Pravda.ru

Notícias » CPLP


Indústria cosmética: Índia torna-se primeiro país livre de crueldade

22.10.2014 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Indústria cosmética: Índia torna-se primeiro país livre de crueldade. 21029.jpeg

Índia torna-se o primeiro país livre de crueldade na indústria cosmética no Sudeste Asiático


NOVA DÉLHI (17 Outubro de 2014) - A campanha Liberte-se da Crueldade da Humane Society International (HSI), uma das maiores ONGs globais de proteção animal, está celebrando uma vitória histórica, pois a Índia acaba de proibir a importação de cosméticos testados em animais. Essa proibição aconteceu poucos meses depois da implementação da proibição nacional de testes em animais para cosméticos em laboratórios indianos. Dadas ambas proibições, a Índia tornou-se o primeiro país livre de cosméticos cruéis no Sudeste Asiático, um exemplo a ser seguido por outras nações.

A proibição para produtos produzidos em outros países aconteceu por meio da Portaria 135-B, que afirma: "Proibição da importação de cosméticos testados em animais. Nenhum cosmético testado em animais pode ser importado pelo país depois do início da Regra de Medicamentos e Cosméticos (quinta Emenda) em 2014". A Portaria entrará em vigor em 13 de novembro de 2014 - 30 dias a partir da data de notificação.

Alokparna Sengupta, gerente da campanha indiana Liberte-se da Crueldade da HSI, comemorou: "Com essa proibição da importação, a Índia fez história para os animais no Sudeste Asiático. Essa é uma grande conquista que não teria sido possível sem a compaixão do nosso governo, indústria e consumidores. Estamos confiantes de que esse pode ser um marco para o processo de modernização da segurança no sistema de saúde da Índia, com o potencial de poupar centenas de milhares de animais de dor e sofrimento".

Helder Constantino, gerente da campanha Liberte-se da Crueldade no Brasil, ressaltou: "A Índia demonstrou liderança por avançar tão rapidamente da proibição de testes de cosméticos em animais em território nacional à também proibição da importação de cosméticos testados em animais no exterior. O governo indiano entendeu que todos saem ganhando com a proibição desses testes ultrapassados​​: os animais, os consumidores e a ciência. Há um nítido contraste com a nossa situação no Brasil, onde o PLC 70/2014, relativo aos cosméticos, em tramitação no Senado contém tantas brechas que é improvável que eliminará quaisquer testes em animais. Esperamos que a decisão do governo indiano incentive nossos representantes a perceber que o Brasil também pode aplicar as mesmas medidas".

A campanha Liberte-se da Crueldade foi fundamental para alcançar essa proibição definitiva da importação de cosméticos testados em animais. Em junho, a organização teve uma reunião com o ministro da Saúde e Bem-Estar Familiar, Harsh Vardhan, para apresentar uma petição com mais de 70 mil assinaturas pedindo a proibição. O apoio de mais de 30 legisladores também foi fundamental.

No início deste ano, ativistas da Liberte-se da Crueldade na Austrália, Nova Zelândia, Taiwan e Estados Unidos comemoraram a introdução de projetos de lei que propõem proibições nacionais completas de cosméticos testados em animais. Esforços da campanha na China também resultaram na remoção da obrigatoriedade de testes em animais para muitos cosméticos de uso doméstico.

Contato de mídia: Helder Constantino, (21) 98342 4163, hconstantino@hsi.org

 

 

 
4245
Loading. Please wait...

Fotos popular