Author`s name Freitas Jolivaldo

Ucrânia e Photoshop

Dizem que foi Ésquilo, dramaturgo grego de seis séculos antes de Cristo quem disse que na guerra a primeira coisa que morre é a verdade. Agora, de cabeça, acho que é mais ou menos assim e por isso não coloquei aspas. O certo é que nos últimos dias passamos a viver uma “guerra de informação” visual que nos deixa tontos e perplexos. De repente a guerra da Ucrânia parece que mudou de cenário e ela agora se trava na internet e na televisão. São comunicados e informações, desmentidos e contrainformações que surgem de lado a lado, com a Ucrânia jogando as imagens de civis mortos pelas ruas das suas cidades e a Rússia se esguelhando para desqualificar.

Fotos manipuladas

Muitas fotos oriundas de correspondentes de guerra sendo manipulada e hoje além dos canhões e tanques, dos obuses, mísseis, caças e minas terrestres ou explosivos de fragmentação, acredite piamente que o bom e velho Photoshop está mesmo fazendo os seus estragos. O Photoshop serve como arma de ataque e de defesa e as v[vítimas somos nós que ficamos no meio do imenso e triste “tiroteio”.

Tem horas que aparece nos sites e impressos imagem que se viu na televisão em que corpos com lenços brancos presos nas camisas e pantalonas (ucranianos favoráveis à Rússia) aparecem caídos. De repente se vê a mesma foto com lenços amarelos (favoráveis à Ucrânia) e outras vezes não existem identificação para saber se o corpo pertencia a um dos lados. Isso como e fosse um jogo de futebol em que é preciso saber de que lado alguém que morreu estava. Cada morto é uma tragédia e não interessa para quem torcia.

A verdade

Voltando ao cerne da questão, os comunicados oficiais da Rússia e da Ucrânia parecem um déjà vu. Durante a Segunda Guerra Mundial tanto os aliados quanto a Alemanha mandavam aviões passarem baixinhos pelas cidades jogando panfletos dando conta da guerra e sempre os dois lados estavam vencendo ou sempre um inimigo garantindo que o outro era mais cruel. Na Guerra do Vietnã os norte-americanos abusaram de passar para a imprensa informações mentirosas sobre o andamento da guerra e quando se viu foi a vergonha de terem de sair correndo do Vietnã do Norte (sugiro, apenas uma sugestão, que o senhor ou a senhora assista aos filmes “Bom dia Vietnã” e “Apocalipse Now”).

Enquanto, leio da agência Reuters, que os Estados Unidos irão enviar novos sistema de armamentos para a Ucrânia. Vai recrudescer a questão. Outra agência noticiosa garante que a Rússia deu uma recuada tática e vai se reagrupar para tentar de novo tomar Kiev. E nisso vão morrendo jornalistas. Vão abatendo os fotógrafos e os cinegrafistas. E haja Photoshop.

Ésquilo, só pra ilustrar, lá na Grécia Antiga era tido e havido como o pai da tragédia. O que será que ele diria sobre o que o mundo vivencia hoje? Tragédia.

------------------------------------------------- 

Escritor e jornalista. Email: [email protected]

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter