Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

Metalúrgicos de São José dos Campos contra redução de direitos

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos faz campanha de comunicação contra redução de direitos - Contra a ofensiva da General Motors (GM) de reduzir salários e implementar o Banco de Horas, os trabalhadores da empresa vêm organizando uma política de comunicação com o objetivo de divulgar a luta em defesa de seus direitos.

A campanha tem inclusive esse nome – Campanha em Defesa dos Direitos – e inclui panfletos, outdoors na cidade, spot nas rádios e uma página na internet. Um DVD sobre o tema também será distribuído aos trabalhadores, além de veiculação de propagandas na televisão.

“O objetivo é discutir sobre os prejuízos aos trabalhadores e à cidade com a proposta da GM e dos empresários de reduzir salários e implantar Banco de Horas”, afirmam os organizadores da campanha.

Segundo o sindicato, a GM anunciou em janeiro que contrataria 600 trabalhadores por um ano, mas condicionou a abertura dessas vagas à implementação do Banco de Horas e à redução da grade salarial. Os trabalhadores rechaçaram em assembléia a proposta, que voltou a ser apresentada pelos patrões no mês de maio.

“Dessa vez, a pressão é ainda maior. O discurso da empresa inclui até a ameaça de fechar a fábrica de São José dos Campos, caso suas imposições não sejam aceitas. A pressão e o terrorismo contra os trabalhadores é muito forte e as armas da multinacional são chantagens e calúnias. Além disso, associações de empresários, Prefeitura (PSDB), vereadores e setores da imprensa fazem pressão contra o Sindicato e apóiam a GM”, denunciam.

Os materiais da campanha estão disponíveis em www.emdefesadosdireitos.com.br.

Fonte: www. piratininga .org.br