Author`s name Derio Nunes

Foi visto homem suspeito em hotel de Madeleine

Em praia da Luz, uma babá que trabalhava no complexo turístico de Ocean Club, disse para a polícia britânica que viu um homem escondido entre arbustos fora do apartamento onde a garota britânica Madeleine McCann, 4, desapareceu na noite de 3 de maio, segundo a Folha Online.

A babá cuidou de crianças no hotel meses antes do desaparecimento, mas as descrições do homem suspeito podem ajudar a polícia a achar o suposto seqüestrador da menina.

A jovem, identificada apenas com as iniciais M.H., disse também que o homem que se escondia nos arbustos foi visto em uma quinta-feira, mesmo dia em que Maddie desapareceu.

Os pais da criança, os médicos Kate e Gerry McCann, ambos com 39 anos, expressaram estar "muito agradecidos" pelo depoimento.

"Esta evidência apóia o que dissemos sempre, que Madeleine foi retirada de sua cama por um seqüestrador", declarou Clarence Mitchell, porta-voz dos McCann.

A babá deu as declarações à polícia britânica, mas não aos detetives portugueses encarregados do caso.

Na semana passada, a jovem repetiu seu depoimento na linha telefônica de emergência lançada pelos McCann na Espanha.

Susto

Em seu depoimento, ela contou que cuidava de crianças enquanto os pais jogavam tênis, e saiu do quarto de hotel acreditando que havia ratos.

Neste momento, avistou os sapatos de um homem que se escondia entre alguns arbustos.

Após gritar de susto o homem teria saído correndo.

"Quando gritei assustada, ele correu entre as sombras", disse a babá. O homem visto teria entre 25 e 35 anos, parecia ser um vizinho local e vestia calças claras e uma camisa azul.

Enquanto isso, a imprensa local denunciou que as evidências de DNA recolhidas no caso Madeleine foram misturadas por erro, e que informações vitais podem ter sido perdidas.