Pravda.ru

Notícias » CPLP


No Brasil, policiais militares tentam arrombar caixas eletrônicos

17.10.2010 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Por ANTONIO CARLOS LACERDA

Correspondente Internacional

RIO DE JANEIRO/BRASIL (Pravda Ru) Dois soldados da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMRJ) foram presos em flagrante, acusados de participar de uma tentativa de arrombamento a caixas eletrônicos do Banco Itaú, em Vilar dos Teles, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, no Estado do Rio de Janeiro, mas nada foi roubado.

Os dois policiais da PMRJ foram identificados soldados Haller Monken, de 27 anos, e Rafael Cordeiro do Nascimento, de 28, e são lotados no 13º BPM, localizado na Praça Tiradentes, na cidade do Rio de Janeiro.

Segundo policiais, um dos soldados presos monitorava a frequência de comunicação via rádio do 21º BPM, localizado em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e teria oferecido R$ 5 mil de suborno a policiais da unidade.

Segundo a própria polícia, um dos policiais militares presos utilizava um rádio de comunicação da própria PMRJ na frequência do batalhão da área, para monitorar a movimentação das viaturas e agilizar a tentativa de arrombamento dos caixas eletrônicos do banco. Esse mesmo policial militar foi acusado pelos colegas de oferecer-lhes suborno de R$5 Mil para espaçar da prisão em flagrante.

Segundo policias do 21º BPM, os soldados Haller Monken e Rafael Cordeiro do Nascimento davam cobertura - do lado de fora do Banco Itaú, em trajes civis e armados, em carros particulares - ao mecânico de refrigeração Alexandre Laskosky, de 36 anos, que atuava dentro da agência bancária, fazendo o corte de três caixas eletrônicos.

De acordo com o cabo Lessa, da Polícia Militar, por volta de 1h20m, ele estava em um patrulhamento na Rua Jacatirão, no Centro de Vilar dos Teles, no Rio de Janeiro, quando os policiais desconfiaram da movimentação e da fumaça no interior da agência do Banco Itaú, além da presença do Peugeot preto placa LOG-4578 estacionado na porta. Abordado dentro do veículo, o soldado Haller Monken se identificou.

Com o soldado Haller Monken, a polícia encontrou um rádio móvel de comunicação utilizado apenas pela Polícia Militar. O aparelho é usado apenas em serviço para comunicação na frequência do batalhão da área.

O rádio móvel de comunicação encontrado com o soldado Haller Monken, segundo a polícia, estava sintonizado na faixa do 21º BPM, responsável da área. A polícia acredita que ele monitorava o deslocamento dos veículos nas ocorrências em andamento para evitar que o grupo fosse surpreendido.

Segundo o tenente Jean Silva Santos, o soldado Haller monken confessou sua participação no crime e a tentativa de suborno aos policiais que o abordaram, oferecendo-lhes R$ 5 mil para se livrar do flagrante.

O mecânico Alexandre foi preso quando saía agência do Banco Itaú, onde foram encontrados um pé-decabra, um maçarico, um botijão de gás e um alicate.

A poucos metros do local, o soldado Rafael Cordeiro do Nascimento também foi detido no Honda Civic prata, placa LQV-1887. Rafael teria negado participação no crime e contado que tinha saído para fazer um lanche e iria para a casa da namorada.

Os policiais militares que efetuaram as prisões contaram ainda que um Gol branco também foi visto nas imediações do banco, mas eles não conseguiram abordar o motorista, e acreditam que o veículo também dava cobertura a ação criminosa dentro da agência do Banco Itaú. Uma pistola 9mm e um revólver calibre 38, os dois veículos e dois telefones celulares foram apreendidos.

Antes da ocorrência que resultou na prisão dos policiais militares Haller Monken e Rafael Cordeiro do Nascimento, outros dois soldados da PMRJ, Renato Vieira Luiz e Geandro Minervino de Farias, ambos de 28 anos, foram presos em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, por envolvimento com uma quadrilha de roubo de carros.

O primo do soldado Renato Vieira, Cleber Luiz de Farias, de 30 anos, também foi preso. Com os três foram encontradas três pistolas e um revólver com numeração raspada. Na 71ª DP de Itaboraí, Renato foi reconhecido por um casal que registrava o roubo de um EcoSport, horas antes, em Magé, na Baixada Fluminense.

ANTONIO CARLOS LACERDA é correspondente internacional do Pravda Ru no Brasil.

 
4352
Loading. Please wait...

Fotos popular