Pravda.ru

Sociedade » Mundo do Showbiz

Live Earth: 40 mil pessoas começa na Austrália

07.07.2007
 
Live Earth: 40 mil pessoas começa na Austrália

Neste sábado Astros pop em Tóquio e Sidney abriram a série de shows contra as mudanças climáticas que pretende persuadir o mundo a adotar o caminho ecológico. Cerca de 40 mil pessoas lotaram o Aussie Stadium em Sidney para ver shows que incluíam Crowded House e Jack Johnson, e outras 10 mil compareceram ao Makuhari Messe, próximo a Tóquio, onde se apresentaram Linkin Park e Kumi Koda entre outros.

Depois dos megashows Live Aid e Live 8, o Live Earth espera atingir até 2 bilhões de pessoas por meio do rádio, televisão e internet, com atrações como Madonna e Red Hot Chili Peppers em nove shows ao redor do mundo.

O show do Japão chegou perto do clímax quando a banda norte-americana Linkin Park subiu ao palco, mas a apresentação foi interrompida por cerca de 20 minutos porque alguns fãs se aglomeraram na frente do palco.

O ex-vice-presidente dos EUA e ambientalista Al Gore, que encabeça o Live Earth, apareceu em forma de holograma e disse: "Esta é a hora de começar a salvar o planeta".

Gore disse que os shows, que se sucedem em direção ao ocidente e terminam na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, são o início de uma campanha com duração entre 3 e 5 anos para promover a conscientização sobre as mudanças climáticas.

Gore quer que os espectadores do Live Earth pressionem seus líderes a assinarem um novo tratado em 2009 que pode diminuir a poluição causadora do efeito estufa em 90 por cento nos países ricos e em mais da metade em todo o mundo até 2050.

Há grande descrença entre fãs, membros da campanha e até mesmo entre roqueiros sobre usar o mundo do pop, famoso por seu consumismo explícito, para promover o modo de vida ecológico.

"A última coisa de que o planeta precisa é um show de rock", disse Roger Daltrey do Who no início deste ano.

Bob Geldof, o homem por trás do Live Aid e do Live 8, disse que o mundo já sabe dos perigos do aquecimento global e que falta ao evento uma "finalidade".

Mas os fãs que foram aos shows têm outra opinião.

"É uma grande causa para o resto do mundo se posicionar e prestar atenção", disse Tony Andrews, que levou os filhos ao show de Sidney.

Depois de Sidney e Tóquio, acontecem shows em Joanesburgo, Xangai, Londres, Hamburgo, Nova Jérsei, Washington e Rio de Janeiro.

Também haverá a projeção de um filme feito na Antártida, onde a banda antes desconhecida Nunatak, formada por dois engenheiros, um biólogo marinho, um meteorologista e um guia polar numa estação de pesquisa britânica, gravaram um shows curto.

Fonte Reuters


Loading. Please wait...

Fotos popular