Author`s name Acácio Banja

Nasser Abu Hmaïd... e o caminho para a liberdade pavimentado com mártires e famílias

Arcebispo Ortodoxo Monsenhor Attallah Hanna em apoio à matriarca Hatifa Abu Hamid: "Exigimos a libertação do prisioneiro Nasser Abu Hamid, com câncer que sofre de sérios problemas de saúde"

Por Rami Azara*

A prisão de um, dois, três ou mesmo quatro deles, ou a queda de um mártir e a demolição de sua casa repetidas vezes... e as tentativas de assassinato físico e psicológico, nada disso os impedirá, ou impedirá o nosso povo, de lutar para alcançar a liberdade.

Pelo contrário, o ocupante erra e se ilude, se pensa que essa seria solução para parar as lutas de todos os resistentes pela libertação de nosso país.

Resistência palestina

Os genes dos resistentes são construídos nesse caminho, e sua cultura não conhece qualquer retrocesso ou fracasso, tampouco o contentamento que há quem sinta, quando um de seus filhos é martirizado, ou um ou dois membros de sua família são presos e mortos. O resistente repensa seus antecedentes e outros métodos de luta.

Mas a família que resiste é família diferente de muitas outras famílias... A família de quem resiste têm uma mãe de coração forte, que ama o país e sacrifica seus bens mais preciosos para que o país seja libertado.

A família Abu Hmaïd é palestina, original dos Gazans "Al-Sawafir al-Shamaliyya", com tenazes genes revolucionários que só conhecem a linguagem do sacrifício.

Agora outra vez é afligida pela doença de um de seus símbolos e heróis, até mesmo de um dos símbolos de guerreiros da pátria, "O Leão Mascarado" – que infligiu à ocupação e seus agentes muitas bofetadas e amargura.

Questão de decência

O hoje cativo Nasser Muhammad Yousef Abu Hamid, líder do movimento Fatah dentro e fora da prisão, nasceu no campo de refugiados de Nousseirat na Faixa de Gaza central em 1972 e cresceu no campo de Qalandia, na Cisjordânia. Foi preso pela primeira vez na infância em 1985, depois em 1990, e dessa vez foi preso em 2002 e condenado a prisão perpétua, sete vezes a mais de 50 anos de prisão. Seu pai morreu quando Nasser estava preso, e quatro de seus irmãos ainda estão detidos e condenados à prisão perpétua. Seu irmão Abdel Moneim foi martirizado por balas de ocupação. Sua casa foi demolida cinco vezes. Sua mãe foi impedida de visitá-lo e de visitar seus irmãos.

Nasser Muhammad Yousef Abu Hamid sofre de câncer no pulmão há vários anos, e há muito tempo vivem em coma, num respirador. Foi vítima da negligência de um médico da Autoridade Prisional Israelense, depois de inserir um tubo em seu peito que levou a um surto de infecções graves, consequências das quais sofre até agora.

Nasser Abu Hmaïd, sua mãe, sua família e seu longo e honroso histórico de luta apelam a todos os nossos povos, facções e instituições para acordar sua determinação e todas as suas capacidades pessoais e oficiais, e levantar bem alto a voz, para salvar a vida do prisioneiro Nasser, pressionando os ocupantes a libertá-lo antes que seja tarde demais!

*Escrito pelo prisioneiro libertado Rami Azara (Oficial de Mídia da Comissão de Mártires e Prisioneiros do Movimento Fatah)

Tradução do inglês para o português: Coletivo Vila Mandinga.

Preparado para publicação por Acácio Banja

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter