Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

A verdadeira versão do resgate de Ingrid Betancourt

A verdadeira operação de "Resgate" de Ingrid Betancourt e os Mercenários Americanos

Por COLÔMBIA


Para poder entender a "operação de resgate" de Ingrid Betancourt e dos mercenários da empresa Northrop Grumman Corporation que foram soltos junto com ela, é necessário juntar as peças publicadas nos meios, filtrar o conteúdo e daí conseguir formar um verdadeiro entendimento dos fatos que aconteceram.


1. No dia 3 de Junho, a Senadora Colombiana Piedad Cordoba revelou que possuía informação de que o governo da Colômbia estava negociando um acordo com as FARC para trocar dinheiro pela liberdade de Betancourt e dos mercenários. A política oficial dos dois países, Colômbia e Estados Unidos, é de que eles "não negociam com terroristas," enquanto diversos líderes dos países da América Latina acusam o Presidente Uribe de apoiar os esquadrões da morte feitos por paramilitares e acusam os Estados Unidos por promover apoio e por garantir segurança a terroristas conhecidos, tal como Orlando Bosch e Luis Posada Carriles.


2. Observadores atentos começaram a questionar as estranhas circunstâncias que envolveram o acontecimento do "resgate dramático" de Ingrid Betancourt. Alguns homens vestindo camisetas do Che Guevara simplesmente apareceram e colocaram os reféns a bordo de um helicóptero? Se fosse assim tão fácil, por que não o fizeram anos atrás? A mídia francesa também estranhou o fato de que Betancourt não tinha a aparência desolada e faminta das imagens antes divulgadas de quando ainda estava no cativeiro - ela possuía uma aparência saudável e de ter sido bem alimentada, como se estivesse sido preparada para ser libertada .

3. Mais confusão veio quando a mídia capitalista utilizou desta oportunidade para editar a conferência com a imprensa dada por Betancourt, mantendo apenas as partes que glorificam a Uribe e os Estados Unidos e excluindo as partes em que ela fala sobre Hugo Chavez da Venezuela e Rafael Correa do Equador e seus importantes esforços para encontrar uma solução diplomática e pacífica para essa crise. A conferência com a imprensa foi transmitida na íntegra pelos meios latino-americanos, como Telesur, mas apenas pequenos pedaços editados foram transmitidos por CNN (canal em Inglês), Fox News e outros meios do hemisfério norte. Por exemplo, uma das coisas excluídas na versão editada foram os comentários de Betancourt de que ela se sentiu usada por toda a situação e que a operação colocou a vida dos reféns em risco enquanto uma solução diplomática, como as realizadas pelo Presidente Chavez, garantizavam a segurança dos reféns.

4. A mídia capitalista, sem nenhuma vergonha, começou imediatamente a usar da situação para promover os seus objetivos políticos: em todos os lugares na mídia corporativa, Uribe esta sendo colocado como herói, os dias estão contados para as FARC e nada é mencionado sobre as acções diplomáticas e pacíficas feitas por Chavez e que libertou diversos reféns mantidos pelas FARC.

5. Nesta sexta-feira, informações começaram a vir à tona, que na realidade, o governo da Colômbia pagou secretamente U$20 milhões de dólares para as FARC em troca da libertação de Betancourt e dos mercenários norte-americanos, confirmando o que a Senadora Cordoba havia dito um mês atrás. Essa história foi publicada pelo meio Francês MediaPart e pela rádio Suisse Romande da Suica . MediaPart também divulgou que Franca e Colômbia teriam garantizado asilo seguro para alguns membros das FARC como parte do acordo.

6. Dominique Moisi, um dos mais proeminentes especialistas em políticas exteriores da Franca, disse que era "possível" que as FARC tenha recebido dinheiro em troca dos prisioneiros. "Eles foram levados em ordem para serem entregues, como chefes da Máfia," disse ao canal estatal Francês de televisão .

7. Em função desses eventos, o governo do Equador suspendeu as relacões diplomáticas do país com a Colômbia .

8. A notícia de que U$20 milhões de dólares foram pagos, está circulando rapidamente por toda a mídia corporativa enquanto lutam para tentar distorcer as informações. A confusão causada por essa operação bizarra faz muito mais sentido quando é vista como uma acção pré-organizada, para trocar reféns por dinheiro. E, a verdadeira face da extrema-direita latino-americana foi mais uma vez exposta.

9. Vale a pena repetir que junto com Betancourt, também foram soltos militares dos Estados Unidos que trabalhando com contratos privados, eles foram capturados quando o avião que fazia vôos de observação caiu dentro de um território controlado pelas FARC durante uma operação do Plano Colômbia. Northrop Grumman, uma empresa que fabrica aviões e armamentos, recebeu um contrato de $60 milhões para providenciar apoio logístico para as operações militares dos Estados Unidos e da Colômbia nas regiões de guerra.

Entre os anos de 1990 e 2002, Northrop Grumman contribuiu com US8.5 milhões de dólares para campanhas federais. Coincidentemente, pelo menos "sete oficiais, consultantes ou acionistas da Northrop Grumman" tiveram cargos dentro da administração do presidente Bush, incluíndo os Deputados da Secretaria de Defesa Paul Wolfowitz e Lewis Libby (que foram indiciados por obstrução da justiça, duas acusações de falso testemunho e por terem dado falsas declarações para investigadores federais sobre a sua participação na exposição "ilegal" da agente Valerie Plame da CIA). Além disso, o Plano Colômbia tem sido repetivamente criticado por organizações internacionais de direitos humanos, incluindo a Amnistia Internacional e as Nações Unidas, por manter relações próximas com esquadrões da morte da extrema-direita, providenciando assistência para organizações ilegais terroristas da extrema-direita além da participação direta ou indireta em massacres e atrocidades. Maior parte dos terroristas da extrema-direita na Colômbia são ex-membros do exército Colombiano, como o comandante paramilitar "Yair", que apoia abertamente o Plano Colômbia e oferece publicamente o seu apoio as operações feitas pelo Plano Colômbia.

10. Por último, deve salientar-se que o governo da Colômbia sob Uribe, que tem se beneficiado com a comemoração generalizada feita pela imprensa corporativa nos últimos dias, é rotineiramente condenado como tendo um dos piores recordes de direitos humanos em qualquer país do mundo. Mais de 60 membros da coligação congressual do Presidente Uribe estão sob investigação por fraude eleitoral ou colaborando com grupos de direita classificadas como "organizações terroristas" pelos Estados Unidos. A Colômbia é o país mais perigoso do mundo para organizadores sindicais, com a taxa mais elevada em todo o mundo de assassinatos e execuções extra-judiciais de sindicalistas.

Desde que começou o Plano Colômbia, os Estados Unidos enviou cerca de US$4.7 biliões de dólares para o governo da Colômbia, descrito pela Senadora Cordoba como uma "democracia que governa através do medo e do terror." A própria Senadora Cordoba, foi sequestrada por 12 terroristas armados afiliados ao governo. Senadora Cordoba diz que as operações do Plano Colômbia são usadas apenas parcialmente para combater a chamada "guerra às drogas": "É também utilizado para silenciar aqueles, que como nós, falamos publicamente contra o governo. Eles tentam calar-nos através de sequestros, desaparecimentos e até mesmo matando muitos de nós."

Ao contrário de muitos países latino-americanos, que derrubaram as brutais ditaduras apoiadas pelos EUA que governou o continente durante grande parte do século 20, a Colômbia é uma lembrança ativa de como a vida costumava ser por toda a América do Sul -- ditadores ferozes e repressivos que aterrorizavam a população com dinheiro e armas fornecidas pelos Estados Unidos em troca de apoio às suas políticas. Como que um governo deste tipo pode receber homenagens e felicitações demonstradas pelos meios capitalistas nos últimos dias, uma vez que negociaram a libertação de Ingrid Betancourt e dos mercenários norte-americanos através do pagamento de U$20 milhões de dólares? Como que pode uma mídia que é supostamente democrática e livre homenagear sem nenhuma crítica um governo deste tipo?

Hoje, Fidel Castro fez uma das declarações mais sensatas sobre esta situação : prender civis esta errado mas o que é pior é que os Estados Unidos, o ocidente, a mídia capitalista estão explorando esta situação para mascarar e justificar os horrores genocídios que eles vem impondo a América Latina por centenas de anos, até o dia de hoje. Até mesmo agora, os soldados do Plano Colômbia e os seus esquadrões da morte da extrema-direita continuam assassinando líderes de sindicatos a sangre frio, continuam aterrorizando a população civil da Colômbia, e continuam protegendo terroristas que caçam e matam qualquer um que esteja buscando justiça social para esta região, uma causa que coloca em risco o poder e o lucro dos dominantes, da classe dominante.

Link : http://prod.midiaindependente.org/pt/blue/2008/07/423820.shtml