Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

Os Verdes chocados com novo abate de árvores em Almeirim

Os Verdes chocados com novo abate de árvores em Almeirim
 
No mês em que se assinala o Dia Mundial da Árvore, Os Verdes depararam-se com mais uma situação chocante de um abate incompreensível de árvores em Almeirim!
 
Este abate a eito, ocorrido na rua Canto do Jardim onde se localiza o centro de saúde da cidade e a Escola Básica da P3 vai deixar o acesso de entrada na escola e no centro de saúde e o parque de estacionamento, completamente desprotegidos do sol. Mesmo que as árvores venham a ser substituídas de imediato, o ensombramento desta rua não existirá no próximo verão, pois as árvores levam o seu tempo de crescimento até darem sombra.
 
Logo que tomou conhecimento da situação e depois de verificar no local, a vereadora ecologista, eleita pela CDU, Sónia Colaço, confrontou de imediato a maioria PS na reunião pública de Câmara Municipal com a situação. A resposta foi mais do que insatisfatória, tendo a causa apontada para este “massacre” sido as raízes das árvores e a responsabilidade da decisão e do ato atribuída à Junta de Freguesia de Almeirim.
 
Para Os Verdes, mesmo que o abate fosse imprescindível, o que não parece pois a razão evocada não se justifica do lado do centro de saúde e da escola, o abate nunca deveria ser feito a eito, mas sim progressivamente, dando tempo a que as novas árvores crescessem.
 
A vereadora ecologista ainda questionou para quando a execução da replantação das árvores que foram abatidas na EN 114, no troço entre Almeirim e Alpiarça. No relatório elaborado pelo ICNF e transmitido à autarquia é referido que o melhor período para a replantação das árvores situa-se entre final de 2018 e início de 2019. Ora, estamos em março e não há quaisquer sinais de se estar a proceder à replantação das árvores na EN 114. Também constatou que as espécies a replantar são as mesmas que foram abatidas, pelo que o problema das anteriores não era a sua espécie mas sim as más práticas realizadas com podas muito acentuadas que trouxeram consequências para o estado fitossanitário das árvores.
 
Este é um assunto importante, até porque têm sido várias as recomendações aprovadas na Assembleia Municipal de Almeirim, apresentadas pelos eleitos da CDU, para que a Câmara promova um melhor ambiente e qualidade de vida para os seus cidadãos, através da aposta das espécies autóctones, mais adequadas e adaptadas ao nosso clima, para a plantação de jardins, espaços verdes ou como neste caso, em alinhamento de estradas.
http://www.osverdes.pt/pages/posts/os-verdes-chocados-com-novo-abate-de-arvores-em-almeirim-10008.php
Foto: https://en.wikipedia.org/wiki/Deforestation#/media/File:Haiti_deforestation.jpg