Author`s name Arialdo Pacello

O Progresso do Atraso

1) Clubes de tiro “Brasil abre quase um Clube de Tiro por dia durante o governo Bolsonaro”

"Até o início de 2019, o alagoano Jhon David Silva trabalhava como vigia de uma granja em União dos Palmares, a 73 km de Maceió. Ao deixar o emprego, comprou uma pistola e inaugurou uma nova carreira, orientando outros interessados em adquirir armas de fogo. No ano seguinte deu um passo além: reuniu empresários da região e fundou um clube de tiro, o primeiro do município de 65 mil habitantes. A empresa, onde Silva atua hoje como instrutor de tiro, é um dos 2.061 clubes desse tipo em atividade no Brasil, segundo números cedidos pelo Exército ao UOL. Quase metade (1.006), segundo os dados, foi fundada de janeiro de 2019 até maio de 2022, durante o governo do presidente Jair Bolsonaro. (PL). No período, quase um clube de tiro foi aberto por dia no país."

“A expansão dos clubes tem acompanhado outros aumentos relacionados a ela, como o de armas em circulação no país. Logo no primeiro ano do atual governo, o país bateu um recorde de inaugurações de clubes de tiro, com a abertura de 232 entidades. A marca, contudo, já foi superada duas vezes: foram 291 clubes fundados em 2020 e mais 348 no ano passado...”

Jornal Nacional (Até tu, Brutus?!) 04/02/2022:

"Número de licenças para uso de armas cresce 325% em três anos, diz levantamento"


"A quantidade de armas em circulação aumentou depois que iniciativa do governo Bolsonaro facilitou acesso. Especialistas apontam que esse crescimento tem relação direta com aumento da violência."


"A quantidade de armas em circulação aumentou depois que iniciativa do governo Bolsonaro facilitou acesso. Especialistas apontam que esse crescimento tem relação direta com aumento da violência."


2) Pobreza, miséria e fome


“Em pouco mais de um ano, são 14 milhões de novos famintos no Brasil”


“A pobreza e a extrema pobreza continuam, ano após ano, a ser uma grande marca na sociedade brasileira. Segundo os dados mais recentes do IBGE, o país tinha 13,5 milhões de pessoas em situação de extrema pobreza, de acordo com critérios do Banco Mundial. Somadas aos que estão na linha da pobreza, chegam a 25% da população do país.

 

“As características e a distribuição da população em situação de pobreza e extrema pobreza chamam a atenção. Os pretos e pardos correspondem a 72,7% dos que estão em situação de pobreza ou extrema pobreza - são 38,1 milhões de pessoas. Dentre aqueles em condição de extrema pobreza, as mulheres pretas ou pardas compõem o maior contingente: 27,2 milhões de pessoas. Vale destacar que o rendimento domiciliar per capita médio de pretos ou pardos é metade do recebido pelos brancos. Fonte: Ponte Social - Blog Post

 

3) Orçamento Secreto


“O Congresso Nacional aprovou nesta terça-feira (12) uma regra que permite "ocultar" a identificação dos parlamentares responsáveis por indicar emendas de relator que, posteriormente, forem remanejadas para outras áreas do orç amento federal. As emendas de relator ganharam o apelido de "orçamento secreto", em 2021, em razão da dificuldade em apontar quem era o deputado ou senador responsável pela indicação das verbas.” Fonte: G1 – Globo


4) Desmatamento da floresta amazônica


“Desmatamento na Amazônia cresce 29% em 2021, e é o maior em 10 anos”


“A floresta amazônica viveu em 2021 o seu pior ano em uma década. De janeiro a dezembro, foram destruídos 10.362 km² de mata nativa, o que equivale a metade de Sergipe. Os dados são do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), que monitora a região por meio de imagens de satélites. Apenas em relação a 2020, ano em que o desmatamento na Amazônia já havia ocupado a maior área desde 2012, com 8.096 km2 de floresta destruídos, a devastação em 2021 foi 29% maior.” Fonte: Imazom.org.br.


5) Invasão de Terras indígenas


“Invasão do garimpo em terras indígenas deixa rastro de desmatamento e violência”


“Relatório produzido por organização indígena denuncia a violência e os impactos ambientais produzidos por garimpeiros ilegais na Terra Indígena Yanomami.


“Com 121 páginas, o documento traz dados, relatos e imagens aéreas e de satélite da destruição provocada pelo garimpo ilegal em 19 regiões do território de quase 10 mil hectares situado entre os estados de Roraima e Amazonas. Em 2021, a estimativa é que a área ocupada pela atividade tenha crescido 46% em relação a 2020, o que equivale a 1.038 hectares de floresta amazônica ocupados pelos garimpeiros no ano passado. Desde o começo do monitoramento, em 2018, a área ocupada por garimpeiros ilegais na terra indígena mais que dobrou, passando de pouco mais de 1,2 mil hectares para 3,2 mil hectares.


“Outro efeito da invasão segundo o relatório tem sido a fragilização do sistema de saúde nas comunidades indígenas, com o abandono de postos de saúde em regiões sob controle dos garimpeiros, bem como a ocupação de pistas de pouso comunitárias pelo garimpo...” Fonte:  EPSJV/Fiocruz.


6) Lucro dos bancos


“Lucro dos bancos em 2021 é o maior desde 2006”


“Os quatro maiores bancos brasileiros com ações na Bolsa brasileira já divulgaram seus resultados do 4º trimestre de 2021. Com isso, o lucro líquido consolidado de Banco do Brasil (BBAS3), Bradesco (BBDC4), Itaú Unibanco (ITUB4) e Santander Brasil (SANB11) somou R$ 81,63 bilhões no ano passado. De acordo com a empresa de informações financeiras Economatica, o total é o maior valor nominal já registrado desde 2006.” Fonte: Digital Money Informe.

 

7) Grilagem e mineração clandestina


“A tragédia do aumento e da legalização da grilagem no Brasil sob Bolsonaro”.


“Os grileiros, madeireiros, garimpeiros estão se sentindo empoderados pelo governo federal e agindo livremente”


“Se alguém consultar a agenda oficial de Jair Bolsonaro (PL-RJ), pensará que o seu governo nada faz. O presidente passa boa parte do seu mandato indo a festas de condecoração e formação de militares, encontros com apoiadores e outros compromissos que pouco ou nada têm de importante para a condução do país."


“Se os projetos do governo federal forem adiante, grande parte das terras que são patrimônio da população brasileira passará à propriedade de grandes empresas, corporações transnacionais e fundos de investimentos, afastando cada vez mais a terra de cumprir suas funções social e ambiental. É importante lembrar que a quantidade de terras públicas e devolutas do País é grande. Alguns estados têm mais de 50% de seus respectivos territórios nessa categoria, tais como os que se localizam na Amazônia”. Fonte: Carta Capítal.


Para cumprir seus objetivos diabólicos, o governo Bolsonaro já desmantelou o INPE, a FUNAI, o IBAMA, o ICMBio e outras instituições federais criadas para defender a preservação do meio ambiente. Cancelou praticamente todas as multas impostas pelos fiscais do IBAMA, e deixou absolutamente livres os criminosos e bandidos que dominam a Amazônia!


8) Corrupção


“Pesquisa aponta a percepção de que a corrupção cresceu no governo Bolsonaro”


“Um novo recorte da pesquisa “A cara da democracia”, publicado neste sábado 16 pelo jornal O Globo, aponta que a parcela de brasileiros que considera ter aumentado a corrupção no País nos últimos quatro anos, sob o governo de Jair Bolsonaro (PL), é a a maior entre as opções apresentadas. 42% indicam ver o problema maior no período”. Fonte: Carta Capital

 

9) População de Rua

 

"Aumenta o número de pessoas em situação de rua no Brasil, diz pesquisa.

 

Um levantamento feito por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais aponta que a população de rua cresceu no Brasil, em 2022." Fonte: Jornal Hoje.


Haveria muito mais a dizer, mostrar e provar. Mas este já é um bom resumo da desgraça a que está sendo levado o Brasil nas mãos desse psicopata-corrupto-mentiroso JAIR BOLSONARO; desse salafrário banqueiro privado PAULO GUEDES, ministro da Economia, que tem fortunas depositadas em paraísos fiscais para não pagar impostos; e desses generais do Planalto (general Augusto Heleno, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, general Villas Bôas, general Mourão, general Luiz Eduardo Ramos, que ganham três vezes mais que o teto constitucional...).

 

“Portaria de Bolsonaro permite que generais ganhem R$ 350 mil a mais ao ano”

 

“Dentre os generais beneficiados estão Luiz Eduardo Ramos, Augusto Heleno, Hamilton Mourão e o general Walter Braga Netto." Fonte: O Estado de Minas


Claro que todos eles gostariam de ver Jair Bolsonaro eternizado no poder, não pelas urnas, mas por um golpe. Para que possam preservar as suas mamatas e as suas mordomias, mesmo que à custa da destruição do País, e da entrega de suas terras e suas riquezas para as mãos de especuladores nacionais e internacionais, grileiros, latifundiários, madeireiros e mineradores ilegais!


Deus, salve o Brasil e o povo brasileiro!

 

Arialdo Pacello, advogado, servidor público aposentado do Banco do Brasil.

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter