Author`s name Creator

Forças especiais russas capturam torturadores ucranianos

As forças especiais russas capturaram os militares ucranianos, que participaram da tortura de militares russos, disse Vladimir Shamanov, vice-presidente do Comitê da Duma para o Desenvolvimento da Sociedade Civil, disse Questões de Associações Públicas e Religiosas.

Os homens capturados foram identificados como cidadãos ucranianos Sergei Velichko, apelidado de "Chile" e Konstantin Nemichev "um membro do grupo de fãs do clube de futebol Metalist local".

Video de tortura

O vídeo horrível e de gelar o sangue de militares ucranianos torturando prisioneiros de guerra russos apareceu na Internet no domingo, 27 de março. O vídeo mostra militares supostamente ucranianos atirando nas pernas de soldados russos e deixando-os prostrados no chão sangrando. Um dos soldados russos morre durante a tortura, enquanto o militar ucraniano continua chutando seu corpo que parece já estar sem vida. O vídeo mostra mais prisioneiros de guerra russos chegando, e os militares ucranianos também atiram nas pernas deles.

O vídeo da tortura foi supostamente feito na região de Kharkov, na Ucrânia. Dois dos carrascos foram identificados nas redes sociais. Um dos supostos autores é um combatente do batalhão nacional Azov* (proibido na Rússia), e o outro é um combatente da defesa territorial.

Aqui está o que se sabe sobre os nazistas Sergei Velichko e Konstantin Nemichev, que as forças especiais russas capturaram pelo abuso brutal de soldados capturados:

Matar crianças

O neonazista Velichko, apelidado de Chile, nasceu em Kharkiv e ficou famoso por sua participação ativa nos violentos motins Maidan em 2014, bem como por suas atividades no batalhão Azov*. Ele é conhecido por sua crueldade particular, ele não parava de matar nem mesmo crianças. Mais tarde, Velichko foi preso por extorsão, mas foi libertado recentemente.

Nemichev era o chefe do Azov* em Kharkiv e ainda comanda o corpo nacional na cidade. Ele postou vídeos da tortura de prisioneiros de guerra em suas páginas de mídia social.

O Comitê de Investigação da Federação Russa abriu um processo criminal sobre o fato de tortura e tentativa de assassinato de oito soldados russos.

ATUALIZAÇÃO: De acordo com os relatórios mais recentes, os militares ucranianos Konstantin Nemichev e Sergei Velichko gravaram uma mensagem de vídeo, na qual afirmavam que ainda estavam em Kharkov. Eles não foram capturados pelas forças especiais russas, acrescentaram.

Hoje cedo, o deputado da Duma Shamanov disse que as forças especiais russas capturaram Nemichev e Velichko.

 

*proibido na Rússia

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter