Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

Brasil: Tendências na pecuária

Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, do Leite, do Couro e da Produção de Ovos de Galinha – Em relação a 2006, o abate de bovinos cresceu apenas 0,6%, enquanto o abate de frangos aumentou 10,9% e o de suínos, 6,5%. A aquisição de leite cresceu 7,0%. A aquisição de couro de bovinos teve queda de 2,6%, mas a produção de ovos de galinha subiu 2,2%.

Base: Ano de 2007

Em 2007, crescem o abate de frangos e suínos e a aquisição de leite no País

Em relação a 2006, o abate de bovinos cresceu apenas 0,6%, enquanto o abate de frangos aumentou 10,9% e o de suínos, 6,5%. A aquisição de leite cresceu 7,0%. A aquisição de couro de bovinos teve queda de 2,6%, mas a produção de ovos de galinha subiu 2,2%.

Produção Animal acumulada em 2007 / Bovinos

Ao longo de 2007 foram abatidas 30,5 milhões de unidades de bovinos, um aumento de 0,6% com relação a 2006. Os estados que mais abateram bovinos no ano de 2007 foram Mato Grosso, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

No acumulado do ano houve a comercialização de 1,3 milhão de tonelada de bovinos. Segundo a Secretaria do Comércio Exterior (Secex), o 4º trimestre foi aquele em que houve o menor volume de bovinos exportados. Na outra ponta os maiores níveis de comercialização ocorreram nos 1º e 2º trimestres de 2007. Assim registrou-se no 2º semestre queda de aproximadamente 16,0% com relação ao 1º semestre. Com relação ao acumulado no ano de 2006 houve aumento do volume exportado de 4,9%. O preço médio da tonelada de bovinos fechou o ano a US$ 2.711 no ano de 2007 contra US$ 2.558 em 2006.

Frangos

No acumulado do ano foram abatidas 4,4 bilhões de unidades de frango no mercado brasileiro. Comparativamente ao ano anterior houve aumento de 10,9% no volume abatido. Quanto ao peso de carcaça, a variação foi positiva em 10,1%.

O crescimento de 10,9% de volume de abate de frangos em 2007, comparado a 2006, deveu-se em parte à queda do abate em 2006 causada pela divulgação de focos de gripe aviária e a febre aftosa em outros países, sobretudo no 1º semestre. A queda nas vendas de frango no mercado externo ocorreu mesmo sem registro de gripe aviária no País.

No acumulado do ano houve a comercialização de 3,0 milhões de toneladas de frango, aumento de 16,3% em volume com relação ao ano de 2006. O preço médio da tonelada de frango no ano de 2007 foi de US$ 1.403 contra US$ 1.130 no ano de 2006 (Secex). Quando a comparação é feita entre o 1º e o 2º semestres de 2007, verifica-se aumento do volume exportado de 7,4%.

Suínos

No ano de 2007 foram abatidas 26,8 milhões de unidades de suínos, aumento de 6,5% com relação ao ano de 2006. O peso de carcaça teve variação positiva de 6,0% no período em comparação.

No acumulado do ano de 2007 foram comercializadas no mercado externo 552,2 mil toneladas de suínos, aumento de 14,0% com relação ao acumulado no ano de 2006. O preço médio da tonelada de suínos fechou o ano sendo negociado a US$2.104 contra US$2.045 no mesmo período de 2006. Comparando o 1º e o 2º semestres observou-se aumento de 15,7% no volume exportado de suínos.

Aquisição de Leite

Em 2007, foram adquiridos 17,8 bilhões de litros de leite, representando um aumento de 7,0% em relação a 2006. Foram obtidos 17,7 bilhões de litros leite industrializado em 2007, um aumento de 6,9% com relação ao ano de 2006.

No acumulado do ano foram comercializadas externamente 7,7 mil toneladas de leite in natura. Com relação ao ano de 2006 houve aumento de 53,7% no volume comercializado do produto. O preço médio da tonelada de leite in natura no ano de 2007 foi de US$ 1.266, contra US$ 1.172 no ano de 2006.

No acumulado do ano de 2007 foram comercializadas externamente 75,4 mil toneladas de leite em pó, aumento de 2,8% com relação ao ano 2006. O preço médio da tonelada de leite em pó no ao de 2007 foi de US$ 2.982 contra US$ 1.466 no ano de 2006. Comparando o 1º e o 2º semestres de 2007 observa-se aumento do volume exportado de 48,6%.

Aquisição de Couro

No acumulado do ano foram adquiridos 41,6 milhões de unidades de couro inteiro de bovinos, queda de 2,6% com relação ao obtido em todo o ano de 2006.

Produção de Ovos de Galinha

Em 2007, foram produzidas 2,2 bilhões de dúzias de ovo de galinha, o que representou um crescimento de 2,2% com relação a 2006. Comparando-se os meses dos dois anos verifica-se crescimento da produção em todos eles, a exceção de agosto, em que se observa variação negativa marginal de 0,1%.

Produção Animal no 4º trimestre de 2007 / Bovinos

No 4º trimestre de 2007 foram abatidas 7,2 milhões de cabeças de bovinos, representando reduções de 7,5% e 4,9% do volume abatido em relação ao 4º trimestre de 2006 e ao 3º trimestre de 2007, respectivamente. Comparando-se com o 4º trimestre de 2006, observaram-se quedas em todas as categorias de bovinos, à exceção de bois e vitelos. As maiores reduções de abate ocorreram em novilhas (24,9%) e novilhos (14,9%). A categoria das vacas também teve queda significativa no abate (16,1%).

Estes dados confirmam a tendência de redução do crescimento do abate de matrizes observada a partir de 2004, acentuando-se em 2005, que somada à redução do abate de animais jovens e o aumento dos preços do bezerro pode significar o fim de um ciclo pecuário e o início da reposição dos rebanhos. O elevado crescimento do abate de vacas de 2002 a 2004 reduziu a capacidade de reposição do rebanho, o que pode explicar a situação atual de preços elevados e reduzida oferta de bezerros.

O peso total das carcaças de bovinos no 4º trimestre de 2007 foi de 1,7 milhão de tonelada, uma queda de 6,9% com relação ao 4º trimestre de 2006 e de 6,0% com relação ao 3º trimestre de 2007.

Os principais estados em abate de bovinos no 4º trimestre de 2007 foram: Mato Grosso, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Em novembro, segundo a Instrução Normativa n.º 53, dezessete estados brasileiros passam a enquadrarem-se na área livre de febre aftosa com vacinação, inclusive Mato Grosso do Sul. No entanto, a identificação de um ou mais casos da doença implica na suspensão da classificação por determinado período de tempo. Santa Catarina é o único estado classificado como livre de febre aftosa sem vacinação.

Frangos

No 4º trimestre de 2007 foram abatidas 1,1 bilhão de unidades de frangos, representando aumentos de produção de 12,3% com relação ao 4º trimestre de 2006 e de 4,7% com relação ao 3º trimestre de 2007.

Com relação ao peso de carcaça houve registro de 2,4 milhões de toneladas de frangos. Com isto o aumento foi de 17,1% com relação ao 4º trimestre de 2006 e de 7,1% com relação ao 3º trimestre de 2007.

Os principais estados que abateram frangos no 4º trimestre de 2007 foram: Paraná, Santa Catarina e São Paulo.

Suínos

No 4º trimestre de 2007 foram abatidas 6,8 milhões de unidades de suínos, representando aumento da produção de 2,8% com relação ao 4º trimestre de 2006 e queda de 0,1% com relação ao 3º trimestre de 2007.

Ao se avaliar o peso de carcaça observa-se o registro de 610,2 mil de toneladas do produto. Comparativamente ao 4º trimestre de 2006 houve aumento de 2,0% e queda de mesmo percentual com relação ao 3º trimestre de 2007.

Os principais estados em abate de suínos foram: Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná.

Aquisição de Leite

No 4º trimestre de 2007 foram adquiridos pelos estabelecimentos industriais 4,9 bilhões de litros de leite, representando aumentos da aquisição de leite de 6,2% com relação ao 4º trimestre de 2006 e de 10,3% com relação ao 3º trimestre de 2007.

Quanto ao leite industrializado houve o registro de aproximadamente 4,9 bilhões de litros, aumento de 6,2% com relação ao 4º trimestre de 2006 e de 10,4% com relação ao 3º trimestre de 2007.

Os principais estados a receberem leite cru foram Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Aquisição de Couro

No 4º trimestre de 2007 foram adquiridos 9,6 milhões de unidades de couro cru segundo a Pesquisa Trimestral do Couro. Assim observaram-se quedas de 11,9% com relação ao 4º trimestre de 2006 e de 6,9% com relação ao 3º trimestre de 2007.

Quanto ao couro efetivamente curtido pelos estabelecimentos investigados pela pesquisa, houve o registro de 9,6 milhões de unidades. Quedas de 13,0% com relação ao 4º trimestre de 2006 e de 6,8% com relação ao 3º trimestre de 2007.

Os estados de São Paulo, Mato Grosso e Rio Grande do Sul foram os que mais adquiriram couro no 4º trimestre de 2007.

Produção de Ovos de Galinha

No 4º trimestre de 2007 foram produzidos 550,8 milhões de dúzias de ovos de galinha, o que representou um aumento de 3,3% com relação ao 4º trimestre de 2006 e de 1,2% com relação ao 3º trimestre de 2007.

Os estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná foram aqueles que mais produziram ovos no 4º trimestre de 2007.

Fonte IBGE

Ricardo Bergamini

ricoberga@terra.com.br
rbfln@terra.com.br
http://paginas.terra.com.br/noticias/ricardobergamini