Pravda.ru

Ciência

População do Jardim Capivari participa de festa sobre prevenção à aids

29.09.2009
 
População do Jardim Capivari participa de festa sobre prevenção à aids

Ação foi realizada na Praça de Esportes do Bairro, espaço freqüentado pela comunidade do bairro localizado à região do Sudoeste da cidade

Pelo menos 80 pessoas participaram ontem (sexta-feira, 25 de setembro de 2009) da Festa da Primavera do Centro de Saúde do Jardim Capivari. A maioria era mulheres e crianças. O evento foi realizado na Praça de Esportes do bairro, local freqüentado pela comunidade do bairro. O Capivari fica na região Sudoeste de Campinas. O tema da festa: “Primavera Segura”. O objetivo é promover o uso correto e frequente da camisinha em todas as relações sexuais para prevenção à aids e outras doenças sexualmente transmissíveis.

A ação foi realizada com apoio do Programa Municipal de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Aids (PMDST/Aids) da Secretaria da Saúde da Prefeitura. Além do estímulo ao uso da camisinha, o objetivo da equipe do Sistema Único de Saúde (SUS) é promover também a realização do teste de HIV, gratuito e sigiloso na rede pública municipal. A festa envolveu trabalho de agentes comunitários de saúde, auxiliares de enfermagem, enfermeiros, outros profissionais e colaboradores desta unidade pública de saúde.

O público formado principalmente por mulheres adultas está relacionado às prioridades nas ações de prevenção à aids e outras doenças sexualmente transmissíveis no Centro de Saúde, conforme explica a coordenadora da unidade, Rita de Cássia Almeida Bottcher, médica pediatra. Segundo ela, parte das mulheres que freqüenta a unidade está na terceira idade e participam com freqüência destas atividades, o que, de acordo com a médica, “descriminaliza” o uso da camisinha e o ato de realizar o teste de HIV, em suas famílias, comunidades e outros grupos sociais.

“Nem todas são, mas as avós têm um papel muito importante na dinâmica familiar. Muitas avós participam ou influenciam na educação dos netos”, explica a coordenadora do Centro de Saúde Capivari. Para ela, o que as senhoras aprendem nos grupos do Centro de Saúde é “repassado” às famílias. Mas ela alerta que o objetivo não é apenas ter as mulheres adultas ou as da terceira idade com meras “multiplicadoras”. “Mas estamos pensando principalmente na sexualidade das pessoas que estão na terceira idade. Elas merecem um olhar específico”, afirma.

Ainda segundo a médica são cerca de 120 pessoas inseridas em grupos terapêuticos do Centro de Saúde. “Então quando elas participam de um trabalho bom, vão convidar outras pessoas para virem ao Centro de Saúde”, disse. “Depois que elas perdem o medo de falar de sexualidade, de tirar suas dúvidas, resolver seus problemas, elas querem mostrar isso para todo mundo”, afirmou. O resultado do trabalho já pode ser conferido pelos usuários do Centro de Saúde. As cestas de camisinhas espalhadas pelo interior da unidade, por exemplo, foram confeccionadas pelo Grupo de Artesanato da unidade.

Segundo a médica coordenadora do Centro de Saúde, Rita de Cássia Almeida Bottcher, jovens e adolescentes que “teriam” vergonha ou que poderiam se sentir constrangidos em pedir camisinhas que são dispensadas no serviço acabam também ficando mais à vontade pois o assunto está sendo tratado com normalidade pela família. “E as camisinhas ficam à mostra, não são uma coisa proibida. São insumos de proteção à saúde”, disse a médica.

Na festa realizada nesta sexta-feira, a quadra (que fica ao lado do Centro de Saúde) foi decorada com balões, flores artificiais (feitas pela equipe SUS local), com material educativo que era “retirado” pelos usuários do Centro de Saúde, como os leques que eles usaram para enfrentar o calor ao som de música sertaneja e pagode enquanto jogavam bingo. Além de balões coloridos aos quais eram fixadas camisinhas com embalagem da campanha nacional de incentivo ao uso do preservativo: “Vista-se. Use sempre camisinha”.

comunicaids@yahoo.com.br


Loading. Please wait...

Fotos popular