Author`s name Derio Nunes

Tanques russos entram na Ossétia do Sul para desalojar tropas georgianas

Tanques russos entraram na Ossétia do Sul. Um correspondente da estação de TV da Rússia Canal 1 disse que as tropas ossecianas do sul haviam deflagrado uma contra-ofensiva e desbloqueado a estrada Zarskaya, que liga aquela república à Rússia. Uma coluna de tanques russos está avançando pela estrada, disse o correspondente.

A agência de notícias Interfax informou, citando testemunhas oculares, que uma coluna militar russa havia entrado na Ossécia do Sul.

A estrada Zarskaya, que circunda a capital sul-ossetiana, Tskhinvali, foi expurgada de tropas georgianas, informa a ITAR-TASS.

O Ministério da Defesa da Rússia diz que enviou tropas para dar apoio aos pacificadores presentes na província georgiana separatista de Ossétia do Sul.

O ministério disse, numa declaração oficial transmitida pelas agências russas de notícias, que as tropas ajudarão a proteger pacificadores e residentes locais russos na Ossétia do Sul. A maior parte dos residentes da Ossécia do Sul tem cidadania russa.

O ministério não disse quantas tropas e armamentos adicionais foram enviados.

A televisão Canal 1 mostrou um comboio de tanques russos entrando na Ossécia do Sul e disse que espera-se que os tanques cheguem à capital da província em poucas horas.

As autoridades georgianas confirmaram que o comboio russo cruzou a fronteira e está avançando na direção de Tskhinvali.

Um oficial porta-voz das Tropas de Terra Russas disse que o comando militar estava esperando a decisão dos políticos e por isso eximia-se de comentários. O oficial disse que o Ministério de Defesa da Rússia divulgará uma declaração oficial a respeito da situação na Ossécia do Sul dentro das próximas horas.

Enquanto isso, tropas georgianas continuam a fustigar Tskhinvali, capital da Ossécia do Sul. Diversas companhias de infantaria já entraram na cidade e ocuparam diversos distritos ali, diz a estação de TV Rustavi 2, da Geórgia.

O edifício da universidade da Ossécia do Sul foi engolfado por chamas. O edifício está localizado a cerca de 500 metros do quartel-general dos pacificadores.

Autor do post : Murilo Otávio Rodrigues Paes Leme
morpleme@gmail.com
pwindl@gmail.com