Pravda.ru

Notícias » CPLP


Em apoio aos bombeiros

14.06.2011 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Em apoio aos bombeiros. 15143.jpegSenhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados e todo(a)s o(a)s que assistem a esta sessão ou nela trabalham:

Sandy, filha do Cabo Bombeiro Evandro da Silva vive o trauma de ver o pai - o herói da família - há dias longe de casa. E preso! A menina, de 12 anos, declarou ao jornal O Globo (07.06.11):

- Eu sinto raiva. Meu pai arrisca a vida todo dia para salvar gente que ele nem conhece. E agora é tratado como bandido.

O governador do Rio, Sérgio Cabral, agiu como incendiário ao ofender uma categoria essencial como a dos Bombeiros, e ao não reconhecer o pleito legítimo da categoria. Não se pode tratar a luta por remuneração digna de uma corporação que exerce socorro à população com bombas, tiros e prisões. 439 bombeiros foram presos depois da desocupação do Quartel Central da corporação pelo Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

Nas tragédias do Bumba e da Região Serrana, Sérgio Cabral dizia que a garra dos bombeiros era heróica. Quando reivindicam com força são vândalos.

Também fortes são as pressões sofridas por bombeiros dentro das unidades. Em imagens divulgadas na internet, oficiais lembram a transferência de reivindicantes de demandas anteriores para locais distantes, o aumento da jornada de trabalho e a perseguição arbitrária pela Justiça Militar. Um dos oficiais chega a defender a 2ª jornada de trabalho como forma de aumento salarial - expediente ilegal, e tão recorrente entre policiais e bombeiros. É mencionada também uma inaceitável interferência do Executivo sobre o Judiciário: "É só o governador conversar com a juíza: 'bota todos eles na rua'. E ela vai colocar".

Os bombeiros do Rio de Janeiro recebem o pior salário do Brasil, ao contrário do que disse o "desinformado" e agressivo governador. Os valores brutos, publicados no Blog "SOS Guarda Vidas", são estes:

 

01º - Brasília - R$ 4.129.73

02º - Sergipe - R$ 3.012.00

03º - Goiás - R$ 2.722.00

04º - Mato Grosso do Sul - R$ 2.176.00

05º - São Paulo - R$ 2.170.00

06º - Paraná - R$ 2.128,00

07º - Amapá - R$ 2.070.00

08º - Minas Gerais - R$ 2.041.00

09º - Maranhão- R$ 2.037.39

10º - Bahia - inicial - R$ 1.927.00

11º - Alagoas - R$ 1.818.56

12º - Rio Gde do Norte - R$ 1.815.00

13º - Espírito Santo - R$ 1.801.14

14º - Mato Grosso - R$ 1.779.00

15º - Santa Catarina - R$ 1.600.00

16º - Tocantins - R$ 1.572.00

17º - Amazonas - R$ 1.546.00

18º - Ceará - R$ 1.529,00

19º - Roraima - R$ 1.526.91

20º - Piauí - R$ 1.372.00

21º - Pernambuco - R$ 1.331.00

22º - Acre - R$ 1.299.81

23º - Paraíba - R$ 1.297.88

24º - Rondônia - R$ 1.251.00

25º - Pará - R$ 1.215,00

26º - Rio Grande do Sul - R$ 1.172.00

27º - Rio de Janeiro - R$ 1.031,38 (sem vale-transporte)

 

"Registro nos anais da Casa nota do PSOL/RJ em solidariedade aos bombeiros do Rio de Janeiro:

O PSOL vem acompanhando a justa luta dos bombeiros do Rio de Janeiro, desde os seus primeiros momentos.

Podemos afirmar, com o testemunho dos nossos deputados, Marcelo Freixo e, especialmente, Janira Rocha, que o Governo do Estado sempre se manteve em um comportamento absolutamente intolerante.

Nesses termos, convocamos a população generosa do Rio de Janeiro a apoiar o esforço que vem sendo encaminhado pelas atuais lideranças do movimento, no sentido de que as negociações sejam realmente assumidas pelo Governo do Estado, em dois eixos básicos:

1 - Liberdade para os encarcerados;

2 - Correção da injusta tabela salarial que coloca, a despeito das afirmações do governador, os bombeiros do Rio de Janeiro com a pior remuneração nacional, apenas R$ 950,00 líquidos.

Para tanto, chamamos a atenção da população contra o que vem sendo tentado divulgar pelo governador.

1 - Não houve nenhum dano às instalações do Quartel Central, até o momento da entrada violenta do BOPE, convocado depois que o Batalhão de Choque da PM, em solidariedade aos bombeiros, se recusou a invadir aquela Unidade.

2 - Não haveria obstáculo ao atendimento das reivindicações salariais a partir, por exemplo, do cancelamento da isenção de 695 milhões de ICMS concedida ilegalmente pelo Governador Cabral à CSA (Companhia Siderúrgica do Atlântico) - como também às servidoras públicas privatizadas, que são objeto constante de denúncias por maus serviços: Metrô, Supervia e Barcas.

A crise instaurada tem um responsável: Sérgio Cabral, que se colocou desde o início do movimento de forma intransigente, tentando criminalizar a justa causa destes profissionais que mostraram sua importância nos últimos acontecimentos trágicos em nosso estado - Morro do Bumba e Região Serrana. O Governo do Estado trata como criminosos homens e mulheres que são motivo de orgulho para a população do Rio de Janeiro.

Por tudo isso, é fundamental mobilizar toda a sociedade pela libertação dos bombeiros presos e forçar o Governo a atender suas reivindicações. Compareça ao Ato em solidariedade aos Bombeiros, no Domingo, dia 12, às 10 horas, na praia de Copacabana."

 

Agradeço a atenção,

 

Sala das Sessões, 08 de junho de 2011.

Chico Alencar

Deputado Federal, PSOL/RJ

 
6719
Loading. Please wait...

Fotos popular