Pravda.ru

Federação Russa

Pistas de polónio 210 detectados no escritório de Berezovsky

28.11.2006
 
Pistas de polónio 210 detectados no escritório de Berezovsky

Ontem o ministro do Interior da Gr㠖Bretanha , John Reid , respondendo às perguntas dos deputados do parlamento británico , referiu-se sempre à morte de ex-agente do FSB , Alexander Litvinenko , como “morte suspeita “, destacando por mais que uma vez , que a expressão “assassinato” nunca foi mencionda pelas autoridades.

 Recordamos que o presidente russo Vladimir Putin em mesmas palavras caracterizou as especulações em torno da morte de Litvinenko.

Reid disse também ser ainda cedo para conclusões , insistindo que todas as hipótesis estão em aberto. Nas respostas aos deputados, Reid revelou que a polícia está a tentar reconstituir os últimos passos do ex-espião, recorrendo às câmaras de vigilância das ruas de Londres, numa altura em que terão sido detectados novos sinais de radioactividade em dois ou três locais que poderão ter sido visitados por Litvinenko.

Entretanto segundo as informações de "Guardian" ontem em Londres foram detectados indícios de radioactividade num escritório de amigo e padrão de Litvinenko, Boris Berezovsky pelo endereço 7 Down Street, Mayfair. Este escrítório e mais um de uma empresa internacional da segurança em Grosvenor Square foram selados pela Polícia semelhante a três locais frequentados por Litvinenko: o restaurante japonês onde almoçou com o italiano Mario Scaramella; o hotel em que se reuniu com os russos Andrei Lugovoy e Dimitri Kovron; além, naturalmente, da sua própria casa.


Razão pela qual a sua família já foi submetida a testes de despistagem de radioactividade, uma medida de precaução que irá abranger ainda vários amigos do antigo coronel do KGB, nomeadamente Boris Berezovski.

De acordo com as informações prestadas por Reid, cerca de 500 pessoas terão já contactado os serviços de saúde, que pretendem agora examinar todas as pessoas que estiveram nos locais por onde Litvinenko passou.

Alexander Litvinenko, de 43 anos, morreu quinta-feira num hospital de Londres vítima de uma dose maciça de radiação depois de, segundo as autoridades britânicas, ter sido envenenado com polónio 210, uma substância radioactiva altamente tóxica.


Loading. Please wait...

Fotos popular