Pravda.ru

Sociedade » Incidentes

Histórias pessoais das vítimas do vôo JK 5022 da Spanair

22.08.2008
 
Histórias pessoais das vítimas do vôo JK 5022 da Spanair

Atrás do desastre em Barajas há história pessoais das vítimas, dos que escaparam vôo trágico JK 5022 da Spanair, familiares, membros das equipas de resgate.

1.Bombeiro
Um dos bombeiros que na quarta-feira participou nos trabalhos de resgate do avião de Spanair, Francisco Martinez, explicou que uma das crianças salvadas pediu constantemente “onde estava seu pai e quando a película terminaria”. A criança, desorientada, “perguntado a mim se fosse verdade que estava acontecendo e o que acontecia”, indicou Martinez. “ Menino pensou que é uma película e perguntou onde está seu pai e quando a película termina”. Os pai do menino morreu, a mãe se encontra em coma.

2.Mãe salvadora
Uma menina de 11 anos sobreviveu o acidente porque sua mãe, Amalia Filloy, a entregou a um dos bombeiros que realizaram o resgate . A mãe, do Fregeneda (Salamanca), deu a prioridade a salvar sua filha menor, que foi internada em hospital de La Paz, onde está recuperando. A mãe e a irmã mais velha (de 15 anos) morreram no acidente, o pai está em situação muito grave.

3.Festa não ocorrida
Um casal de jovens, J. N. R. de 23 anos e Z. H. de 20 anos, morreu ao lado de seu filho, um bebê de três meses, com quem foram a Las Palmas de Gran Canária para batiza-lo. O casal foi acompanhado pelo irmão do marido, M. N. R., também morto.

4.Graças a Disney
Um casal dos canários sobreviveu o catástrofe por querer ver o espetáculo “A Bela e a Fera” de Disney na capital espanhola. O casal, de aproximadamente, de 50 anos, regressava de suas férias em Turquia e decidiu ficar alguns dias em Madrid para divertir-se.

5.Não conseguiu sair
Uma das vítimas do acidente em Barajas resolveu sair do avião percebendo que poderia ter problemas, mas não lhe deixaram fazê-lo, de acordo com depoimento de uma das vítimas. “Amor, o avião está avariado”, era a mensagem por SMS dirigida às 12.30 por um passageiro a sua mulher. A mulher, preocupada, pediu para que saísse do avião, mas o seu marido respondeu-lhe: “Não me deixam passar”.

6.Bendito atraso
Lilit, uma mulher holandesa residente em Gran Canária, foi ao aeroporto para saber o destino das suas duas crianças de 13 e 14 anos que tinham previsto para voar da Alemanha (onde estão estudando) até Madrid e continuar até Gran Canária no avião acidentado. Porém, decidiram mudar de avião: “ Voltou a nascer após esta notícia”, assegurou Lilit.


Loading. Please wait...

Fotos popular