Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Russa Marina Nikolaevna toca e respira Tango uruguaio

27.12.2012
 
Russa Marina Nikolaevna toca e respira Tango uruguaio. 17713.jpeg

Morou vinte anos na Ucrânia, faz sete virou cidadã montevideana ficando apaixonada pelo tango, fã de Carlos Gardel e Julio Sosa, cativou Medelhim na Colombia. Faz parte do Instituto Cultural Máximo Gorki na capital uruguaia e cumprimenta russos em um vídeo no final do artigo.

PRAVDA: Marina Nikolaeva. Uma russa em Montevidéu. Por que está aqui no Uruguai?

MARINA: Vamos ver. Foram problemas financeiros. Além disso, a destruição da União Soviética. A gente teve muitos problemas onde morei nos últimos anos na Ucrânia e acabei saindo de lá na procura de um outro destino, uma vida melhor. Acabei escrevendo para meus amigos uruguaios que conheci em Moscou até que foram me visitar na Ucrânia e logo me convidaram no Uruguai. Fiquei cá, gostei deste lugarzinho e fiquei.

PRAVDA: Tem mergulhado no mundo do Tango. O que faz. Faz música? Canta? O que faz envolvido com essa música uruguaia da gema?

MARINA: Tendo 6 ou 7 anos estudei música de câmara na Escola Musical, no conservatório e toquei sempre música de câmara mas na hora que cheguei no Uruguai ouvi outro tipo de música, fiquei apaixonada pelo tango e de forma paralela toco folclore russo e música de câmara europeia.  

PRAVDA: Estamos no Instituto "Máximo Gorki". Qual é sua atividade cá? O que é o Instituto e reflita quanto ao papel do "Máximo Gorki" na cultura uruguaia?

MARINA: O Centro Cultural "Máximo Gorki" atrai pessoal russo, ucraniano e bielo-russo sendo ponto de reunião para todos aqueles que chegam no Uruguai de três das repúblicas da antiga União Soviética. Então estamos de portas abertas para todos os compatriotas bem como para todos os uruguaios que fiquem envolvidos com a cultura russa e o idioma russo. Temos espaço para concertos e reuniões e atividade cultural. Aqui ministram-se aulas de idioma russo, de dança russa e de jeito específico, eu ministro aulas de piano e canto. Tem cantantes uruguaios que estudam música russa.

PRAVDA: Fica bem mais cativada ministrando aulas que tocando piano envolvido com o tango?

MARINA: As duas atividades vão de mãos dadas. Invisto a metade do tempo ministrando aulas para todos aqueles que estão chegando até o Clube e a outra metade é hora da música de câmara.

PRAVDA: Participou já em Buenos Aires (Argentina) quanto tem a ver com o tango. Na Colombia também foi bem sucedido na cidade de Medelhim?.

Russa Marina Nikolaevna toca e respira Tango uruguaio. 17714.jpeg

MARINA: Veja só. Em Buenos Aires fui tendo como objetivo estudar, ou seja, tentando aperfeiçoar o estilo de tango, pois trata-se de um estilo muito especial e temos que estudar para isso mesmo para tocar bem legal e com a trilha que a gente toca há três anos participamos de um roteiro pela cidade de Medelhim em Junho de 2012.  

PRAVDA: Sabia que o famoso jornal Pravda tinha correspondente em Montevidéu?

MARINA: Com moradia em Montevidéu faz sete anos nunca tinha ouvido disso. Este jornal tem acima de cem anos, a gente estudou na escola o histórico deste jornal Pravda, que quer dizer "verdade", fundado por Lenin, o primeiro governador da Rússia comunista.

PRAVDA: Agora está gerando um trio musical, imaginando já o lançamento de um CD?.

MARINA: Estou criando o meu trio de tango, tendo convidado músicos uruguaios. Um no acordeão, um outro no contrabaixo e ensaiando num outro estilo na trilha "A lo D´Arienzo", mais romântico, bem mais meigo, com o estilo do Aníbal Troilo (Pichuco), do César Zagnoli (Potrilho) e agora estamos gravando um CD para lançar mais logo.

PRAVDA: O tango intitulado "La Cumparsita" é o número um?

MARINA: Não tem músico que não toque "La Cumparsita",

PRAVDA: Gosta?

MARINA: Gosto muito, sim.

PRAVDA: Quais foram os melhores quanto ao tango? Tinha falado do Héctor Mauré? É mesmo?

MARINA: Quanto aos cantantes, para mim na liderança, o Carlos Gardel e Julio Sosa. Eles são os meus prediletos pois exprimem aquela forcinha que movimentam a minha alma.

PRAVDA: Projetos mais próximos? Tem algum na agenda? Falou de um no Teatro "Ateneo" de Montevidéu!

MARINA: Próximo espetáculo, antes de final de ano, sempre temos junto da trilha "A lo D´Arienzo", com o diretor Nelson Alberti, o dia 28 de Dezembro ás 21horas. Ingresso grátis, no "Ateneo", localizado no Centro de Montevidéu, na Praça Cagancha.

PRAVDA: Seria maravilhoso se despedir divulgando todo aquilo que a gente esqueceu perguntar e gostaria dizer. Mais logo a despedida em idioma russo e falando desse tango que você gosta encaminhando-a para a coletividade russa de Moscou e com certeza de outras cidades. Será que a gente consegue?

MARINA: Difícil sim. Meu convívio é o dia todo com uruguaios que são extremamente diferentes aos russos. Estive lá em Moscou faz cinco anos e tem muita diferença. Costumei bater um papo com o pessoal uruguaio e o que poderia dizer para os russos...que todos fiquem repletos de saúde, que o negócio financeiro fique sempre acima dos trilhos e boa sorte e fiquem tranquilos que tudo vai dar certinho.

PRAVDA: A saideira. Gostaria participar de eventos no Brasil?

MARINA: Gostaria viajar sim para o Brasil pois aqui tenho amigos brasileiros que estão apaixonados pela sua pátria e gostaria mesmo saber como o Brasil é.

PRAVDA: Muito obrigado e a despedida em idioma russo. Será?

MARINA: (Assista ao vídeo e caso falar russo, saiba o conteúdo da mensagem nessa linguagem).

PRAVDA: Obrigado.

Russa Marina Nikolaevna toca e respira Tango uruguaio. 17715.jpeg

O PRAVDA agradece ao jornalista da Rádio Sport 890 de Montevidéu, Luis Parodi do programa "Parodiando com Parodi" que divulgou uma reportagem com a Marina sábado retrasado que virou trampolim para conhece-la e gravar esta reportagem.

Assista ao vídeo de 7´48" gravado na terca-feira 18 de Dezembro de 2012 no Clube Cultural "Máximo Gorki" de Montevidéu clicando no site Sotaque Esportivo

http://sotaqueesportivo.blogspot.com

Gustavo Espiñeira

Correspondente PRAVDA.ru

Montevidéu - Uruguai

 

 


Loading. Please wait...

Fotos popular