Pravda.ru

Ciência

Médicos cubanos salvam mais de 286 mil guatemaltecos desde 1998

25.11.2013
 
Médicos cubanos salvam mais de 286 mil guatemaltecos desde 1998. 19275.jpeg

Guatemala - Ao menos 286.151 guatemaltecos foram salvos por médicos cubanos até outubro último, desde que começaram, em 1998, a colaborar no setor da saúde deste país centro-americano, segundo dados oficiais.


De acordo com estatísticas da Brigada Médica cubana na Guatemala, nesse mesmo espaço de tempo os médicos da Ilha caribenha atenderam a mais de 35,4 milhões de pacientes.


 Durante os últimos três lustros, uns 273.606 cidadãos nacionais foram intervidos cirurgicamente, em cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia, e ortopedia, segundo os números aos que teve acesso a Prensa Latina.


 Graças à Operação Milagre, assinala o relatório, foram operados 122.658 casos de diferentes patologias oftalmológicas.


 Essa missão é um projeto humanitário  que começou em 2004 e foi impulsionado pelos governos de Cuba e a Venezuela com o objetivo de devolver a vista a pessoas de escassos recursos que padecem diferentes afecções oculares.


 Durante 11 anos foram operados mais de três milhões de latino-americanos da Guatemala, Nicarágua, Equador, El Salvador, Colômbia, Costa Rica, Venezuela, Bolívia, Argentina e a República Dominicana.


 Tanto o presidente, Otto Pérez Molina, como o chanceler, Fernando Carrera, reconheceram publicamente o trabalho  dos cubanos no tema sanitário. Em novembro de 1998 chegaram os primeiros doutores da Ilha antilhana à Guatemala, após a passagem do devastador furacão Mitch. (PL)
 
http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=07a81d45ff030b63fe2a0f375b779f09&cod=12804


Loading. Please wait...

Fotos popular