Pravda.ru

Notícias » CPLP


Coalizão anti-ISIL é 'Plano B' dos EUA para voltar ao Oriente Médio 'por outra porta'

30.09.2014 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Coalizão anti-ISIL é 'Plano B' dos EUA para voltar ao Oriente Médio 'por outra porta'. 20942.jpeg

Coalizão anti-ISIL é 'Plano B' dos EUA para voltar ao Oriente Médio 'por outra porta'
26/9/2014, Marwa Haidar Al-Manar, Beirute
http://www.almanar.com.lb/english/adetails.php?fromval=2&cid=19&frid=21&seccatid=19&eid=172896


O Dr. Mohammad Sadeq al-Husseini, cientista-político e estrategista iraniano, alertou contra a coalizão que os EUA estão organizando contra o ISIL, classificando-a como "um plano B dos EUA, para voltar ao Oriente Médio por outra porta".

Em visita à redação do al-Manar Website na 4ª-feira, o analista e escritor iraniano lembrou que Washington passou por vários revezes na região.

Observou que os EUA só fazem cerebrar planos e mais planos para esconder as perdas que vêm sofrendo. A última manobra norte-americana nesse contexto é a tal "coalizão" internacional contra o ISIL.

"O presidente Barack Obama sofreu três revezes", disse al-Husseini.

"O primeiro foi quando não conseguir atacar a Síria em setembro do ano passado" (depois de noticiário falso de que armas químicas estariam sendo usadas em Damasco, em agosto de 2013).

"O segundo revés foi o ataque israelense contra Gaza. Ali, o Eixo da Resistência colheu mais um triunfo nessa guerra."

Para al-Husseini, o terceiro revés que os EUA sofreram bem recentemente aconteceu perto de Bagdá, quando militantes do ISIL não conseguiram entrar na capital do Iraque.

Al-Husseini disse que a "coalizão" internacional é ameaça contra o Eixo da Resistência, que absolutamente não serve aos interesses da "coalizão". "A coalizão só quer fazer 'a manicure' nas unhas desse monstro, o ISIL, para logo substituí-lo por outro."

Al-Husseini insistiu que o ISIL é terrorismo "produzido nos EUA". Agora, Washington quer 'controlar' o grupo. Nesse contexto, disse o especialista, não se descarta a ideia de que o alvo dos ataques dos EUA seja o Califa do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, "exatamente como, no Iraque, o alvo eleito dos ataques aéreos foi o ex-Emir da al-Qaeda no Iraque, Abu Mossab az-Zarqawi."

"Essa 'coalizão' internacional anti-ISIL que se vê hoje é o plano B dos EUA para retornar ao Oriente Médio, por outra porta" - disse o professor Al-Husseini. Para ele, os EUA tentam apresentar-se como alguma espécie de herói, que luta para salvar os civis, do terrorismo.

Ao mesmo tempo, o especialista iraniano alerta contra os ataques contra o ISIL na Síria. Para ele, os EUA estão usando esse movimento exclusivamente para tentar obter o que a oposição armada por estados estrangeiros dentro da Síria não conseguiu.

"O ataque de Obama contra a Síria só visa, mesmo, o palácio presidencial em Damasco." *****

 

 

 
3260
Loading. Please wait...

Fotos popular