Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

A farsa do controle da inflação

A farsa do controle da inflação

 

por Cesar Cantu

 

Acabo de sair do mercado, perplexo e revoltado. Comprei 30% a menos do que desejava. O que será do povo brasileiro, principalmente dos mais pobres? Morrerão à míngua? Para esses sobram carestia, escassez e penúria.

 

E penso na farsa desse índice econômico, a inflação, que o sistema do grande capital especulativo usa para manipular a mente da população, com total apoio da grande mídia.

 

O foco dos usurpadores é a inflação, porque é ela que determina o reajuste dos salários; uma inflação baixa significa reajuste mais baixo. Mas, na feira, no supermercado, nas contas de luz e gás, no aumento do aluguel ou plano de saúde a realidade é outra, porque os negócios do capital são regidos por outros índices. O IGP-M (Índice Geral de Preço - Mercado) incorpora outros índices relacionados com os preços no atacado (Produtor), varejo e construção e, por isso, na prática, é o que determina o aumento de quase tudo o que compramos.

 

Em 2020, o IGP-M foi de 23,14%, nada a ver com a inflação de 4,52%. E o mais grave é que, enquanto o valor do salário é reajustado anualmente, o preço do que compramos é reajustado dia a dia, conforme haja aumento de um dos seus componentes. Por esse motivo, engana-se o povo, fala-se e festeja-se a inflação baixa, e esconde-se o IGP-M. Apenas, não conseguem ocultar a realidade quando as contas chegam para pagar.

 

Por que tal discrepância? Porque esse governo, vassalo do grande capital, abraçou, com servidão descomedida nunca vista antes, o modelo econômico do liberalismo que preconiza o "lucro acima de tudo, o capital acima de todos, e o mercado como juiz supremo".