Pravda.ru

Ciência

Burro abandonado ajudará na recuperação dos deficientes

19.03.2007
 
Burro abandonado ajudará na recuperação dos deficientes

Um burro abandonado que se encontrava, há mais de uma semana, no canil municipal de Castelo Branco, foi adoptado pela Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da cidade, escreve Jornal de Notícias. Na sede, foi recebido com toda a pompa e circunstância e com muito entusiasmo por parte dos utentes .

 Maria de Lurdes Pombo, vice-presidente da APPACDM, manifesta a sua satisfação pela adopção do jumento, baptizado de João Alfazema Jericó, considerando que provavelmente este será um caso “único” no País. “Não conheço outro caso de um canil a recolher um burro, o que só foi possível graças ao nobre gesto da Associação de Protecção e Apoio ao Animal Errante, que evitou certamente o seu falecimento, já que o animal se encontrava abandonado”.

“Há uma ligação muito forte entre as crianças e os animais, estando provado cientificamente que o burro e o cavalo conseguem reforçar este elo, não sendo por acaso que são utilizados para determinadas terapias. O burrinho agora adoptado vai dar mais felicidade aos utentes desta instituição”, justifica.

Por seu turno, Rosário Almeida, presidente da Associação de Protecção e Apoio ao Animal Errante, adiantou que com esta abertura do canil aos burros, criou-se uma nova era neste espaço animal. “Dado que nestes dias surgiram várias pessoas interessadas em adoptar burros e cavalos, estamos a desenvolver todos os esforços junto de várias associações de defesa do animal, nomeadamente a Liga Portuguesa dos Direitos do Animal, para acolher estes animais, que posteriormente serão adoptados. Nesse sentido, já foram criadas as respectivas estruturas de acolhimento, dentro do canil”.


O que é a asinoterapia?

A asinoterapia é uma alternativa terapêutica desenvolvida desde a década de 70 em países como a Inglaterra, França, Suiça, Itália e EUA. Vários estudos têm evidenciado os seus benefícios no cuidado e tratamento de pessoas com problemas físicos e mentais. Os resultados mostraram que o contacto repetitivo com os burros melhora o equilíbrio, contribui para o desenvolvimento dos músculos fracos e graças à interacção com os animais o vocabulário é estimulado, reforça-se a auto-estima e a confiança das crianças com necessidades especiais.

O contacto com os burros proporciona diversão e relaxamento, sendo que especialmente as crianças com problemas físico-cognitivos poderão desfrutar de momentos de lazer em conjunto com os de aprendizagem.


Loading. Please wait...

Fotos popular