Pravda.ru

Notícias » Portugal


Time Magazine – a queda de um ícone na lamúria de arrogância

15.10.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Lá vão os tempos em que “Time Magazine” era sinónimo do “jornalismo de qualidade”. Num ataque directo contra a imagem internacional de Portugal na véspera do Euro 2004, esta revista se demonstra tendenciosa, mesquinha e canalha e se levanta a questão de quem está por trás da notícia na capa.

“O novo distrito vermelho da Europa” é o título na capa da última edição desta revista de notícias internacionais, que escolha a cidade provinciana de Bragança, no nordeste de Portugal, para a história da semana.

Não se trata dum assassínio em massa, nem do rapto dum líder mundial, detido nas montanhas transmontanas, nem sequer duma experiência genética, em que uma ovelha foi ensinada a balir “Por – tu – gaaal”.

A “história”, passou na imprensa portuguesa há meses e provocou uma pequena reacção na altura nos jornais brasileiros. A “história” quase anedótica, é tão banal que nem em Portugal se fala dela – meia-dúzia de esposas iradas, furiosas com os seus maridos que trocavam a prata da casa pelos braços formosos e vozes melosas das prostitutas brasileiras que se instalaram nas casas de alterne nesta pequena cidade na fronteira com Espanha.

Se cada vez que um homem apanha uma bebedeira e acaba a noite já sem carteira num bordel, é assunto de interesse público, tem revistas do tipo “Homem violado por extra-terrestre em casa de banho de supermercado” para trazer a notícia. Colocar este tipo de história na sua revista é sinal que Time já perdeu o caminho, perdeu a capacidade de colocar uma notícia de interesse internacional nas suas páginas.

Ora, colocar um assunto de interesse local, quanto menos nacional ou internacional, na capa, com uma cobertura de oito páginas, é um acto tresloucado e ao que parece, suicida.

Ou será que há mais atrás desta história do que os rolo de massa dumas cornudas transmontanas?

Não haja dúvidas de que esta história foi expressamente escrita para denegrir a imagem internacional de Portugal numa altura crítica: este país é anfitrião do Euro 2004.

A escolha do título “Em Portugal, o prolongamento é sempre a melhor parte do jogo”, é uma tentativa nítida de ligar o tema do Euro 2004 ao tema da prostituição, visto que “the game” e “extra time” são referências em inglês à “prostituição” e a tentativa de ficar com “ela” mais tempo mas sem pagar.

Time Magazine vasculhou no lixo à procura de histórias de “interesse humano”, descendo assim nos critérios que definem uma revista de qualidade, chegando ao nível mais reles possível, ao lado das publicações que trazem historias interessantíssimas do tipo “Ministro espancado por lésbica” ou “Casal de gays estão grávidos”...”Europe’s new red light district”...belo título.

Se Time Magazine considera que uma situação restrita numa cidade pacata no interior de Portugal põe em questão a imágem do país, diz tudo acerca da onda de cega arrogância que grassa nas terras de Bush.

Se Time magazine achar que é correcto focar numa micro-situação numa região de Portugal que nem tem equipa de futebol na primeira Liga, nem sequer estádio para receber o Euro 2004, é deixar de fora o grande investimento em dez estádios de futebol do topo-de-gama com infra-estruturas das mais modernas, num projeto brilhante, dinâmica e audaz, mostrando o novo espírito português, em que Portugal pensa como gente grande, esta publicação desce em pique e fica na lamuria das revistazecas banais.

Será que Time Magazine teve um ataque de estupidez? Ou será que este ataque directo e injusto contra a imagem pública de Portugal tem a ver com as equipas de filmagem espanholas a deambularem por Lisboa a filmar só os prédios degradados e será que a escolha de Portugal ou Espanha para a próxima edição do America’s Cup também não tem nada a ver?

Como qualquer prostituta, Time Magazine se vende. Recebeu o dinheiro do Estado português para promover o Euro 2004 e publica uma história dessas. Desta vez, vendeu não só a sua qualidade mas também a sua alma, fazendo desta revista a prostituta das publicações internacionais.

Timothy Bancroft-Hinchey PRAVDA.RU

 
4216
Loading. Please wait...

Fotos popular