Pravda.ru

Ciência

Vegetarianos dificilmente sofrem de obesidade

01.08.2008
 
Vegetarianos dificilmente sofrem de obesidade
Cientistas provaram que os vegetarianos dificilmente sofrem de obesidade e de aumento de colesterol. Além disso, os vegetarianos podem jactar-se de melhores condições de saúde e vida mais longa.

Todavia, ainda não se sabe se os vegetarianos vivem mais tempo devido a seu regime alimentar. Não se exclui a consideração de o número de fumantes ser menor entre aqueles que preferem manter-se à distância de pratos cárneos, o que pode explicar vida mais longa.

Os adversários do vegetarianismo dizem que as pessoas que não comem carne sofrem de deficiência de zinco, ferro, vitamina B12, proteína, iodo e cálcio. O Instituto de Pesquisa Alimentar da Eslováquia descobriu que filhos de pais vegetarianos apresentam deficiência de proteína. Tais crianças têm também nível mais baixo de ferro em seu sangue.

Algumas pessoas acreditam que o sistema digestivo humano não é adequado para a digestão de carne. Allen Carr, conhecido por seu Método Fácil de Parar de Fumar - Easyway To Stop Smoking Method, diz que a carne é um alimento substituto que não tem o valor nutritivo necessário. Os intestinos humanos são longos demais, enquanto que a carne decompõe-se rapidamente. Eis porque, acredita o especialista, a carne torna-se veneno para o corpo humano.

Adversários do vegetarianismo afirmam que os seres humanos têm sido predatórios por milhares de anos. Cientistas da universidade catalã Rovira i Virgili descobriram restos de um vetusto europeu do sexo masculino. Os restos descobertos tinham mais de um milhão de anos de idade. Armas primitivas e ossos de animais encontrados perto do corpo da antiga criatura de aparência humana testificavam do fato de que nossos ancestrais comiam carne animal.

Acredita-se, em geral, que apenas pessoas instruídas e socialmente responsáveis podem tornar-se vegetarianas. Especialistas da Universidade de Sothampton, na Grã-Bretanha, concluíram, como resultado de muitos anos de pesquisa, que crianças com QI mais alto podem tornar-se vegetarianas mais frequentemente à medida que crescem do que crianças com QI mais baixo.

Não é segredo para ninguém que os vegetarianos substituem a carne por produtos da soja. Especialistas da Universidade de Oxford descobriram que esses produtos, que servem como fonte de aminoácidos para os vegetarianos, podem produzir efeito negativo na memória. Os especialistas concluíram que aqueles que consomem grande quantidade de tofu em picles têm menor atividade cerebral.

Os vegetarianos acreditam que é imoral e cruel comer a carne de outras criaturas, especialmente quando não há necessidade vital de fazê-lo. Com efeito, algumas pessoas se tornam herbívoras exclusivamente devido a essa assunção. Muitas dizem não à carne animal depois de ver o que acontece nos matadouros.

Algumas pessoas acreditam que o vegetarianismo é um estilo de vida de luxo, só viável em países de clima mais quente. Não é preciso dizer que os países do norte não dispõem de suficiente variedade de frutas e verduras para alimentação, razão pela qual é simplesmente impossível para as pessoas que moram em países do norte tornarem-se vegetarianas.

Os vegetarianos dizem que não basta simplesmente eliminar a carne da alimentação diária para tornar-se vegetariano. Caso assim se faça, a dieta vegetariana só poderá revelar-se nociva. A consideração saudável e razoável do estado de saúde e das possibilidades financeiras das pessoas é extremamente importante no atinente ao tipo correto de dieta. Acima de tudo, é muito dispendioso ser-se vegetariano num país onde o inverno é três vezes mais longo do que o verão. Em segundo lugar, uma mudança súbita e significativa da dieta pode ser muito nociva para a saúde.

Medportal

 Tradução Murilo Otávio Rodrigues Paes Leme

morpleme@gmail.compwindl@gmail.com


Loading. Please wait...

Fotos popular