Pravda.ru

Ciência

Gripe das Aves: Patos e arroz são factores importantes

27.03.2008
 
Gripe das Aves: Patos e arroz são factores importantes

De acordo com a ONU, patos e arroz são fatores importantes nas epidemias de gripe das aves. FAO declara que patos são mais importantes que frangos na propagação da doença.

Os patos, arroz e as pessoas – e não frangos – emergiram como os fatores mais significativos na propagação de gripe aviária em Tailândia e Vietname, de acordo com um estudo executou por um grupo de peritos da FAO da Organização das Nações Unidas e centros associados de pesquisa.

O estudo, denominado "Estudando risco altamente patogénico da gripe aviaria H5N1 em Sudeste Ásia: patos, arroz e pessoas” também declara que estes fatores são provavelmente responsáveis por epidemias persistentes em outros países tal como Camboja e Laos.

O estudo, que examinou uma série de surtos da gripe aviaria H5N1 altamente patogénica em Tailândia e Vietname entre o início de 2004 e fins de 2005, foi iniciado e coordenado pelo oficial veterinário sénior Jan Slingenbergh da FAO e acaba de ser publicado na ltima edição de “Proceedings of the National Academy of Sciences” dos EUA.

Através do uso de cartografia de satélite, pesquisadores estudaram um número de fatores diferentes, incluindo os números de patos, gansos e frangos, tamanho de população humana, cultivo de arroz e geografia, e acharam um elo forte entre padrões de pastagem de patos e a intensidade da colheira do arroz.

Em Tailândia, por exemplo, a proporção de patos jovens em bandos chegou ao ponto máximo em setembro-outubro; estes patos jovens cresceram rapidamente portanto podem ter beneficiado do pico da colheita de arroz em novembro-dezembro.

"Estes picos na congregação de patos indicam períodos em que há um aumento nas possibilidades para a liberação do vírus e a sua exposição, e arrozais frequentemente se tornam num habitat temporário para esta espécie selvagem de aves," declarou a agência num comunicado.

"Nós agora sabemos muito melhor onde e quando esperar picos de H5N1, e isto ajuda-nos a organizar acções de prevenção e controle," disse Jan Slingenbergh. "Além do mais, com a persistência do vírus a confinar-se crescentemente a áreas com agricultura intensiva de arroz/criação de patos no sudeste e parte oriental da Ásia, a evolução do vírus H5N1 pode tornar-se mais fácil a prever".

A FAO calcula que aproximadamente 90 por cento dos mais de 1 bilião que patos domésticos existentes no mundo estão na Ásia, acima de 75 por cento destes na China e Vietname. A Tailândia tem mais que 11 milhões de patos.

Fonte: FAO, ONU

Cristina GARCIA

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular