Author`s name Larry Romanoff

O YiWu da China: Modelos de negócios de que nunca ouviu falar

Por Larry Romanoff, August 09, 2021

Traduzido em exclusivo para PRAVDA PT 

O Mercado de Utilidades de YiWu

Um pouco de enquadramento para o encadeamento de ideias.O YiWu é o maior supermercado do mundo. YiWu é uma pequena cidade (é, na verdade, uma cidade com mais de um milhão de habitantes, mas na China é considerada uma cidade pequena) na província de Zhejiang, a 45 minutos de comboio de alta velocidade de Shangai. A área circundante contém inúmeros milhares de fábricas pequenas (e algumas grandes) que produzem grandes quantidades de artigos de pouco valor - ferramentas manuais e eléctricas de pequenas dimensões, guarda chuvas, malas e bagagens, brinquedos, artigos para presentes, pequenos electrodomésticos, artigos de cozinha, aparelhos electrónicos pequenos, fita adesiva. Os produtos são, na sua maioria, artigos utilitários que, geralmente referimos, como mercadorias.

Com esta concentração intensa de aglomerados de fabrico, YiWu tem os maiores mercados de objectos úteis do mundo. O maior mercado grossista de fábricas em YiWu, o International Trade Center, consiste em oito edifícios de 5 andares, totalizando cerca de 5 milhões de metros quadrados e contendo cerca de 80.000 lojas, cada uma delas propriedade de uma das pequenas fábricas da área. É tão grande que os corredores de cada edifício têm nomes de ruas; são normalmente necessários mapas para orientação. Para poupar aritmética, se passar 8 horas por dia, 5 dias por semana, com apenas 1 minuto em cada loja, precisaria de mais de 8 meses para visitar todas elas. E é apenas um mercado de cerca de 20, nessa cidade. Muitos destes mercados são especializados num determinado produto: chapéus-de-chuva, flores artificiais, artigos de papelaria, brinquedos, cosméticos, bijuteria, jóias, bolsas e produtos de couro, calçado, tecidos, vestuário, meias, lingerie . . . Os mercados típicos terão 2.000 lojas a vender apenas cintos ou 10.000 lojas a vender pequenos bules de chá, de cerâmica.

A indústria dos isqueiros YiWu

Um dos artigos produzidos localmente são os isqueiros e esta indústria em torno de YiWu é constituída por cerca de 4.000 famílias que possuem e gerem cerca de 1000 fábricas, todas elas a produzir quer componentes, quer produtos completos. Estas famílias podem ser constituidas apenas pelo marido e esposa com poucas pessoas contratadas, ou possivelmente uma grande família alargada de avós, tios e tias e descendentes em idade universitária. Em cada caso, uma fábrica pode contratar tantos ou tão poucos trabalhadores externos quantos forem necessários.

O modelo de negócio

Há vários anos, cada uma das fábricas produzia artigos acabados, muitas vezes competindo directamente entre si e sem normalização ou compatibilidade entre elas. Com o decorrer do tempo, várias fábricas revelaram-se mais eficazes a produzir alguns tipos de componentes do que outras, enquanto algumas se destacaram na montagem ou embalagem dos produtos acabados. Os proprietários das fábricas reuniram-se repetidamente para discutir a sua situação global e acabaram por concordar em cooperar e especializar-se. Hoje em dia, algumas fábricas produzem todos os diversos componentes necessários para uma vasta gama de marcas e estilos, enquanto outras se concentram na montagem ou na embalagem. Cada fábrica desta rede existente executa a sua parte no sistema, a fim de produzir volume suficiente para preencher todas as encomendas existentes. Contudo, também é livre de fabricar as suas próprias marcas de isqueiros ou de produzir outros produtos para além de isqueiros. Desde que os requisitos básicos da cooperativa sejam satisfeitos, e uma vez que cada fábrica é propriedade privada, não há restrições à actividade.

Esta cooperativa funciona, no verdeiro sentido da palavra, como um fabricante e exportador, enorme e bem organizado, com dezenas de milhares de empregados e 1000 locais de fabrico - mas sem conselho de administração, sem direcção executiva ou gestão intermédia, sem manual de políticas, sem escritórios chiques, sem burocracia e sem despesas empresariais de representação. Devido à estrutura descentralizada e à concentração da atenção, especializada e apertada, no fabrico do produto, o grupo pode avançar rapidamente para enfrentar quaisquer desafios. Por vezes, o processo de desenvolvimento, desde a concepção do produto até à amostra produzida, pode demorar menos de 24 horas. O grupo pode aceitar e preencher encomendas de qualquer dimensão, sendo a produção feita por quaisquer fábricam que tenham capacidade disponível.

O financiamento nunca é um problema porque a carga do investimento de capital é distribuída de forma tão ampla, a modernização ou a adição de capacidade é feita em pequenos incrementos, de acordo com a capacidade e ambição de cada unidade de fabrico e, claro que cada pessoa em todo o plano tem um interesse pessoal em assegurar que os custos sejam mantidos no mínimo. Esta estrutura tem uma enorme vantagem escondida, devido à existência de talvez 10.000 comerciantes, os quais preenchem cada momento livre, a procurar na Internet, mais clientes para esta empresa cooperativa, tendo cada um muito a ganhar com este esforço, uma vez que todas as receitas vão directamente para os seus bolsos.

Esta cooperativa, pouco estruturada mas muito bem imaginada, permitiu às inúmeras pequenas empresas funcionar como uma entidade única, muito maior e muito mais poderosa, com resultados impressionantes. O YiWu aumentou a sua quota no mercado mundial de isqueiros, de cerca de 30% para mais de 70% apenas em alguns anos, com a área ocupada pelo YiWu a gerar um PIB de quase um trilião de dólares (um terço do da Califórnia). Vale a pena notar que, para além de alguns jovens recém-licenciados que ingressaram na empresa familiar, não existem aqui Mestrados em Administração de Empresas (MBAs). Todo o modelo empresarial foi inventado pela geração mais velha, muitos dos quais ainda não tinham completado o ensino secundário.

É improvável que tal entidade sobrevivesse durante muito tempo no Ocidente, porque os conceitos chineses de família, cooperação, harmonia, ou não existem de maneira nenhuma no Ocidente, ou não existem da mesma forma ou na mesma medida. É apenas uma história da inovação da China. Há inúmeros milhares de outras cooperativas, de maneiras e em lugares que nunca poderíamos imaginar.

Na verdade, há que acrescentar um pouco mais a esta história. Na faculdade de negócios da Universidade de YiWu, um pré-requisito para obter a licenciatura, é que todos os estudantes estabeleçam e se ocupem da gestão bem sucedida do seu próprio negócio. Podem ser apenas lojas online que vendem qualquer tipo de produtos, mas todas dão lucro. Além do mais, os estudantes locais são frequentemente fluentes em várias línguas e funcionam como agentes de milhões de compradores estrangeiros que vêm à cidade todos os anos, ajudando-os a navegar no sistema, ou como tradutores, a encontrar produtos satisfatórios, a negociar preços e termos de contratos. Alguns destes jovens ganham cerca de 100.000 dólares num ano, enquanto ainda estão a estudar. Não vemos nada semelhante em Harvard ou no Ocidente, nem vemos estacionamentos de estudantes congestionados com BMWs e Ferraris.

*

A obra completa do Snr. Romanoff está traduzida em 32 idiomas e postada em mais de 150 sites de notícias e de política de origem estrangeira, em mais de 30 países, bem como em mais de 100 plataformas em inglês. Larry Romanoff, consultor administrativo e empresário aposentado, exerceu cargos executivos de responsabilidade em empresas de consultoria internacionais e foi detentor de uma empresa internacional de importação e exportação. Exerceu o cargo de Professor Visitante da Universidade Fudan de Shanghai, ministrando casos de estudo sobre assuntos internacionais a turmas avançadas de EMBA. O Snr. Romanoff reside em Shanghai e, de momento, está a escrever uma série de dez livros relacionados com a China e com o Ocidente. Contribuiu para a nova antologia de Cynthia McKinney, ‘When China Sneezes’  com o segundo capítulo, “Lidar com Demónios”.

O seu arquivo completo pode ser consultado em https://www.moonofshanghai.com/ e  http://www.bluemoonofshanghai.com/ 

Pode ser contactado através do email: 2186604556@qq.com

Traduzido em exclusivo para PRAVDA PT 

Copyright © Larry Romanoff, Moon of Shanghai, Blue Moon of Shanghai, 2021

Tradutora: Maria Luísa de Vasconcellos

Email: luisavasconcellos2012@gmail.com

Website: Moon of Shanghai  + Blue Moon of Shanghai

 

Tópicos