Pravda.ru

Ciência

Rússia intensificará o estudo do espaço

05.02.2009
 
Rússia intensificará o estudo do espaço

A Rússia, até 2013, planifica lançar à espaço várias estações, entre elas, a sonda Fobos-Grunt, e também uns observatórios orbitais, informou ontem (04) o acadêmico, Alexander Boyarchuk, o diretor do Instituto de Astronomia da Academia de Ciências da Rússia, numa conferência de imprensa, organizada pela agência Ria-Novosti.

Há uns dias foi colocado na órbita o satélite Coronas-Foton, destinado a estudar a física do Sol, incluindo suas erupções e a atividade solar em geral.

De acordo com o acadêmico, a realização de muitos projetos na Rússia foi travada em últimas décadas, devido às transformações, causadas pela desintegração da URSS. Mas para os próximos anos planifica-se intensificar os lançamentos com objetivos científicos.

O primeiro a realizar será o projeto Fobos-Grunt, com o missão principal - tomar as amostras do solo em Fobos, o satélite de Marte. Análise deste material permitirá obter a informação sobre etapas da evolução do Sistema Solar.

Mais tarde está previsto realizar o projeto Radioastron, que é um observatório radioastronômico espacial . Alem disso, pretende-se colocar na órbita o telescópio Spektr para observar, em particular, os processos de deslocação das substâncias nos sistemas de estrelas duplas.

Entre 2013-2014, será lançado um observatório destinado a estudar as oscilações da radiação de raios X que emitem certos corpos espaciais.

Estuda-se a possibilidade de colocar na órbita um telescópio de raios X grande e outro de raios infravermelhos. Mas estes projetos poderiam ser realizados só depois do ano 2015 , disse Boyarchuk.


Loading. Please wait...

Fotos popular