Pravda.ru

Negόcios

Brasil: Produção industrial avança

02.04.2009
 
Pages: 12

No indicador acumulado janeiro-fevereiro frente a igual período de 2008, o recuo de 17,2% refletiu a retração em 24 atividades. A fabricação de veículos automotores, com queda de 32,0%, mantém a liderança em termos de maior pressão negativa sobre o índice geral, onde a redução em automóveis e suas peças e acessórios foram os principais responsáveis. Em sentido oposto, entre os três ramos em crescimento, o maior destaque foi para outros equipamentos de transportes (33,9%). O perfil dos resultados para o primeiro bimestre de 2009 confirmou o menor dinamismo em todas as categorias de uso: bens de consumo duráveis (-27,6%), bens intermediários (-20,7%) e bens de capital (-19,5%), enquanto bens de consumo semi e não duráveis (-5,9%) reduz a produção de forma menos acentuada.

O indicador acumulado nos últimos doze meses, em trajetória de queda desde setembro do ano passado, perdeu 4,1 pontos percentuais nos dois primeiros meses do ano em relação ao fechamento de 2008. Nesse mesmo intervalo de tempo as categorias de uso tiveram os seguintes desempenhos: bens de consumo duráveis (de 3,8% para -3,2%), bens de capital (de 14,3% para 8,1%), bens intermediários (de 1,5% para -3,2%) e bens de consumo semi e não duráveis (de 1,4% para -0,1%). Entre os 76 subsetores, 69 perdem ritmo nessa comparação, com destaque para: extração de minérios ferrosos que passa de 1,9% até dezembro para - 6,8% ate fevereiro, defensivos agrícolas (de 18,8% para 3,4%), tratores máquinas e equipamentos agrícolas (de 31,6% para 15,8%), ferro-gusa (de 2,4% para - 6,7%), laminados e relaminados de aço (de 3,1% para -5,2%), automóveis (de 7,0% para - 0,4%), caminhões (de 19,0% para 6,6%), peças e acessórios para veículos automotores (de -1,4% para - 10,4%) e material eletrônico e equipamentos de comunicações (de - 0,7% para -10,9%).

Dr. Ricardo Bergamini

Pages: 12