Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

Associação Brasileira de Técnicos Têxteis – Pdte. Reinaldo Aparecido Rozzatti

Augusto, Rozzatti, o sucessor de João Luiz M. Pereira como Presidente da ABTT coloca aos nossos leitores a par de tudo quanto acontece com a entidade têxtil no período da sua Presidência. Os Congressos Nacionais Técnicos Têxteis, parcerias com as organizadoras das feiras do segmento e o progredir constante de um setor que além da crise financeira internacional deu um jeito para continuar vivo.

PRAVDA: Como acabou se envolvendo no segmento? Faz quanto tempo? Como alcançou a Presidência (o roteiro até hoje)? Seus principais colaboradores?

ROZZATTI: Comecei ingressando na Escola SENAI “Francisco Matarazzo” em São Paulo, no ano de 1959, levando por um tio que atuava no ramo varejista de tecidos. A Presidência da ABTT foi alcançada conquistando a confiança dos associados em atuação direta na Diretoria da entidade primeiramente como Tesoureiro nas gestões do colega João Luiz. Meus colabores são os Diretores, Conselheiros e Coordenadores Regionais da ABTT e, sempre que necessário, os demais associados.

P: Sob a sua Presidência, passaram duas parcerias com a organizadora de feiras, FCEM – Feiras, Congressos e Empreendimentos de Porto Alegre – tendo participado da MAQUINTEX 2009 em Fortaleza e TECNOTÊXTIL e SERITEX 2010 em Goiânia. Qual é o seu balanço nesses eventos? Como imagina os próximos?

ROZZATTI: Eu diria que passaram dois eventos de nossa vitoriosa parceria com a FCEM, pois a parceria é de atuação continuada em todos os eventos da FCEM. A realização dos Seminários Tecnológicos da ABTT nestes eventos levou aos participantes assuntos de interesse específico de atualização tecnológica, colaborando no crescimento do setor têxtil da região onde foram realizados. Nos próximos eventos procuramos sempre adequar melhor o temário tecnológico às reais necessidades.

P: Quais são os assuntos que tratam os Congressos que a ABTT organiza? O foco das palestras vai depender da região do evento segundo o interesse do pessoal ou trata-se apenas de um roteiro com interesses semelhantes que percorre o Brasil pulando de feira em feira?

ROZZATTI: O temário tecnológico dos Congressos Nacionais objetiva abranger todos os assuntos relativos à cadeia têxtil e de confecção, procurando convidar para as apresentações especialistas do Brasil e do exterior, para que as informações sejam as mais atuais possíveis.

P: Qual é o relacionamento da ABTT com a ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e da Confecção)? Tem montado parceria tentando aprimorar o segmento?

ROZZATTI: A ABTT é parceira da ABIT na realização de eventos tecnológicos, e se vale dos diversos especialistas para oferecer temas tecnológicos nos eventos que realiza.

P: Falando em parcerias...acha importante participar pela ABTT nas Palestras de feiras como a EMITEX de Buenos Aires, que acabou de encerrar no início de maio retrasado com grande sucesso? Ter estande na EMITEX poderia ser um dos alvos para continuar aprimorando a imagem da ABTT fora a divisa?

ROZZATTI: Sendo a ABTT uma associação sem fins lucrativos e que tem por objetivo a transmissão do conhecimento, julgamos sempre interessante avaliar a participação em eventos onde possam ser realizadas Palestras e nos forem cedidos stands para a divulgação de nossa associação.

P: Como é que a ABTT faz divulgação das atividades desenvolvidas na entidade (participar com estande nas feiras do segmento, chamadas na tevê? Faz «perseguição» dos técnicos têxteis do Brasil que ainda não são membros? Porque acha fundamental que eles sejam parte da ABTT?

ROZZATTI: A ABTT divulga suas atividades através o site WWW.abtt.org.br e de boletins eletrônicos enviados para todos os que se cadastrarem no site para recebê-los. A associação é feita através de convites dos já associados. É importante ser associado para que possa dar continuidade ao trabalho e objetivos dos fundadores iniciados em 1962.

P: ABTT acompanha as feiras têxteis organizadas pela FCEM no Brasil inteiro. Se tivesse que «vender» as cidades que sedeiam a baterias de feiras têxteis da organizadora. Quais é o imã de cada uma delas para técnicos e visitantes? Blumenau na Febratex, Tecno Têxtil São Paulo, Maquintex em Fortaleza e Tecno Têxtil e Seritex em Goiânia?

ROZZATTI: Cada cidade tem sua característica e a FCEM tem profissionais competentes para promover cada uma das feiras com a apresentação de temas que sejam os mais interessantes para cada um dos públicos alvo. Apoiado nisso a ABTT seleciona os temas de cada Seminário Tecnológico.

P: Até quanto na poltrona presidencial na ABTT? Qual foi a herança que o João Luiz deixou bem encaminhada e quais foram suas novas propostas de olho no melhoramento da entidade?

ROZZATTI: O mandato vai até a realização da próxima Assembléia Geral da ABTT que vai ocorrer no XXIV CNTT em Fortaleza de 9 a 12 de agosto de 2011. Conseguimos no mandato do colega João Luiz sanear a entidade e fortalecer sua administração e atuação na transmissão de conhecimento, com a realização de Seminarios Tecnologicos, no sucesso que foi o XXIII CNTT em São Paulo. Nossa proposta é fazer a ABTT ter maior representação junto aos órgãos que tratam dos assuntos da cadeia têxtil e de confecção e das entidades de ensino. Solidificando a imagem da ABTT.

P: No final, como acabou refletindo no mercado têxtil do Brasil a crise financeira mundial? Caso a crise tivesse atingido o segmento, como resolveram?

ROZZATTI: O setor têxtil e de confecção brasileiro foi afetado pela crise como todos os demais ramos, mas graças à criatividade brasileira podemos dizer que saiu fortalecida, com maior volume de participação.

P: Qual é a porcentagem do segmento têxtil no PIB brasileiro? No Brasil, o têxtil é um dos segmentos com maior emprego informal?

ROZZATTI: De acordo com dados da ABIT a participação do segmento têxtil no PIB brasileiro é de 4,9%. A informalidade é motivada pela alta carga de tributos que incide na industria têxtil e de confecção, e por ser uma atividade que mais depende de habilidade individual, quem não consegue emprego formal facilmente se engaja. Este segmento é o segundo maior empregador de mão-de-obra, atrás apenas da construção civil, mesmo assim não é olhado com o devido cuidado pelos governantes, que preferem incentivar a produção de bens duráveis.

P: Quanto tempo de antecedência precisa a ABTT para planejar as palestras dos grandes eventos? Caso uma dessas palestras não consiga atrair ouvintes, mudam-na de olho no próximo evento? Ou poderia cativar interesse numa outra cidade «têxtil»?

ROZZATTI: Os Congressos Nacionais começam a ser preparados no término de cada edição. No momento já estamos formatando o XXIV CNTT que irá ocorrer em Fortaleza – CE de 9 a 12 de agosto de 2011. Os Seminários Tecnológicos são planejados com pelo menos quatro meses de antecedência.

P: As suas respostas estão sendo encaminhadas antes do início da Taça do Mundo da África do Sul 2010 mas a revista vai ficar nas mãos dos leitores no decorrer do grande evento do futebol mundial. Vamos conhecer quanto o Rozzatti conhece desse assunto. Brasil é Hexa em 2010? Rivais mais difíceis? Seleção que vai surpreender? Jogadores destaques?

ROZZATTI: Todos os brasileiros tem esperança de que a Seleção Brasileira conquistará o Hexa nesta Copa da Africa do Sul em 2010, apesar do Dunga.Os rivais mais difíceis são a Argentina e a Alemanha, podendo a Espanha surpreender.

P: Caso achar interessante fazer comentários daquilo que não tivéssemos perguntado, pode fazer agora!!! Obrigado

ROZZATTI: Quero somente acrescentar que o segmento têxtil e de confecção é um dos menos assistidos pelo governo, haja vista que as ações governamentais limitam-se a redução de impostos estaduais, medida de eficácia bastante duvidosa. Por outro lado deixa-se entrar no mercado produtos vindos de países que subsidiam suas industrias, e chegam por preços aviltados fazendo concorrência danosa aos produtos têxteis nacionais.Convido a todos os leitores a comparecer no XXIV CNTT em Fortaleza – CE de 9 a 12 de agosto de 2011. Acompanhem em nosso site WWW.abtt.org.br as atividade da ABTT, cadastrem-se gratuitamente para receber nossos boletins Agradeço a oportunidade de divulgar nossa ABTT.

JORNAL PRAVDA

Gustavo Espiñeira

Montevidéu – Uruguai