Pravda.ru

Ciência

Jovens Investigadores da Escola Secundária de Alvide à caça de Asteróides

21.04.2008
 
Jovens Investigadores da Escola Secundária de Alvide à caça de Asteróides

O projecto Hands-on Universe(HOU), representado em Portugal pelo NUCLIO - Núcleo Interactivo de Astronomia, pretende transformar o ensino das ciências nas salas de aula. Com o recurso das novas tecnologias pretende-se promover o ensino de conteúdos curriculares com métodos muito mais próximos da investigação e com formatos totalmente inovadores.

Ao participar num programa de procura de asteróides, promovido pelo projecto Hands-on Universe e pela Hardin-Simmons University, seis alunos entre os 12 e 13 anos, com ajuda da professora de Ciências Físico Químicas ajudam a determinar a órbita de um asteróide e a confirmar a existência de outro. Os alunos estão excitadíssimos, descreve a orgulhosa professora ao responder humildemente às felicitações pela descoberta, “até os encarregados de educação já têm estado a colaborar na pesquisa”, complementa.

O projecto Hands-on Universe(HOU), representado em Portugal pelo NUCLIO - Núcleo Interactivo de Astronomia, pretende transformar o ensino das ciências nas salas de aula.

Com o recurso das novas tecnologias pretende-se promover o ensino de conteúdos curriculares com métodos muito mais próximos da investigação e com formatos totalmente inovadores. Periodicamente são promovidas sessões de formação de professores onde novas ferramentas são apresentadas e novos desafios disponibilizados para a família de professores HOU.

Um dos programas promovidos recentemente é uma campanha de procura de Asteróides (International Asteroid Search Campaign) dinamizado pela Hardin-Simmons University (Abilene, TX) em parceria com Lawrence Hall of Science (Hands-On Universe, UC Berkeley), Global Hands-on Universe Associates, Astronomical Research Institute (Charleston, IL), and Astrometrica (H. Raab, Austria) e com apoio do Prof. Patrick Miller. Orgulhoso pelas descobertas de vários participantes (escolas) em todo o mundo o Prof. Patrick explica que a contribuição dos estudantes ajuda os cientistas a confirmar a existência destes objectos conhecidos como “Near Earth Objects” (objectos com uma órbita próxima da Terra) ou a descobrir a órbita de objectos já conhecidos e eliminar potenciais riscos para o nosso Planeta.

Muitos dos objectos identificados pelos estudantes já são conhecidos do Jet Propulsion Laboratory (NASA, Pasadena, CA) e do Minor Planet Center (Harvard). São objectos que passam próximo do nosso Planeta e que podem eventualmente representar algum risco para a Terra. O facto de já terem sido identificados não trás contudo informação acerca da sua órbita, que à partida é sempre uma incógnita. Para que os cientistas possam fazer previsões são necessárias mais observações e a direcção onde serão feitas novas observações de cada objecto são perfeitas incógnitas.

Os estudantes que participam destas campanhas auxiliam na construção deste puzzle, reencontrando velhos conhecidos e ajudando a determinar as suas órbitas com mais segurança, ou até mesmo confirmar a sua existência. Foi isso mesmo que fizeram os estudantes da Escola Secundária de Alvide. Num dos casos encontraram nas suas imagens um objecto cuja órbita parecia passar perigosamente perto da Terra. Um dos objectos foi o “2008 EC69”. Esta observação ajudou a NASA a determinar com maior precisão a órbita do asteróide e permitiu retirá-lo da lista de potenciais perigos para o nosso planeta. O outro objecto descoberto pelos estudantes foi o 2008 GJ110. A detecção do asteróide nas imagens contribuiu para confirmar a sua descoberta que foi publicada no dia 15 de Abril no “Minor Planet Electronic Circular” (http://www.cfa.harvard.edu/mpec/K08/K08G91.html ), onde constam os nomes dos bravos jovens descobridores.

Desnecessário será dizer que o interesse pelas ciências chegou para ficar na vida destes seis alunos e o entusiasmo é algo que vai ficar marcado na memória da professora. “Nós somos um grupo constituído por uma professora e seis alunos”, descreve a professora Ana Costa que confessa ter muito menos à vontade com o computador do que os alunos. Mais um exemplo de tutora, que abre os horizontes e possibilidades aos seus estudantes. Acrescenta ainda que não teria sequer conseguido participar na campanha se não fosse a ajuda da Prof. Leonor Cabral, que já participa no projecto Hands-on Universe e além de promover actividades na sua própria escola ajuda a difundir o projecto para outras escolas Obrigada professora Ana Costa, pela sua força de vontade e suporte aos seus alunos.

Obrigada Prof.Leonor Cabral por dar um exemplo perfeito de colaboração na construção de uma escola interactiva e interessante onde aprender é sempre divertido.

Desta vez as estrelas foram o Carlos Filipe, o Fábio André, o Hugo Miguel, o Mário Alexandre, o Miguel Duarte e o Rui Bernardo da próxima quem sabe ...

Fonte: NUCLIO


Loading. Please wait...

Fotos popular