Pravda.ru

Ciência

Estudo sobre emissões na Amazônia será apresentado no lançamento do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas

26.11.2009
 
Estudo sobre emissões na Amazônia será apresentado no lançamento do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas

O desmatamento contribuiu consideravelmente para as emissões globais de dióxido de carbono (CO2), um dos gases de efeito estufa, causadores do aquecimento global. Ter medidas confiáveis sobre a quantidade CO2 lançado à atmosfera pela retirada das florestas tropicais é um dos atuais desafios dos especialistas em mudanças climáticas no mundo todo. O estudo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) pode responder qual a contribuição do desmatamento na Amazônia Legal Brasileira para as emissões globais de CO2.


Para o cálculo das emissões de CO2, o INPE considerou os dados do seu sistema Prodes, que monitora por satélite e quantifica as áreas desmatadas na Amazônia. O estudo apresenta resultados até 2008 e projeções até 2020, sendo que um dos cenários considera a redução de 80% do desmatamento em relação aos níveis atuais, meta proposta pelo governo federal. Para subsidiar políticas de redução de desmatamento e emissões, os pesquisadores analisaram vários parâmetros de remoção florestal, como corte, queima, exploração seletiva de madeira, decomposição dos restos, regeneração, entre outros.


Painel
Iniciativa conjunta do MMA e do MCT, o Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas irá analisar e organizar a produção científica, técnica e socioeconômica relacionada ao tema. Inspirado no Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU, o Painel Brasileiro produzirá relatórios para a atualização completa das bases técnicas e científicas sobre a situação do Brasil frente às mudanças climáticas, seus riscos, efeitos e impactos ao desenvolvimento do País.


Na solenidade desta terça-feira, tomarão posse os presidentes do Conselho Diretor e do Comitê Científico do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas. À frente do Comitê Científico, a Dra. Suzana Kahn Ribeiro. Já na presidência do Conselho Diretor estará o Dr. Carlos Nobre, do INPE.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República


Loading. Please wait...

Fotos popular