Pravda.ru

Federação Russa

Mikhalkov deixa a Rússia, e o património cultural mundial, mais pobre

27.08.2009
 
Mikhalkov deixa a Rússia, e o património cultural mundial, mais pobre

Sergey Vladimirovich Mikhalkov (1913 – 2009), autor dos Hinos Nacionais da União Soviética e da Federação Russa, faleceu hoje num hospital de Moscovo, com 96 anos de idade. Suas letras inspiraram gerações de cidadãos russos e soviéticos a conseguirem realizar seus sonhos. A letra de Mikhalkov foi introduzida na música escrita por Aleksandr Aleksandrov (1883 – 1946) em 1944 formando o novo hino nacional soviético para inspirar os soldados no seu esforço contra o fascismo, na libertação da Europa e África deste flagelo.

De facto Mikhalkov escreveu três hinos: o hino soviético adotado em 1944 e cantado até 1953 quando Estaline morreu. Durante o processo de destalinização, as letras foram suspensas até 1977, quando Mikhalkov fez uma revisão. O hino não foi usado entre 1991 e 2000 (era Eltsin) mas neste ano foi re-adotado e Mikhalkov escreveu outra letra, aquilo que é hoje o Hino Nacional da Rússia. A letra original foi escrita em conjunto com o poeta arménio e soviético Gabriel Arkadyevich Ureklyan (conhecido por G. El-Registan) (1899 – 1945). Mikhalkov foi abordado por Estaline em 1942, para escrever uma nova letra para um novo hino para substituir o Internacional e instilar orgulho e coragem nos tropas e cidadãos soviéticos para repelir o invasor fascista. Foi aprovado por Estaline em 1943 e adotado como hino nacional em 1 de Janeiro de 1944.

Mais conhecido pelos seus hinos nacionais, Mikhalkov foi também autor prolífico de livros de crianças, fábulas e sátiras. Entre suas obras mais famosas é o poema acerca do altíssimo Dyadya Styopa (Tio Styopa). De facto, foi Mikhalkov que ressuscitou o genre da fábula satírica e ele usou este genre nas suas peças e guiões para filmes de comédia na era soviética. Suas obras também incluíram prosa e adaptações de obras estrangeiras, por exemplo O Príncipe e o Pobre, de Mark Twain. Mikhalkov foi Presidente do Sindicato dos Escritores Soviéticos e criticou Pasternak e Solzhenitsyn pelas suas posições anti-Soviéticas.

Foram-lhe atribuídos Prémios Estaline em 1941, 1942 e 1950, Prémio Herói de Labor Soviético, Ordem de Lenine e Ordem de Serviço à Pátria (segundo classe), este último no seu nonagésimo aniversário, entregue pessoalmente pelo Presidente Vladimir Putin.

Sergey Mikhalkov deixa sua esposa, a física Yulia Subbotina, dois filhos, os realizadores Nikita (Prémio Academia por “Burnt by the Sun” - 1994) e Andrey Konchalovsky, que recebeu uma nomeação Óscar para “Runaway Train”, e sete netos.

Letra do Hino Nacional da Rússia

Transliteração russa - tradução

Rossiya — svyashchennaya nasha derzhava, Rússia nosso estado sagrado
Rossiya — lyubimaya nasha strana. Rússia nosso país amado
Moguchaya volya, velikaya slava — Grande vontade, grande glória
Tvoyo dostoyanye na vse vremena! Na tua posse para sempre

Pripev (refrão)

Slav'sya, Otechestvo nashe svobodnoye, Glória a ti, nossa livre Pátria

Bratskikh narodov soyuz vekovoy, União histórica de povos fraternos

Predkami dannaya mudrost narodnaya! Sabediroa do povo dado pelos antepassados!

Slav'sya, strana! My gordimsya toboy! Glória a ti nosso país! Temos orgulho de ti!

Ot yuzhnykh morey do polyarnogo kraya Desde os mares do sul às regiões polares
Raskinulis nashi lesa i polya. Se espalham nossas florestas e campos
Odna ty na svete! Odna ty takaya — Tu es único no mundo! Só tu es assim -
Khranimaya Bogom rodnaya zemlya! Nossa terra querida defendida por Deus!

Pripev

Shirokiy prostor dlya mechty i dlya zhizni. Grande amplitude para sonhos e para viver
Gryadushchiye nam otkryvayut goda. Abrem-se para nós com cada ano que passa
Nam silu dayot nasha vernost Otchizne. Lealdade à Pártia dá-nos força
Tak bylo, tak yest i tak budet vsegda! Assim foi, é e sempre será!

Source: www.russiansentry.com

Ouvir

http://www.hymn.ru/index-en.html

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular