Author`s name Acácio Banja

Um futuro acessível para pessoas com deficiência

A 120 quilômetros ao sul de Kigali, em uma parte remota do distrito de Huye, no sul de Ruanda, fica a escola G.S. Kabuga.

O sol quente – com uma garoa ocasional de chuva – cumprimenta os alunos quando eles chegam às aulas em uma manhã de segunda-feira. Liderados por seu monitor de classe e professor, as crianças assumem seus assentos dentro de uma sala de aula espaçosa com dois grandes quadros-negros em flancos opostos. Um aluno, um usuário de cadeira de rodas, rola ao lado de um banco e se arrasta ao lado de um colega de classe.

São todos crianças

“As crianças com deficiência são como as outras crianças”, comenta o irmão Jovite Sindayigaya, diretor da escola. “O país precisa deles e o mundo em geral também. Fico feliz em vê-los bem-sucedidos.”


G.S. Kabuga é uma das 3.388 escolas em Ruanda que se beneficiaram dos esforços de reconstrução e reforma, financiados pelo governo de Ruanda e pelo Banco Mundial, com assistência técnica fornecida pela Iniciativa de Educação Inclusiva do Banco. No período de apenas um ano, 22.505 salas de aula em todos os 30 distritos de Ruanda foram construídas ou reformadas com alguns recursos de acessibilidade para alunos com deficiência.


“Antes, 3 ou 4 alunos tinham que dividir uma única mesa e as crianças tropeçavam na perna do meu filho”, diz Jules Maurice Mwizerwa, cujo filho, Elie, tem um pé subdesenvolvido.

“Agora que as novas salas de aula foram construídas, não há mais espremer. E ele pode usar os banheiros melhorados porque não precisa mais se agachar.”


Enquanto isso, rampas na entrada da escola e nas salas de aula, adicionadas como parte do projeto de melhoria, facilitam o acesso dos cadeirantes às salas de aula.


Componentes sociais deste projeto também estão sendo introduzidos para acompanhar as mudanças físicas nas escolas em todo o país para garantir a sustentabilidade dessas melhorias nos próximos anos.

 

Fonte: ONU

Tradução exclusiva Acácio Banja

Pravda.Ru Angola

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter