Author`s name Lulko Luba

Rússia suspende Tratado sobre as Forças Armadas Convencionais na Europa

Câmara baixa do Parlamento russo (Duma) aprovou esta quarta-feira (07) uma moratória sobre o cumprimento do Tratado sobre as Forças Armadas Convencionais na Europa (FACE), até que os países da Nato ratifiquem o documento. Até momento só quatro países: Rússia , Ucrânia, Bielorrússia e Cazaquistão ratificaram FACE.

O projecto-lei sobre a moratória foi apresentado à Duma Estatal pelo Presidente da Rússia, Vladimir Putin, a 23 de Julho último.

«A destruição do Tratado sobre Forças Convencionais na Europa, se tal acontecer, não ocorrerá por culpa da Rússia e não será uma perda irremediável para o nosso Estado», declarou o general Iúri Baluievski, chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas da Rússia, ao discursar perante os deputados.

«A Rússia tem um arsenal suficiente de forças e meios para garantir a sua segurança e interesses nacionais», disse. O documento limita a quantidade de cinco tipos de armamentos: tanques, blindados de combate, artilharia, helicópteros de combate e aviões militares, desde o Atlântico até aos Urais.

Em 1990, as limitações previstas no Tratado diziam respeito apenas às forças da NATO e do Tratado de Varsóvia, criando um equilíbrio entre os dois blocos.

Em 1999, em Istambul, foi assinado o acordo sobre a adaptação, que previa a redução de armamentos para cada país separado, e não para blocos.

Um representante do ministério da Defesa russo não descartou a possibilidade de aumentar o número dos elementos e armamento na direcção oeste, após  decisão da Duma.

 “ Esta questão está discutindo”, disse à imprensa o primeiro vice-ministro da Defesa , coronel general, Alexandr Kolmakov. Perguntado pelos jornalistas, o general disse, que ainda não foram feitas decisões concretas sobre este assunto.