Pravda.ru

Sociedade » Cultura

A balada do povo russo

24.09.2009
 
A balada do povo russo

O ano de 2009 nos faz lembrar o “aniversário” de alguns acontecimentos importantes à humanidade. Um deles é o marco de 70 anos de início da II Guerra Mundial (ou da Grande Guerra Patriótica – como é, com toda a razão, conhecida na Rússia). A eclosão daquela Guerra se deveu, em grande medida, às várias distorções existentes entre os principais países da época (dentre eles: Alemanha, Inglaterra, França, Itália e Japão) e sua ambições econômicas (algumas dessas ambições, inclusive, com forte cunho genocida).

No entanto, a idéia desse artigo é destacar dois fatos resultantes daquele conflito colossal. O primeiro deles é o papel central, decisivo e heróico que o povo russo desempenhou. A história da humanidade e de todas as civilizações do mundo deve muito ao povo russo. Foi o povo russo (mais do que qualquer outro) o verdadeiro artífice da libertação mundial do julgo de alguns dos mais horrendos inimigos dos seres humanos (as ditaduras genocidas de extrema direita, tais como o nazismo e o fascismo)! Cerca de metade de todos os mortos da Guerra aqui lembrada foram de russos. O povo russo teve que construir (em muitos casos com suas próprias vidas) o caminha à liberdade de toda a humanidade!

O segundo fato a destacar tem consequências atuais e futuras. A acima lembrada e odiosa Guerra nos fez perceber a necessidade urgente de se estabelecer a multipolaridade (destacadamente econômica) no cenário internacional. Aqui, mais uma vez, deve-se ter em mente o papel decisivo que a nação russa deve ter nesse cenário. A posição da Rússia é (e será), sem dúvida, o “fiel da balança” nas relações internacionais. A Rússia é “ator” dos mais importantes nas relações econômicas e sociais planetárias por vários fatores: a qualidade e o espírito positivo de seu povo, a grandeza de sua economia, a herança de seus grandes vultos, o seu poder estratégico e o querer bem da parte esclarecida da população mundial às conquistas humanas iniciadas e motivadas na Rússia (isso para lembrar algumas das razões).

Paradoxalmente, fica clara que as histéricas tentativas (da senhora Hillary Clinton, por exemplo) de se diminuir a importância da nação russa nas relações mundiais atuais são a prova, na realidade, do vigor e da força da Rússia para o mundo inteiro.

A propósito, o ano de 2009 marca, também, os 50 anos de lançamento de um dos mais belos e artísticos relatos da II Guerra Mundial. O relato, visto pelos olhos de um jovem soldado russo, mostra os enormes sacrifícios que a Rússia teve naquele conflito. O soldado Alyosha (interpretado pelo ator Vladimir Ivashov ) - humano, doce e livre - sempre inspirará a humanidade! O filme em questão (que deve, certamente, ser visto por todos) chama-se: A balada de um soldado (do diretor Grigori Chukhrai).

Parabéns ao povo russo!

Texto elaborado por: Fred Leite Siqueira Campos

Professor Doutor e pesquisador na área de Economia

E-mail : f redlsc@unifei.edu.b r


Loading. Please wait...

Fotos popular