Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

Brasil: História dos trabalhadores

História dos trabalhadores disponível no Arquivo de Imprensa Sindical

Brasil: História dos trabalhadores. 14878.jpegBoa parte da história dos trabalhadores do país está registrada nos mais de 30 mil exemplares de materiais de comunicação de sindicatos que compõem o Arquivo de Imprensa Sindical do NPC, agora disponível para consulta na livraria Antonio Gramsci. São jornais, revistas, cartilhas e cartazes de cerca de mil sindicatos de todo o país que registram as atividades, lutas e opiniões dos trabalhadores em vários períodos. O material ainda está sendo sistematizado, mas já pode ser consultado das 10h às 19h, de segunda a sexta-feira.

De acordo com o coordenador do NPC, Vito Giannotti, a importância de um arquivo como este não é apenas armazenar o que foi produzido. È, também, divulgar essa memória, mostrar para o trabalhador o que ele produz, e, principalmente, permitir que haja uma elaboração em cima do que já existe. "Consultando o arquivo, comunicadores de sindicatos e de movimentos sociais podem perceber o que dá certo, repensar o que não funciona e, assim, melhorar a sua comunicação", explica.

Além de militantes sindicais e de movimentos populares, a expectativa do NPC é que estudantes e profissionais de comunicação tenham acesso ao Arquivo. "Os estudantes poderão conhecer a dimensão do mundo sindical e da comunicação desse setor e os comunicadores já formados certamente poderão tirar lições, aprendendo com o que já foi publicado", explica Giannotti.

O desejo do NPC é firmar uma parceria com alguma instituição interessada para concluir a catalogação do arquivo e digitalizar todo o material.

Como surgiu o Arquivo

A ideia de reunir material impresso de sindicatos surgiu junto com o nascimento do NPC, por volta de 1993. Viajando pelo Brasil para dar cursos e palestras, Claudia Santiago e Vito Giannotti perceberam que a maioria dos sindicatos não dava importância para armazenar esses materiais, e, portanto, não conservava sua memória.

"Naquela época, o NPC passou a estimular que esses trabalhadores começassem a valorizar a sua memória, guardando e divulgando o material impresso produzido nos sindicatos", lembra o coordenador do NPC. Vito e Claudia já possuíam materiais produzidos pela imprensa sindical que tinham recolhido durante a vida e começaram a receber material de sindicatos de todo o país.

"Apesar de nossa estrutura ser pequena, começamos a receber e catalogar tudo isso. Em 2002, com a ajuda de cerca de mais ou menos dez voluntários e com o apoio do Sindipetro-RJ, realizamos no Rio a 1ª Mostra de Imprensa Sindical Brasileira 1988-2002", conta. A Mostra ocupou dez salas de uma antiga sede do Sindipetro e foi visitada por cerca de 2 mil pessoas. Depois desse evento, o NPC passou a receber ainda mais jornais, revistas e outros materiais de sindicatos e continuou a organizar o arquivo.

A Livraria Antonio Gramsci está localizada na Rua Alcindo Guanabara, 17, térreo, Centro do Rio (rua do bar Amarelinho). O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h30. Para entrar em contato, basta mandar um email para livraria@piratininga.org.br aos cuidados de Sheila Jacob.