30 │ OFICINA MUNICIPAL DO TEATRO Estreia do espectáculo “Ao partir palavras”, intervenção cénica a partir de textos de Ruy Duarte de Carvalho. Encenação de António Augusto Barros. Elenco: António Jorge, Carlos Marques, Maria João Robalo, Ricardo Correia, Sílvia Brito e Sofia Lobo. Uma co-produção da Escola da Noite e da Reitoria da UC. Em cena de 28 de Fevereiro a 5 de Março (todos os dias às 21h30; mrcações pelo telefone 239-718238). A Escola da Noite participa uma vez mais na Semana Cultural da UC, associando-se à homenagem ao antropólogo e escritor angolano Ruy Duarte de Carvalho. Interessada desde há muito pela obra deste autor, que começou a descobrir e a explorar há alguns anos atrás, a companhia preparou agora uma intervenção cénica construída a partir da sua obra narrativa e, em particular, do conto intitulado “João Carlos, natural de Chinguar, no Biè”, escrito e publicado pela primeira vez em 1975.

1 DE MARÇO (3.ª FEIRA)

MANHÃ

DIA ABERTO NAS FACULDADES: Letras Actividades organizadas pelo Conselho Directivo e pelo Gabinete de Apoio ao Estudante. 09h30: recepção aos alunos visitantes no átrio da Faculdade, com o apoio dos elementos do grupo de teatro Thíasos (Instituto de Estudos Clássicos); distribuição de documentação sobre a Faculdade; breve intervenção de um grupo musical estudantil. GRUPO DE ESTUDOS ROMÂNICOS: 10h30 (Auditório): sessão de apresentação conjunta (“Cartografia(s) dos Estudos Românicos: estruturas curriculares e percursos profissionalizantes”); intervenção da Presidente da Comissão Científica; intervenções de antigos alunos e de alunos “Erasmus-Socrates”; acolhimento nos diferentes Institutos do Grupo (ILLP, IEE, IEF, IEB e IEI). Instituto de Estudos Franceses: apresentação sumária do programa de estudos em Língua, Literatura e Cultura francófonas e concurso de banda-desenhada belga; Instituto de Estudos Brasileiros: exposição sobre o escritor brasileiro Ariano Suassuna, com projecção de filme sobre a peça “O Auto da Compadecida”); INSTITUTO DE ESTUDOS ALEMÃES (Anf. IV): 10h30: recepção aos alunos, apresentação da Licenciatura e visita às instalações; GRUPO DE ESTUDOS ANGLO-AMERICANOS (Anf. V): 10h30: recepção dos visitantes, apresentação do GEAA e dos novos planos curriculares pela Presidente da Comissão Científica; 11h00: programas de intercâmbio Sócrates-Erasmus (Stephen Wilson e Maria José Canelo); 11h30: Oficina de Poesia – um exercício de escrita (coord. de Graça Capinha); 12h00: visita guiada às instalações (Teresa Tavares e Clara Keating); GRUPO DE HISTÓRIA (Anf. I): 10h30: Mesa-Redonda (tema e convidados a designar); INSTITUTO DE ARQUEOLOGIA: 10h30: conversa informal sobre Arqueologia, informações sobre o plano de estudos da Licenciatura em “Arqueologia e História” e sobre saídas profissionais; mostra de livros e de peças arqueológicas; exposição documental sobre as actividades do Instituto, por ocasião do seu cinquentenário; INSTITUTO DE ESTUDOS CLÁSSICOS: recepção aos visitantes nas instalações do Instituto (Piso 4); INSTITUTO DE ESTUDOS JORNALÍSTICOS (Colégio de S. Jerónimo): 11H00: visita às instalações (com Maria João Silveirinha, Isabel Vargues, Ana Teresa Peixinho e João Figueira); INSTITUTO DE ESTUDOS GEOGRÁFICOS (Anf. II): 10h30: recepção aos alunos; sessão de esclarecimento sobre o papel da Geografia na actualidade; informações sobre a Licenciatura em Geografia e visita guiada às instalações; entrega de exemplares da revista “Cadernos de Geografia”; ESTUDOS ARTÍSTICOS (Anf. VI): 10h30: recepção prevista a cerca de 30 alunos; visita às bibliotecas que apoiam a licenciatura; distribuição de material destinado a sensibilizar potenciais candidatos à frequência desta Licenciatura (material produzido dentro da Faculdade); visionamento de uma curtíssima metragem na Sala de Estudos Cinematográficos, seguido de breve troca de impressões sobre a importância do fenómeno artístico na construção de uma consciência crítica informada; INSTITUTO DE ESTUDOS FILOSÓFICOS (Anf. III): 10h30: sessão de boas-vindas; informações sobre a Licenciatura e visita guiada às instalações. Direito Café-tertúlia sobre “A entrada da Turquia na União e na Comunidade europeias”, com Barbosa de Melo (moderador), Anabela Rodrigues, J. C. Vieira de Andrade, J. Gomes Canotilho, Manuel Porto e Vital Moreira. Medicina 10h00: recepção aos visitantes no Átrio do Painel da FMUC / 10h30-11h30: visita orientada à FMUC: Museu de Anatomia Patológica, Biotério, Serviços Académicos, Biblioteca / 11h30: End Point – Bar da FMUC. Ciências e Tecnologia Departamentos de Química – v. supra – e de Engenharia Informática. Economia Acolhimento de alunos no Auditório da Faculdade, apresentação das licenciaturas ministradas e conversas informais com alunos ERASMUS e com antigos alunos. Psicologia e Ciências da Educação Realização, por docentes e discentes, durante todo o dia e em espaços diversificados da Faculdade, de um conjunto de iniciativas visando dar – à comunidade universitária mas também ao público em geral, nomeadamente aos alunos do 9º ano e do Ensino Secundário – uma ideia de “o que é e para que serve a psicologia e as ciências da educação”.

09h00-12h30 │ DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DA FCTUC Exposição “Química: Uma Ciência Interactiva” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, à tarde].

9H30-12H30 │ MUSEU ZOOLÓGICO Visitas gratuitas às exposições patentes: “A Natureza e o Homem: jogo de equilíbrios” (exposição temática sobre o jogo de equilíbrios essencial à preservação da biodiversidade na Natureza), “Ninhos redondinhos como pedras de moinhos” (exposição temática sobre o ciclo reprodutivo das aves), e “Gabinete de História Natural / Revivências” (recriação de um Gabinete de História Natural dos séculos XVIII e XIX, constituindo a memória histórica do Museu Zoológico da UC). Prossegue da parte da tarde: 14h00 – 17h00.

09H30-12H30 │ MUSEU DE FÍSICA “Oriente-se! A bússola e os rumos da experiência” – exposição, incluindo ateliês com réplicas interactivas de peças do Museu, destinados a grupo escolares do 3.º ciclo e Secundário. Inscrições de grupos escolares: 239-410602. Também da parte da tarde (14h00-17h00). Prossegue nos dias 2, 3 e 4 de Março (v. infra).

10h00 (às 19h00) │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (1.º Piso) II Mostra de Trabalhos de Investigação em Psicologia e Ciências da Educação [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

12H00 │ CAPELA DE S. MIGUEL Missa Solene

ALMOÇO LUSÓFONO │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (Bar) (propostas gastronómicas baseadas na tradição culinária dos países de expressão portuguesa).

TARDE 1 MAR. (3.ª FEIRA)

14H30 │ AUDITÓRIO DA REITORIA Sessão solene, comemorativa do 715º aniversário da U.C. Intervenção do Magnífico Reitor / Entrega do Prémio Universidade de Coimbra a António Manuel Hespanha e Luís Miguel Cintra / Entrega do Prémio Bluepharma / Homenagem aos Professores e Funcionários Aposentados em 2004 e aos Professores Doutorados em 2004 / Entrega de bolsas de mérito / Apresentação do nº 2 da nova série da revista “Via Latina”, subordinada ao tema “Espaços Lusófonos”.

14H00-17H00 │ MUSEU DE FÍSICA Abertura gratuita ao público da exposição permanente. Prossegue nos dias 2, 3 e 4 de Março.

14h00-18h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (Sala do NEPCE) I Mostra da Actividade Desenvolvida pelo Núcleo de Estudantes de Psicologia e Ciências da Educação/AAC [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de tarde].

NOITE 1 MAR. (3.ª FEIRA)

21h30 │ TAGV Estreia do espectáculo “Vou lá visitar pastores”. Co-produção Actores Produtores Associados / Culturgest. Texto original de Ruy Duarte de Carvalho (1999), com adaptação para teatro de Rui Guilherme Lopes. Encenação de Manuel Wiborg, assistido por Myriam Xafrêdo dos Reis. Elenco: Manuel Wiborg. Cenografia e Guarda-Roupa: Luís Mouro. Imagens: fotografias, desenhos e vídeos de Ruy Duarte de Carvalho. Selecção musical: Manuel Wiborg/André Pires (a partir de gravações de Ruy Duarte de Carvalho). Fotografia de cena: André Wiborg. Operação/montagem de som e diapositivos: André Pires. Produção Executiva: Myriam Xafrêdo dos Reis. Assistente de Produção: Viviana Henriques. Companhia subsidiada pelo Ministério da Cultura – Instituto das Artes. Apoios: Livros Cotovia, Associação de Turismo de Lisboa, Instituto Franco-Português, Bazar do Vídeo. Entrada livre.“Vou lá Visitar Pastores” é a exploração epistolar de um percurso angolano em território Kuvale (1992-1997). O título original foi publicado pela Cotovia em Maio de 1999 e é um vasto fresco sobre os Kuvale, sociedade pastoril do sudoeste de Angola. Nas palavras do Autor: “A ambição deste texto é a de transmitir, através de uma escrita que preserva características da comunicação oral, um saber que em parte repousa na informação/tradição oral, mas literariamente elaborado e ‘ruminado’ em exaustivas bibliografias, remetendo para as preocupações teóricas das ciências sociais e apoiado num conhecimento minucioso de terras e gentes”. “(…) o ‘meu livro’, o livro para mim, aquele que andava a procurar desde a minha adolescência e decidira por fim escrevê-lo para poder contar-me a mim mesmo o que desde sempre queria saber sobre os Kuvale e ninguém mo dizia porque afinal ninguém o sabia, esse livro jamais eu o faria, e nem podia, porque andava a vivê-lo”.

2 DE MARÇO (4.ª FEIRA)

MANHÃ

09H00-16H00 │ FACULDADE DE CIÊNCIAS DO DESPORTO E EDUCAÇÃO FÍSICA UC Dia Aberto – aulas práticas de laboratório, divulgação dos planos curriculares e participação em actividades desportivas. 09h00-10h00: recepção dos participantes e seu encaminhamento / 10h00-10h50: aula teórica/ 11h00-12h30: aula prática (escalada, patinagem, rugby) / 12h30-14h00: almoço/ 14h00-14h50: aula teórica/ 15h00-16h00: aula prática conjunta (aeróbica).

09H30-12H30 │ MUSEU DE FÍSICA “Oriente-se! A bússola e os rumos da experiência” [continuação: v. programa de 3.ª f.ª, dia 1, de manhã].

09H30-13H00 │ MUSEU DE FÍSICA (Anfiteatro) Colóquio “O Ensino da Física nos países lusófonos”. Organização do Museu de Física. Obs: continua da parte da tarde (v. infra).

10h00-19h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (1.º Piso) II Mostra de Trabalhos de Investigação em Psicologia e Ciências da Educação [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

10H00 │ FACULDADE DE LETRAS UC (Anf. II) Mesa-Redonda “A lusofonia em questão”. Moderador: Pires Laranjeira (FLUC). Participantes: Alcione Araújo (Brasil), “Políticas governamentais e educativas no Brasil em prol da lusofonia”, Leonel Cosme (Portugal), “Alcances e limites à prática da lusofonia: fundamentos históricos”, e Inocência Mata (S. Tomé e Príncipe), “Literatura e Lusofonia: convergências e divergências”. Organização: Instituto de Língua e Literatura Portuguesa da FLUC. No final: lançamento do livro de Leonel Cosme, “Agostinho Neto e o seu tempo” (Campo das Letras, 2005), com apresentação por Pires Laranjeira.

11H00 │ MUSEU DO DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA DA FCTUC Inauguração da exposição “A Missão Botânica - Angola 1927/1937”. Em 1927, o Professor Luiz Carrisso iniciou a primeira de três explorações extensivas da paisagem e flora africanas, que culminarão com o seu falecimento em 1937, em pleno deserto de Moçâmedes. Destas viagens, que tiveram o sugestivo nome de “Missão Académica a Angola”, resultou um espólio tão diversificado e abrangente quanto o seu real valor museológico. Fotografias, filmes, objectos etnográficos, colecções de herbário, produzidos nos anos 30, sob o regime do Estado Novo, são os materiais que hoje integram a exposição “A Missão Botânica – Angola 1927/1937”, que o Museu do Departamento de Botânica da U.C. manterá patente ao público entre 2 de Março e 17 de Abril de 2005. Esta exposição reunirá, pois, materiais de grande valor científico, estético e ideológico: a desconstrução das relações entre saber e poder, o modo como estas matrizes se pontuam e interagem entre si, os tipos de discurso e a sua vinculação ao modelo propagandístico e colonizador; mas também os lugares, as plantas e as pessoas comuns, e o extraordinário vínculo que os une, e que nos une. Obs: articulado com exibição de filme, no TAGV, às 15h30 (v. infra).

11H00-12H00 │ JARDIM BOTÂNICO “Estórias da flora dos países da lusofonia” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

TARDE 2 MAR. (4.ª FEIRA)

14H00-17H00 │ MUSEU DE FÍSICA Abertura gratuita ao público da exposição permanente. Prossegue nos dias 3 e 4 de Março.

14H00-17H30 │ DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DA FCTUC Exposição “Química: Uma Ciência Interactiva” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, à tarde].

14h00-18h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (Sala do NEPCE) I Mostra da Actividade Desenvolvida pelo Núcleo de Estudantes de Psicologia e Ciências da Educação/AAC [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de tarde].

14H30-18H30 │ MUSEU DE FÍSICA (Anfiteatro) Colóquio “O Ensino da Física nos países lusófonos” [continuação da sessão da manhã]. Organização: Museu de Física.

14H30 │ FACULDADE DE LETRAS UC (Anf. IV) “De Coimbra para o sertão: percursos no espaço e na consciência” – Conferência por Fernando Taveira (FLUC). Um olhar sobre a formação universitária coimbrã posterior à Reforma de 1772 e sobre os seus reflexos na tomada de consciência do “corpo físico”, quer da metrópole, quer dos espaços ultramarinos (Brasil e territórios africanos).

15H00-16H00 │ JARDIM BOTÂNICO “Estórias da flora dos países da lusofonia” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

15H00-18H00 │ RUA LARGA (entre os Departamentos de Física e de Química) “Festa de Sons, Saberes e Sabores da Lusofonia”. Partilha festiva e interactiva de conhecimentos, tradições e diferentes formas de ser e de estar, não apenas entre os promotores da iniciativa, mas também com um público que se pretende seja também um participante. Actividades: Sons = oficinas de dança e de música instrumental; sarau musical. Saberes = encontros com escritores e artistas; oficina de artes plásticas. Sabores = prova de bebidas e petiscos. Organização: CES e Centro de Documentação 25 de Abril, com a colaboração das Associações de Estudantes da CPLP na Universidade de Coimbra e o apoio da Reitoria da UC, do Gabinete de Apoio ao Estudante da CPLP, da FCTUC (Departamentos de Física e de Química) e da Câmara Municipal de Coimbra. Prossegue nos dias 3 (5.ª f.ª) e 4 (6.ª f.ª) de Março.

15H30 │ TAGV Projecção do filme de 1929, de Luiz Carrisso, “Missão Académica a Angola” (com reposição a 7 de Março, às 21h30).

16h15-17h45 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (Anfiteatro) Colóquio “Discurso(s) sobre Lusofonia: Portugal no Mundo”. Intervenções do escritor e juiz Joaquim Sousa Dinis (“Lusofonia, uma questão de língua, cultura ou outra coisa ainda…”) e do docente da FPCE-UC Joaquim Valentim (“Multiculturalidade e identidade”).

17H15 │ MUSEU ZOOLÓGICO Espectáculo pluridisciplinar angolano, com a participação dos grupos Última Wassungulala e Mizangalas do Bairro: desfile etnográfico representativo dos diferentes distritos de Angola; expressão de dança angolana, apresentando o seu percurso evolutivo; apresentação da peça de teatro “…E agora?”.

18h00-20h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC Ateliês de formação “Vivências lusófonas”. Ateliê 1 (Salas 4.8 e 4.11): “Conto de contos” (com Paula Anastácio e Ana Sofia Ramos). Ateliê 2 (Sala 4.1): “Dança de um conto” (com Jacques Houart). Objectivos: desenvolvimento de competências de vivência e divulgação de um texto escrito, nas modalidades de “conto” e “dança”. Destinado ao público em geral. Limite de inscrições: 20 participantes por ateliê.

19H00 │ CANTINA AMARELA VI Semana Gastronómica Lusófona [continuação: v. programa de 2.ª feira, dia 28, à tarde].

19H00 │ CANTINA DAS QUÍMICAS VI Concurso Gastronómico Lusófono – pratos tradicionais (peixe ou carne); sobremesas. Projecção do filme “Nha Fala” (A Minha Voz). Org: Casa Lusófona ONGD.

NOITE 2 MAR. (4.ª FEIRA)

21h30 │ TAGV Exibição do filme “O Herói”, de Zézé Gamboa (Luanda 2004). Prémio de melhor filme estrangeiro no Festival de Sundance (Jan.º 2005). M/12. 90 min. Ficção. Portugal-Angola-França. Actores: Oumar Makéna Diop, Milton Coelho, Maria Ceiça, Patrícia Bull e Raúl Rosário. “Um país, uma cidade, um homem e a memória da guerra. Vitório pisa uma mina, perde uma perna e é desmobilizado do exército angolano. Nas ruas de Luanda, vai descobrir que a guerra continua e se trava em cada esquina. Com Joana, sonha com um amor impossível. Com Judite, reencontra a sua condição humana. Com Manu, inventa uma família possível”

22H00 │ CENTRO CULTURAL D. DINIS Sarau Musical Integrado na “Festa de Sons, Saberes e Sabores da Lusofonia” (v. supra).

3 DE MARÇO (5.ª FEIRA)

MANHÃ

09H30-12H30 │ MUSEU DE FÍSICA “Oriente-se! A bússola e os rumos da experiência” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 1, de manhã].

09H30 │ AUDITÓRIO DA REITORIA Mesa-Redonda sobre a obra de Ruy Duarte de Carvalho. Participação de Rita Chaves (Literaturas Africanas, Univ. de S. Paulo), José Luís Cabaço (Sociologia, Moçambique / Antropologia, Univ. de S. Paulo), Luís Quintais (Antropologia, UC), Osvaldo Silvestre (Literatura, UC) e Paulo Branco (Cinema, Portugal). Caixa: a originalidade e a relevância da obra de Ruy Duarte de Carvalho [v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de tarde] em debate, com muitos convidados na plateia, numa perspectiva ampla e pluridisciplinar, reunindo especialistas das áreas da Antropologia, da Literatura, da Sociologia e do Cinema. Trabalhos mais representativos de Ruy Duarte de Carvalho – POESIA: “Ordem de Esquecimento”(Lisboa, Quetzal Ed., 1997); “Observação Directa” (Lisboa, Ed. Cotovia, 2002); ENSAIO: “Vou lá Visitar Pastores” (Lisboa, Ed. Cotovia, Círculo de Leitores, 1999; Rio de Janeiro, Griffo, 2000); “Actas da Maianga” (Lisboa, Ed. Cotovia; Luanda, Ed. Chá de Caxinde, 2003); FICÇÃO:”Os Papéis do Inglês” (Lisboa, Ed. Cotovia, Círculo de Leitores, 2000; Luanda, Ed. Chá de Caxinde, 2003); “Como se o Mundo não tivesse Leste” (contos, Luanda/Porto, UEA/Limiar, 1997; nova edição, revista: Lisboa, Ed. Cotovia, 2003). CINEMA: “Presente Angolano / Tempo Mumuíla” (série de 10 documentários, TPA, 1979); “Nelisita” (ficção estabelecida a partir de narrativas nyaneka, 70’, p/b, 16 mm; IAC, 1982. 12 prémios internacionais, entre eles o prémio especial do júri do Festival de Cartago de 1982 e os prémios para a melhor realização e da UNESCO no Festival Ouagoudougou de 1983). Organização da Reitoria da UC, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian (Serviço de Educação e Bolsas).

10h00-19h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (1.º Piso) II Mostra de Trabalhos de Investigação em Psicologia e Ciências da Educação [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

11H00-12H00 │ JARDIM BOTÂNICO “Estórias da flora dos países da lusofonia” [continuação: v. programa de dia 28 de manhã].

12H00 │ MUSEU ANTROPOLÓGICO Inauguração da exposição “As mãos também vêem” – exposição táctil de objectos da cultura dos países da CPLP, destinada a cegos e amblíopes, mas também ao público em geral. Org: Gabinete de Apoio ao Estudante com Deficiência (Divisão Técnico-Pedagógica da UC). Esta exposição permanecerá patente ao público até dia 28 de Março. TARDE 3 MAR. (5.ª FEIRA)

14H00-17H00 │ MUSEU DE FÍSICA Abertura gratuita ao público da exposição permanente. Prossegue no dia 4 de Março.

14H00-17H30 │ DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DA FCTUC Exposição “Química: Uma Ciência Interactiva” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, à tarde].

14h00-18h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (Sala do NEPCE) I Mostra da Actividade Desenvolvida pelo Núcleo de Estudantes de Psicologia e Ciências da Educação/AAC [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de tarde].

15H00-16H00 │ JARDIM BOTÂNICO “Estórias da flora dos países da lusofonia” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

15H00-18H00 │ RUA LARGA (entre os Departamentos de Física e de Química) “Festa de Sons, Saberes e Sabores da Lusofonia” [continuação: v. programa de 4.ª f.ª, dia 2, de tarde].

16h15-17h45 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC (Anfiteatro) Colóquio “Discurso(s) sobre Lusofonia: o Mundo em Portugal”: visualização de um filme realizado com alunos Erasmus / “Língua e construção dos percursos” (por Maria Jorge Rama Ferro: FPCE-UC).

17H15 │ MUSEU ZOOLÓGICO Expressão e ritmos de Timor e Brasil: música tradicional timorense com a participação do grupo Eco de Timor; dança típica do Brasil: capoeira e samba de roda com a participação do grupo Abadé-Capoeira.

18H00 │ TAGV (foyer) Lançamento da obra “Mestiçagens, diálogo inter-cultural e utopia em tempos da Globalização”, da autoria de João Maria André (FLUC). Uma edição Ariadne. A apresentação estará a cargo de António Pedro Pita e Boaventura de Sousa Santos (FEUC). Organização: Instituto de Estudos Filosóficos da FLUC.

18h00-20h00 │ FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO UC Ateliês de formação “Vivências lusófonas” [continuação]. Ateliê 3 (Sala 4.8): “Expressão corporal de um conto” (com Natália Alves). Ateliê 4 (Sala 4.1): “Um conto em Música” (com Manuel Rocha). Objectivos: desenvolvimento de competências de vivência e divulgação de um texto escrito, nas modalidades de “expressão corporal” e “música”. Destinado ao público em geral. Limite de inscrições: 20 participantes por ateliê.

19H00 │ CANTINA AMARELA VI Semana Gastronómica Lusófona [continuação: v. programa de 2.ª feira, dia 28, de tarde].

NOITE 3 MAR. (5.ª FEIRA)

21H30 │ TAGV Espectáculo pelos “Terrakota”. A música dos Terrakota consiste numa fusão da rítmica afro/mandinga com o reggae e outras influências de vários cantos do globo. Cada espectáculo … uma viagem à volta do Mundo!

21H30 │ TEATRO PAULO QUINTELA (FLUC) Apresentação da peça “A Inconveniência de ter Coragem”, de Ariano Suassuna, pelo grupo Galpão das Artes (Limoeiro, Pernambuco, Brasil). Precedido por apresentação e sessão de debate com o Professor Anco Márcio Tenório Vieira, especialista em teatro nordestino. Organização do Instituto de Estudos Brasileiros da FLUC. O mamulengo, manifestação dramática do Brasil Nordeste, viva até aos nossos dias, apresenta semelhanças com os gigantones portugueses. Recuperando esse tipo de representação e outras manifestações de raiz popular do Nordeste brasileiro, Ariano Suassuna, cuja obra revela fortes marcas ibéricas, escreveu “A Inconveniência de ter Coragem”, parte integrante da trilogia “A pena e a lei” (1960), que compreende três peças alinhavadas por um mesmo entremez para mamulengos. Representada recentemente pelo “Galpão das Artes”, grupo dramático de Limoeiro (Pernambuco), onde o mamulengo anima festas juninas, natalinas e do padroeiro da cidade (São Sebastião), foi posta em cena na Fundação Joaquim Nabuco (Recife) e vem recebendo elogios da crítica e sendo apresentada em outras cidades brasileiras.

4 DE MARÇO (6.ª FEIRA)

MANHÃ

09H30-12H30 │ MUSEU DE FÍSICA “Oriente-se! A bússola e os rumos da experiência” [continuação: v. programa de 3.ª f.ª, dia 1, de manhã].

09H30 │ AUDITÓRIO DA REITORIA Mesa-Redonda “O Ensino Superior nos países africanos de língua oficial portuguesa: situação e perspectivas de desenvolvimento”. Um debate aberto e franco com quem conhece profundamente os problemas do ensino superior na África de expressão portuguesa, moderado por António José Avelãs Nunes (Vice-Reitor da UC) e com a participação de: André Corsino Tolentino (cabo-verdiano, licenciado em Gestão e Administração Pública pela Universidade Técnica de Lisboa e pós-graduado em Economia do Desenvolvimento pela Universidade de Minnesota/EUA, foi Ministro da Educação de Cabo-Verde, Embaixador, membro do Conselho Executivo da UNESCO e director da Fundação Calouste Gulbenkian); Carlos Lopes (nascido na Guiné-Bissau, é sociólogo, doutor em História pela Universidade de Paris I e especialista em desenvolvimento e planeamento estratégico, tendo em 2003 sido designado pelo Secretário-Geral da ONU como seu representante no Brasil, acumulando o comando do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento com a coordenação do Sistema das Nações Unidas no País); João Manuel Serôdio Ferreira de Almeida (natural de Luanda, médico veterinário e regente-agrícola de formação, é actualmente Professor Titular de Ecologia da Faculdade de Ciências da Universidade Agostinho Neto e Pró-Reitor para a Cooperação da mesma Universidade, tendo sido Director-Geral do Complexo Agrário da Cala-Waku Kungo e Administrador do Parque Nacional da Quiçama-Luanda); e Mouzinho Mário (natural de Moçambique, doutor em Educação pela Universidade de Pittsburgh/EUA e Mestre em Psicologia da Educação pela Universidade de Londres, é actualmente Professor Auxiliar da Universidade Eduardo Mondlane, de cuja Faculdade de Educação é o Director, tendo realizado numerosos trabalhos de consultoria para os Ministérios da Educação e do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia de Moçambique). Organização da Reitoria da U.C. e da Casa Lusófona ONGD, com o apoio do Instituto Camões (Projecto Lusitânia).

11H00-12H00 │ JARDIM BOTÂNICO “Estórias da flora dos países da lusofonia” [continuação: v. programa de dia 28 de manhã].

TARDE 4 MAR. (6.ª FEIRA)

14H00-17H00 │ MUSEU DE FÍSICA Abertura gratuita ao público da exposição permanente.

15h00 │ FACULDADE DE LETRAS UC (Anf. III) Mesa-Redonda “A língua portuguesa no contexto educacional”. Abordagem da problemática do ensino em português nos países da CPLP (onde a língua portuguesa é falada a par de outra ou outras línguas, ou dialectos). Moderadora: Cristina Robalo Cordeiro (Vice-Reitora da UC). Linguista: Cristina Martins. Psicóloga: Conceição Taborda. Socióloga: Pascoela Barreto (Embaixadora de Timor-Leste em Portugal). Org: Gabinete de Apoio ao Estudante da CPLP (Divisão Técnico-Pedagógica da UC).

15H00 │ MUSEU ZOOLÓGICO “Contos Tontos” – espectáculo de teatro infantil, produzido pelo TEUC, em colaboração com o Museu Zoológico da UC (adaptação de contos para crianças, da autoria de escritores lusófonos). Encenação e dramaturgia: criação colectiva, a partir de textos lusófonos. Realização plástica: TEUC. Figurinos e adereços: Mónica Martins. Elenco: Ana Beirão, Carla Galvão, Carla Nunes, Gil Costa, Joana Rodrigues, Lorenzo Marconi e Mónica Martins. Luz e Som: TEUC.

15H00-16H00 │ JARDIM BOTÂNICO “Estórias da flora dos países da lusofonia” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

15H00-18H00 │ RUA LARGA (entre os Departamentos de Física e de Química) “Festa de Sons, Saberes e Sabores da Lusofonia” [continuação: v. programa de 4.ª f.ª, dia 2, de tarde].

17H30 │ REITORIA (Sala de Armas) Inauguração de exposição “Segunda Língua”. Um projecto do Centro de Estudos de Fotografia com o apoio do Centro de Artes Visuais. Comissário da exposição: Miguel Amado. A exposição manter-se-á patente ao público até dia 31 de Março. O Centro de Estudos de Fotografia, organismo autónomo, apresenta a exposição “Segunda Língua” com o apoio do Centro de Artes Visuais – Encontros de Fotografia. “Segunda Língua” é uma exposição dedicada à questão da “lusofonia”, o elo linguístico que une Portugal às ex-colónias portuguesas. Um conjunto de obras realizadas em diversos meios de expressão, desde a fotografia ao vídeo, passando pelo desenho, suscitam diversas perspectivas sobre esta problemática, tanto do ponto de vista estético como ético. O espectador é, assim, confrontado com novas representações sobre a realidade dos países nossos “irmãos” que, juntas à que já construiu, contribuem para a génese de uma “segunda língua”, já não o português, que afinal nem todos falam e muito menos compreendem, mas uma outra, que todos entenderiam e que estaria ancorada em laços de amizade e espírito de cooperação.

19H00 │ CANTINA AMARELA VI Semana Gastronómica Lusófona [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de tarde].

NOITE 4 MAR. (6.ª FEIRA)

21h30 │ TAGV Espectáculo musical promovido pela RUC (Rádio Universidade de Coimbra).

22H00 │ BAR DA AAC “Noite Social” – café-concerto de música africana, com a participação do grupo musical cabo-verdiano “Saudade”. Org: Casa Lusófona ONGD.

5 DE MARÇO (SÁBADO)

MANHÃ

11H00-12H00 │ JARDIM BOTÂNICO “Estórias da flora dos países da lusofonia” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

11H30 │ FACULDADE DE LETRAS UC (Átrio) Inauguração da exposição “A Caminho da Lusofonia” – foto-reportagem na Guiné-Bissau, realizada pela Secção de Jornalismo da AAC (Cláudio Vaz e Paulo Nuno Vicente). Esta exposição permanecerá patente ao público até dia 12 de Março.

RUC Workshop de rádio (prossegue no dia 6 de Março).

TARDE 5 MAR. (SÁBADO)

15H00 │ MUSEU ZOOLÓGICO Apresentação da peça “Os Lusíadas no Zoológico”, com a participação do grupo “Marionet” [reposição: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, à tarde]. Entrada: 3€.

15H00-16H00 │ JARDIM BOTÂNICO “Estórias da flora dos países da lusofonia” [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de manhã].

16h30 │ TAGV (foyer) Apresentação de “Língua e Identidade no âmbito da lusofonia”, o trabalho mais recente do Curso Livre da Oficina de Poesia oferecido pelo Grupo de Estudos Anglo-Americanos da FLUC. Seguida de leitura dos poemas em tradução para crioulo.

18H00 │ CÍRCULO DE ARTES PLÁSTICAS DE COIMBRA (Parque de Santa Cruz/Jardim da Sereia) Inauguração da exposição “Identidade como ficção. Narrativas contemporâneas, multiculturalismo e diversidade”. Artistas participantes: Ana Marta, Ana Rito, Pedro Gomes, Miguel Palma, Cristina Mateus, Baltazar Torres, Pedro Cabral Santo e Maria Manuela Lopes. A exposição manter-se-á patente ao público até dia 19 de Abril. “Após o colapso das antigas narrativas políticas e à vista dos conflitos étnicos, em diversos lugares criaram-se novas narrativas globais. A identidade já não é vista como fixa mas antes como fluida, não como pura, mas como híbrida. Os discursos sobre o sujeito oscilam entre a igualdade de direitos e o direito à diferença. (…) A identidade é independente da identificação e da cultura nativa à qual o sujeito pertence. É por isso transcultural e multicultural, na medida em que resulta das múltiplas produções culturais com as quais contactamos, é pois algo que necessita de revisão constante, visto que o sujeito está em constante movimento. A identidade é, então, produto do poder criador e generativo do nosso entendimento do Mundo”.

19H00 │ CANTINA AMARELA VI Semana Gastronómica Lusófona [continuação: v. programa de 2.ª f.ª, dia 28, de tarde].

NOITE 5 MAR. (SÁBADO)

21h30 │ TAGV Espectáculo de homenagem a José Afonso, promovido pelo “Orfeon Académico de Coimbra”, com a colaboração do grupo de fados conimbricense “Quinteto de Coimbra” (acompanhado ao piano) e da “Estudantina Académica”. Projecção simultânea de imagens multimédia do percurso artístico e pessoal de Zeca Afonso, antigo Orfeonista.

21H30 │ FACULDADE DE LETRAS UC (Teatro Paulo Quintela) Serão Popular: espectáculo promovido pela Casa do Pessoal da Universidade de Coimbra e que incluirá o Grupo Folclórico da Casa do Pessoal da UC, o Rancho Folclórico de Paço de Sousa e o Grupo de Dança Étnica Angolana (formado por estudantes angolanos).

21H30 │ INSTITUTO PORTUGUÊS DA JUVENTUDE Desfile de Vestes Tradicionais “Países e Povos Lusófonos” – panos tradicionais / roupas tradicionais. Org: Casa Lusófona ONGD.

 
45138
Loading. Please wait...

Fotos popular